Objeto real versus ideal: consequências na constituição de sistemas semióticos para a aprendizagem intelectual

Autores

  • Roberta Nara Sodré de Souza Colégio de Aplicação
  • Méricles Thadeu Moretti Universidade Federal de Santa Catarina

DOI:

https://doi.org/10.26843/rencima.v6i2.995

Palavras-chave:

Objetos Ideais e Reais, Semiosfera, Aprendizagem Matemática, Registros de Representação Semiótica

Resumo

Neste ensaio desenvolvemos uma análise da diferenciação dos objetos real e ideal e a consequência disso na constituição dos sistemas semióticos para a aprendizagem intelectual. Em particular, a matemática trata desses últimos, objetos que não podemos ter acesso a eles nem com a ajuda de instrumentos como ocorre, por exemplo, na biologia com o microscópio. Para compreender as diferenças de aprendizagem nas mais diversas disciplinas é preciso ter em mente a natureza dos objetos que cada uma trata. A matemática, por tratar de objetos ideais, tem extrema necessidade de construir representações para poder trabalhar com eles. A semiose é condição necessária à aprendizagem em matemática; não basta tratar com a representação, é necessário não confundi-la com o objeto. Para a aprendizagem da matemática precisamos conectar os sistemas semióticos e, para isso, levaremos em conta principalmente: a teoria dos registros de representação semiótica desenvolvida por Duval e a ideia de semiosfera de Lotman que amplia as semioses para o aspecto cultural. No ensino da matemática evidencia-se contribuições na prática pedagógica, consideramos que as inter-relações entre os sistemas semióticos, potencializam a formação das noções em nossas mentes mostrando essencial essa consciência do docente na elaboração de atividades que contemplam determinado(s) objeto(s).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

01.01.2015

Como Citar

DE SOUZA, Roberta Nara Sodré; MORETTI, Méricles Thadeu. Objeto real versus ideal: consequências na constituição de sistemas semióticos para a aprendizagem intelectual. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, São Paulo, v. 6, n. 2, p. 70–85, 2015. DOI: 10.26843/rencima.v6i2.995. Disponível em: https://revistapos.cruzeirodosul.edu.br/rencima/article/view/995. Acesso em: 27 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos