Objeto real versus ideal: consequências na constituição de sistemas semióticos para a aprendizagem intelectual

Autores

  • Roberta Nara Sodré de Souza Colégio de Aplicação
  • Méricles Thadeu Moretti Universidade Federal de Santa Catarina

DOI:

https://doi.org/10.26843/rencima.v6i2.995

Palavras-chave:

Objetos Ideais e Reais, Semiosfera, Aprendizagem Matemática, Registros de Representação Semiótica

Resumo

Neste ensaio desenvolvemos uma análise da diferenciação dos objetos real e ideal e a consequência disso na constituição dos sistemas semióticos para a aprendizagem intelectual. Em particular, a matemática trata desses últimos, objetos que não podemos ter acesso a eles nem com a ajuda de instrumentos como ocorre, por exemplo, na biologia com o microscópio. Para compreender as diferenças de aprendizagem nas mais diversas disciplinas é preciso ter em mente a natureza dos objetos que cada uma trata. A matemática, por tratar de objetos ideais, tem extrema necessidade de construir representações para poder trabalhar com eles. A semiose é condição necessária à aprendizagem em matemática; não basta tratar com a representação, é necessário não confundi-la com o objeto. Para a aprendizagem da matemática precisamos conectar os sistemas semióticos e, para isso, levaremos em conta principalmente: a teoria dos registros de representação semiótica desenvolvida por Duval e a ideia de semiosfera de Lotman que amplia as semioses para o aspecto cultural. No ensino da matemática evidencia-se contribuições na prática pedagógica, consideramos que as inter-relações entre os sistemas semióticos, potencializam a formação das noções em nossas mentes mostrando essencial essa consciência do docente na elaboração de atividades que contemplam determinado(s) objeto(s).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2015-01-01

Como Citar

DE SOUZA, R. N. S.; MORETTI, M. T. Objeto real versus ideal: consequências na constituição de sistemas semióticos para a aprendizagem intelectual. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, [S. l.], v. 6, n. 2, p. 70-85, 2015. DOI: 10.26843/rencima.v6i2.995. Disponível em: https://revistapos.cruzeirodosul.edu.br/index.php/rencima/article/view/995. Acesso em: 29 set. 2022.

Edição

Seção

Artigos