Novas possibilidades metodológicas para o ensino- aprendizagem mediados pelas redes sociais Twitter e Facebook

  • Ana Maria Simões Netto Costa Universidade Federal de Pelotas
  • Andre Luis Andrejew Ferreira Universidade Federal de Pelotas
Palavras-chave: Redes Sociais, Metodologia de Ensino, Ensino-aprendizagem, Professor-aluno

Resumo

O atual panorama educacional vem sofrendo diversas transformações, principalmente no que diz respeito às metodologias de ensino e como se dá o processo de ensino-aprendizagem nas salas de aula. A proposta deste trabalho é analisar como essas mudanças, tanto nas formas de ensinar quanto nas formas de aprender, vêm acontecendo nos ambientes formais de ensino, focando, basicamente, na utilização das redes sociais como metodologia para projetos educacionais. Busca-se, também, enfatizar e ratificar o novo papel do educador diante das mudanças metodológicas de ensino e como o docente pode colaborar mais ativamente inserido nesta perspectiva diferenciada. Para tanto, fez-se uma pesquisa acerca de trabalhos já publicados na área a fim de identificar fatores que corroborem com a proposta deste trabalho.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BRENNAND, E. G. G. Hipermídia e novas engenharias cognitivas nos espaços de formação. In: SILVA ET AL(Org.) XIII ENDIPE – Encontro Nacional de Didática e Prática de Ensino. Políticas educacionais, tecnologias e formação do educador: repercussões sobre a didática e as práticas de ensino. Recife: ENDIPE,2006.

CARVALHO, M. J. S.; NEVADO, R. A. de; MENEZES, C. S. de. Arquiteturas pedagógicas para educação a distância. In: NEVADO, R. A. de; CARVALHO, M. J. S.; MENEZES, C. S. de (org). Aprendizagem em rede na educação a distância: estudos e recursos para formação de professores. Porto Alegre: Ricardo Lenz, 2007, p. 35-52.

CENTRO DE ESTUDOS E PESQUISA EM EDUCAÇÃO, CULTURA E AÇÃO COMUNITÁRIA: Uso das redes sociais na escola enriquece processo de aprendizado. Disponível em: http://www.cenpec.org.br /modules/news/article.php?sto ryid=835. Acesso em: 26 de julho 2012.

COSTA, A. M. S. N.; FERREIRA, A. L. A. Redes Sociais na Educação: aprendizagem colaborativa no ensino de Matemática. In: Seminário Nacional de Inclusão Digital, 1., 2012, Passo Fundo. Anais do 1º Seminário Nacional de Inclusão Digital. Passo Fundo: SENID, 2012.

FERNANDES, L. Redes Sociais Online e Educação: Contributo do Facebook no Contexto das Comunidades Virtuais de Aprendentes. Lisboa, 2011. Disponível em: http://www.tr mef.lfernandes.info/ensaio_TRMEF.pdf. Acesso em: 29 jul 2012.

FILHO, J. M. P. O uso das mídias sociais como ferramentas de gestão de stakeholders: o caso Jumo.com. In: Congresso Nacional de Excelência em Gestão, 7., 2011, Rio de Janeiro. Anais do VII Congresso Nacional de Excelência em Gestão. Rio de Janeiro: CNEG, 2011.

GABRIEL, M. SEM e SEO: Dominando o Marketing de busca. São Paulo: Novatec, 2009.

GOMES, M. da C. C. F. M. L. A comunicação em ambiente online – o papel da Supervisão Pedagógica numa comunidade virtual de aprendizagem criada na rede social Facebook. Dissertação (Mestrado em Supervisão Pedagógica e Formação de Formadores) – Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação. Coimbra: Universidade de Coimbra, 2011.

GUIMARÃES, C. Marc Prensky: O aluno virou o especialista. Época, São Paulo, jul. 2010. Seção Ciência e Tecnologia. Disponível em: http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/0,,EMI153918-15224,00-MARC+PRENSKY+O+ALUNO+VIROU +O+ESPECIALISTA.html. Acesso em: 26 jul 2012

KAPLAN, A. M.; HAENLEIN, M. Users of the world, unite! The challenges and opportunities of Social Media. Business Horizons 53, 2010

KENSKI, V. M. Tecnologia e ensino presencial e à distância. 2. ed. Campinas: Papiros, 2004.

KERCKHOVE, D. A arquitetura da inteligência: interfaces do corpo, da mente e do mundo. In: DOMINGUES, D. Arte e vida no século XXI - tecnologia, ciência e criatividade. São Paulo: UNESP, 2003. p.15-26

LEMOS, A.; LÉVY, P. O futuro da internet. São Paulo: Paulos, 2010.

LÉVY, Pierre. A Máquina Universo: criação, cognição e cultura informática. Porto Alegre: ArtMed, 1998.

LÉVY, Pierre. A Inteligência Coletiva: Por uma antropologia do ciberespaço. Tradução Luiz Paulo Rouanet. São Paulo: Loyola,1998

LÉVY, Pierre. Cibercultura. Tradução Carlos Irineu da Costa. São Paulo: 34, 1999.

LÉVY, Pierre. As tecnologias da inteligência: o futuro do pensamento na era da informática. Rio de Janeiro: 34, 2001.

LÉVY, Pierre. O que é virtual. São Paulo: 34, 2003.

LIPKIN, N. A.; PERRYMORE, A. A Geração y no trabalho: como lidar com a força de trabalho que influenciará definitivamente a cultura da sua empresa. Rio de Janeiro: Elsevier, 2010.

LOIOLA, E.; MOURA, S. Análise de redes: uma contribuição aos estudos organizacionais. In: FISHER, T. (Org.). Gestão Contemporânea, cidades estratégias e organizações locais. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas, 1997. p.53-68.

MARCON, K. Redes sociais e arquiteturas pedagógicas: uma experiência no Facebook. Porto Alegre, 2012. Disponível em: http://karinamarcon.pbworks.com/w/file/fetch/ 49912864/Trabalho_Final_Arquiteturas_Pedag%C3%B3gicas_Karina_Marcon.pdf. Acesso em: 30 jul 2012.

MARTINS, E. Isaac Asimov: o pai dos robôs. Tecmundo, abr. 2012. Disponível em: http://www.tecmundo.com.br/robotica/21551-isaac-asimov-o-pai-dos-robos.htm# ixzz215y wSq9r . Acesso em: 19 jul 2012

MEDINA, I. G., COELHO, P. F. M., ESPINOSA, R. S. C. Um olhar sobre a educação móvel e suas relações e percepções com os alunos de Cataluñia-Espanha. e-escrita. Nilópolis: UNIABEU, v. 2, n. 6, p. 211-225, set.-dez. 2012.

NOGUEIRA, M. G.; SANTANA, F. B. F. Ambiente virtual de aprendizagem colaborativa: um novo olhar para Rede Social Facebook. In: Simpósio Nacional ABCiber, 5. 2011, Florianópolis. Anais do V Simpósio Nacional da ABCiber. Florianópolis: ABCiber, 2011.

O’REILLY, T. What Is Web 2.0: Design Patterns and Business Models for the Next Generation of Software. Communications & Strategies, Sebastopolno. 65, 1st quarter 2007, p. 17.

PATRÍCIO, M. R. V.; GONÇALVES, V. M. B. Utilização Educativa do Facebook no Ensino Superior. In: International Conference learning and teaching in higher education, 1., 2010, Évora. Anais da I Internetional Conference learning and teaching in higher education. Évora: TLHE, 2010.

PATRÍCIO, M. R. V. Facebook: rede social educativa? In: Encontro Internacional TIC e Educação, 1., 2010, Lisboa. Anais do I Encontro Internacional TIC e Educação. Lisboa: ticEDUCA, 2010.

PECHI, D. Como usar as redes sociais a favor da aprendizagem. Nova Escola,São Paulo, out. 2011. Seção Gestão Escolar. Disponível em: http://revistaescola. abril.com.br/gestao- escolar/redes-sociais-ajudam-interacao-professores-alunos-645 267.shtml. Acesso em: 25 jul 2012.

PHILIPS, L. F.; BAIRD, D.; FOGG, B. J. Facebook for Educators. Disponível em: http://facebookforeducators.org/wp-content/uploads/2011/05/Facebook-for-Educators.May-15.p df. Acesso em: 26 jul 2012.

SETTON, M. G. Mídia e educação. São Paulo: Contexto, 2010.

SILVA, A. L.; VIEIRA, E. S.; SCHNEIDER, H. N. O uso das redes sociais como método alternativo de ensino para jovens: análise de três projetos envolvendo comunidades virtuais. In: Colóquio Internacional Educação e Contemporaneidade, 4., 2010, São Cristóvão. Anais do IV Colóquio Internacional Educação e Contemporaneidade. São Cristóvão: EDUCON, 2010.

THOMPSON, J. Is Education 1.0 Ready for Web 2.0 Students? In: Innovate, Fort Lauderdale, abr/mai. 2007. Disponível em: http://www.innovateonline.info/index. php?view=article& id=393. Acesso em: 27 jul 2012.

Publicado
2012-07-01
Como Citar
COSTA, A. M.; FERREIRA, A. Novas possibilidades metodológicas para o ensino- aprendizagem mediados pelas redes sociais Twitter e Facebook. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v. 3, n. 2, p. 136-147, 1 jul. 2012.
Seção
Artigos Gerais