Estratégias didáticas para o ensino de ciências com alunos com Transtorno do Espectro Autista: formação continuada

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26843/rencima.v14n4a15

Palavras-chave:

Transtorno do Espectro do Autismo, Formação continuada, Ensino de Ciências, Estratégias didáticas

Resumo

O objetivo do estudo foi identificar os suportes necessários à prática pedagógica dos profissionais envolvidos na escolarização de alunos com transtorno do espectro autista (TEA), visando a estruturar e propor uma formação continuada para o ensino de Ciências. Para a coleta de dados, foi aplicado um questionário para 63 profissionais da educação; por meio da técnica da tematização, foram analisadas as percepções dos docentes sobre o TEA e a inclusão escolar. Como resultado, destaca-se a necessidade de aprimoramento dos professores na condução de uma experiência mais efetiva dos estudantes com TEA, em que a formação continuada é um caminho na melhoria da ação docente em atenção às demandas atuais. Com isso, foi possível inferir acerca da necessidade da oferta de programas formativos com foco no TEA, tendo em vista as limitações apresentadas pelos docentes, além da escassez de material e de recursos no ambiente escolar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALARCÃO, I. Professores reflexivos em uma escola reflexiva. São Paulo: Cortez, 2022.

AMERICAN PSYCHIATRIC ASSOCIATION. Manual diagnóstico e estatístico de transtornos mentais: DSM-5. 5. ed. Porto Alegre: Artmed, 2014.

ARAÚJO, D. F. Formação continuada de professores na perspectiva da educação inclusiva na Baixada Fluminense. 2016. Dissertação (Mestrado em Educação) – Instituto de Educação, Instituto Multidisciplinar, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Nova Iguaçu, 2016.

BENITE, A. M. C; BENITE, C. R. M.; VILELA-RIBEIRO, E. B. Educação inclusiva, ensino de ciências e linguagem científica: possíveis relações. Revista Educação Especial, v. 28, n. 51, p. 83-91. Santa Maria, jan./abr. 2015.

BRASIL. Lei nº 12.764, de 27 de dezembro de 2012. Institui a Política Nacional de Proteção dos Direitos da Pessoa com Transtorno do Espectro Autista; e altera o § 3o do art. 98 da Lei no 8.112, de 11 de dezembro de 1990. Diário Oficial da União: seção 1, Brasília, DF, ano 149, n. 250, p. 2, 28 dez. 2012.

BRASIL. Lei nº 13.146, de 6 de julho de 2015. Institui a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (Estatuto da Pessoa com Deficiência). Diário Oficial da União: seção 1, Brasília, DF, ano 152, n. 127, p. 2-11, 7 jul. 2015.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular: educação é a base. Brasília, DF: MEC, 2017.

CAMARGO, S. P. H.; SILVA; G. L.; CRESPO, R. O.; OLIVEIRA, C. R.; MAGALHÃES, S. L. Desafios no processo de escolarização de crianças com autismo no contexto inclusivo: diretrizes para formação continuada na perspectiva dos professores. Educação em Revista, Belo Horizonte, v. 36, p. 1-22, 2020.

CANASSA, V.; BORGES, F. A. Concepções do Transtorno do Espectro Autista - TEA: uma análise de trabalhos acadêmicos na perspectiva do ensino e da aprendizagem de Matemática. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, São Paulo, v. 12, n. 6, p. 1-21, out./dez. 2021.

CAVALCANTI, D. N. Atualizações sobre autismo. [S. l.: s. n.], 2023. 1 vídeo (71 min). Publicado pelo canal CMPDI Diversidade e Inclusão. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=o7YL9Ibgb1U. Acesso em: 30 nov. 2023.

DUTRA, C. P; GRIBOSKI, C. M; ALVES, D. O.; BARBOSA, K. A. M; OSÓRIO, A. C. N.; BAPTISTA, C. R.; FLEITH, D. S.; MANZINI, E. J; ALMEIDA, M. A.; MANTOAN, M. T. E.; FIGUEIREDO, R. V.; QUADROS, R. M.; FREITAS, S. N. Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva. Brasília, DF: MEC, 2008.

FONTOURA, H. A. Tematização como proposta de análise de dados na pesquisa qualitativa. In: FONTOURA, H. A. (org.). Formação de professores e diversidades culturais: múltiplos olhares em pesquisa. Niterói: Intertexto, 2011. p. 61-82.

GAIATO, M. B. S.O.S. autismo: guia completo para entender o Transtorno do Espectro Autista. São Paulo: nVersos, 2018.

GLAT, R. Desconstruindo representações sociais: por uma cultura de colaboração para inclusão escolar. Revista Brasileira de Educação Especial. Marília, v. 24, p. 9-20, 2018.

GOMES, T. H. P.; OLIVEIRA, G. C. S. As estratégias didáticas com alunos autistas: as experiências de professores de ciências e especialistas em educação especial. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, São Paulo, v. 12, n. 4, p. 1-18, jul./set. 2021. Disponível em: https://revistapos.

cruzeirodosul.edu.br/rencima/article/view/2987/1685. Acesso em: 30 nov. 2023.

HILBIG, M. C. V.; REBELO, A. S.; NOZU, W. C. S. Formação de professores para a educação especial: apontamentos a partir da literatura. In: SEMINÁRIO NACIONAL DE EDUCAÇÃO ESPECIAL, 6.; SEMINÁRIO CAPIXABA DE EDUCAÇÃO INCLUSIVA, 17., 2020, Vitória. Anais [...]. Vitória: UFES, 2020. Disponível em: https://periodicos.ufes.br/snee/issue/view/1281. Acesso em: 30 nov. 2023. p. 1-14.

INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA. Educação básica: sinopses estatísticas da educação básica. INEP, Brasília, DF, 11 maio 2023. Disponível em: https://www.gov.br/inep/pt-br/acesso-a-informacao/dados-abertos/sinopses-estatisticas/educacao-basica. Acesso em: 30 nov. 2023.

LEMOS, E. L. M. D.; SALOMÃO, N. M. R.; AGRIPINO-RAMOS; C. S. Inclusão de crianças autistas: um estudo sobre interações sociais no contexto escolar. Revista Brasileira de Educação Especial, Marília, v. 20, n. 1, p. 117-130, jan./mar., 2014. DOI: https://doi.org/10.1590/S1413-65382014000100009. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rbee/a/GS4c9BPW9PW8ZqzBGjx7Kzj/?format=pdf&lang=pt. Acesso em: 30 nov.2023.

LORDE, C; CHARMAN, T.; HAVDAHL, A.; CARBONE, P.; Anagnostou, E.; BOYD, B.; CARR, T.; DE VRIES, P. J.; DISSANAYAKE, C.; GAURI, D.; FREITAG, C. M.; GOTELLI, M. M.; KASARI, C.; KNAPP, M.; MUNDY, P.; PLANK, A.; SCAHILL, L.; SERVILI, C.; SHATTUCK,P.; SIMONOFF, E.; SINGER, A. T.; SLONIMS,V.; WANG, P. P.; YSRRAELIT, M. C.; JELLETT, R.; PICKLES, A.; CUSACK, J.; HOWLIN, P.; SZATMARI, P.; HOLBROOK, A.; TOOLAN, C.; McCAULEY, J. B. The Lancet Commission on the future of care and clinical research in autism. The Lancet, London, v. 399, n. 10321, p. 271-334, 15 jan. 2022.

MAGALHÃES, T. F. A. Análise dos indicadores e políticas de educação inclusiva no Brasil: um panorama da educação especial na Baixada Fluminense/RJ. In: CONGRESSO INTERNACIONAL DE EDUCAÇÃO INCLUSIVA, 3., 2018, Campina Grande. Anais [...]. Campina Grande: Realize, 2018. p. 1-8. Disponível em: https://www.editorarealize.com.br/artigo/visualizar/44383. Acesso em: 30 nov. 2023.

MARTINS, I. S.; PEREIRA, G. R. O ensino de ciências para crianças com Transtorno do Espectro Autista sob a perspectiva histórico-cultural. Revista Ciências & Ideias, Nilópolis, v. 12, n. 1, p. 19-34, jan./abr. 2021.

MINAYO, M. C. S. (org.). Pesquisa social: teoria, método e criatividade. 21 ed. Petrópolis: Vozes, 2002.

PERRENOUD, P. 10 novas competências para ensinar: convite à viagem. Porto Alegre: Artmed, 2000.

UDL and the learning brain. CAST, Lynnfield, 2018. Disponível em: https://www.cast.

org/products-services/resources/2018/udl-learning-brain-neuroscience. Acesso em: 30 nov. 2023.

VIGOTSKI, L. S. A defectologia e o estudo do desenvolvimento e da educação da criança anormal. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 37, n. 4, p. 863-870, dez. 2011.

VIGOTSKI, L. S. Problemas da defectologia. São Paulo: Expressão Popular, 2021.

ZERBATO, A. P.; MENDES, E. G. Desenho universal para a aprendizagem como estratégia de inclusão escolar. Educação Unisinos, São Leopoldo, v. 22, n. 2, p. 147-155, abr./jun. 2018.

Downloads

Publicado

10.12.2023

Como Citar

MELLO, Ana Rita Gonçalves Ribeiro de; PEREIRA, Grazielle Rodrigues. Estratégias didáticas para o ensino de ciências com alunos com Transtorno do Espectro Autista: formação continuada . Revista de Ensino de Ciências e Matemática, São Paulo, v. 14, n. 4, p. 1–25, 2023. DOI: 10.26843/rencima.v14n4a15. Disponível em: https://revistapos.cruzeirodosul.edu.br/rencima/article/view/4508. Acesso em: 24 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos