O trabalho com situação-problema utilizando elementos do ensino por pesquisa: análise das impressões de futuros professores de Química

Autores

  • Flávia Cristiane Vieira da Silva Universidade Federal Rural de Pernambuco
  • Maria Angela Vasconcelos de Almeida Universidade Federal Rural de Pernambuco
  • Angela Fernandes Campos Universidade Federal Rural de Pernambuco

DOI:

https://doi.org/10.26843/rencima.v5i1.555

Palavras-chave:

Formação Inicial, Professores de Química, Situação-Problema, Ensino por Pesquisa

Resumo

O presente estudo traz a análise das impressões de futuros professores de Química após vivência de uma estratégia de ensino, que envolveu o trabalho com Situação-Problema utilizando elemento do Ensino por Pesquisa, em um minicurso. Participaram da pesquisa 21 alunos, do 5ª ao 9º período, do curso de Licenciatura em Química da Universidade Federal Rural de Pernambuco – Unidade Acadêmica de Serra Talhada. Estes alunos expuseram suas impressões por meio de depoimento que, após leitura e releitura, foram organizados e interpretados baseado na Análise Textual Discursiva. Os resultados mostram que as impressões dos alunos sobre a estratégia estão inseridas e classificadas em cinco grandes categorias: Trabalho Cooperativo; Construção do Conhecimento; Desejo pela pesquisa; Trabalho Interessante; Dinâmica Variada. Com base nos depoimentos é possível afirmar que a estratégia teve uma boa aceitabilidade e se mostra eficaz na promoção da construção de conceitos científicos. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Flávia Cristiane Vieira da Silva, Universidade Federal Rural de Pernambuco

.

 

Referências

AZEVEDO M. C. P. S Ensino por Investigação: Problematizando as atividades em sala de aula. In: Carvalho, A.M.P. (org.), Ensino de Ciências: Unindo a Pesquisa e a Prática. São Paulo: Thomson, 2004, cap. 2.

BRASIL. Tempo de meia-vida. Animação/simulação, 2005. Ministério da Educação (MEC). Secretária de Educação a Distância (SEED). Disponível em: http://objetoseducacionais2.mec.gov.br/handle/mec/1650, acesso: 10/09/2013.

CACHAPUZ, A.; PRAIA, J.; JORGE, M. Ciência, Educação em Ciência e Ensino das Ciências. Lisboa: Ministério da Educação, 2002.

CAMPOS, M. C. da C. NIGRO, R. G. Didática de ciências: ensino-aprendizagem como investigação. São Paulo: FTD, 1999.

JORNAL O ESTADO DE S. PAULO. EM SANTOS, hospital é acusado de simular radioterapia. São Paulo, 29 de out 2009. Disponível em http://www.estadao.com.br/noticias/geral,em-santos-hospital-e-acusado-de-simular- radioterapia,458297,0.htm, acesso: 01/09/2013.

FRANCISCO Jr, W. E.; FERREIRA, L. H.; HARTWIG, D. R. Experimentação problematizadora: fundamentos teóricos e práticos para a aplicação em sala de aula de ciências. Química Nova na Escola, v. 30, n. 4, p. 34-41, 2008.

CHARGE SOBRE RADIOATIVIDADE. Disponível em: http://artitudemuralvirtual.blogspot.com.br/2011/04/japao-reza-para-evitar-desastre- atomico.html, acesso: 23/09/2013.

GIL-PÉREZ, D. Orientações didáticas a formação continuada de professores de Ciências. In: Menezes, L.C. (org.). Formação continuada de professores de Ciências – no âmbito ïberoamericano. Campinas: Ed. Associados, 1996, p. 71-82.

MACEDO, L. Situação-Problema: Forma e Recurso de Avaliação, Desenvolvimento de Competências e Aprendizagem Escolar. In: PERRENOUD, P. As competências para ensinar no século xxi: a formação dos professores e o desafio da avaliação. Porto Alegre: Artmed, p. 113-136, 2002.

MEIRIEU, P. Aprender...sim, mas como? Trad: Vanise Pereira Dresch. 7. ed. Porto Alegre: ArtMed, 1998.

MORAES, R.; GALIAZZI, M. C. Análise Textual Discursiva. 2º ed. Ijuí: Ed. Unijuí, 2011.

MURRAY-HARVEY, R.; SLEE, P. Problem Based Learning in teacher education: Just the beginning! Paper presented at Australian Association for Research in Education. Sydney, December, 2000. Disponível em http://publications.aare.edu.au/00pap/mur00178.htm, acesso: 11/05/2013

NAKIBOGLU, C.; TEKIN, B. B. (2006). Identifying student’s misconceptions about nuclear chemistry. A study of Turkish high school students. Journal of Chemical Education, v. 83, n. 11, 1712-1718, 2006.

NIETSKE, S.; PRADO, M. A.; NASCIMENTO, A. C. de A.; MACIEL, W. M.; CARVALHO, D.; DIB, S.; PONTUAL, D.; MAESTRO, D. Propriedades das emissões radioativas: poder de penetração. Animação/simulação, 2005. Ministério da Educação (MEC). Secretaria de Educação a Distância (SEED). Rede Internacional Virtual de Educação (RIVED). Disponível em: http://objetoseducacionais2.mec.gov.br/handle/mec/854, acesso: 23/09/2013.

NUÑES, I. B.; MARUJO, M. P.; MARUJO, L. E. L.; DIAS, M. A. S. O uso de situações-problema no ensino de ciências. In: Nuñez, I. B.; Ramalho, B. L. (orgs.). Fundamentos do ensino-aprendizagem das ciências naturais e da matemática: o novo ensino médio. Porto Alegre: Sulina, 2004, p. 145-171.

PASSOS, M. H. S.; SOUZA, A. A. Química Nuclear e Radioatividade. Campinas, SP: Editora Átomo, 2010.

PEDUZZI, L. O. Q. Sobre a resolução de problemas no ensino da física. In: Caderno Catarinense de Ensino de Física, Florianópolis: UFSC, v.14, n.3, p.229-253, 1997.

POZO, J. I.; CRESPO, M. A. G. A aprendizagem e o ensino de ciências: do conhecimento cotidiano ao conhecimento científico. 5ed. Porto Alegre: Artmed, 2009.

SANTOS, V. T.; ALMEIDA, M. A. V.; CAMPOS, A. F. Concepções de professores de Química do ensino médio sobre a resolução de situações-problema. Revista Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências, v. 5, n. 3, p. 25-37, 2007.

Downloads

Publicado

2014-01-01

Como Citar

DA SILVA, F. C. V.; DE ALMEIDA, M. A. V.; CAMPOS, A. F. O trabalho com situação-problema utilizando elementos do ensino por pesquisa: análise das impressões de futuros professores de Química. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, [S. l.], v. 5, n. 1, p. 37-48, 2014. DOI: 10.26843/rencima.v5i1.555. Disponível em: https://revistapos.cruzeirodosul.edu.br/index.php/rencima/article/view/555. Acesso em: 27 set. 2022.

Edição

Seção

Artigos