O Quiz Interativo Digital na identificação de dificuldades de aprendizagem em conceitos nucleares do Cálculo I

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26843/rencima.v14n2a13

Palavras-chave:

Ensino de Cálculo, Dificuldades de Aprendizagem, Quiz Interativo Digital

Resumo

Este artigo apresenta uma pesquisa que objetivou identificar as dificuldades de aprendizagem em Cálculo I evidenciadas pelo Quiz Interativo Digital (QID). A metodologia de pesquisa qualitativa contemplou uma pesquisa com alunos de Licenciatura e de Bacharelado em Matemática da Universidade Federal de Ouro Preto. O QID foi desenvolvido em um ambiente de programação visual e aplicado por meio dos celulares dos alunos em 3 etapas: Limites e Continuidade; Derivadas; Integrais. Os resultados apontam que uma grande parte das dificuldades podem ser associadas às dificuldades relacionadas a conteúdos da Educação Básica, especialmente, no caso de limites e continuidade. Outra parte bastante significativa das dificuldades recai sobre as aplicações matemáticas, especialmente, no caso de derivadas e integrais. Nas conclusões, ressaltamos a importância de um ensino de Cálculo I focado não somente na aplicação de regras, mas que também privilegie a interpretação, a representação e a aplicação dos conceitos nucleares do Cálculo I.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ABREU, O. H.; REIS, F. S. Uma discussão sobre o papel das definições formais no ensino e aprendizagem de limites e continuidade em Cálculo I. Educação Matemática Pesquisa, São Paulo, v. 13, n. 3, p. 439-459, 2011.

ANJOS, I. M. O Quiz Interativo Digital na identificação de dificuldades de aprendizagem em Cálculo I. 2023. 114f. Dissertação (Mestrado em Educação Matemática) — Universidade Federal de Ouro Preto. Ouro Preto.

BICALHO, D. C.; REIS, F. S. O contexto digital e os estilos de aprendizagem em Cálculo Diferencial e Integral. REnCima, São Paulo, v. 12, n. 1, p.1-26, 2021.

CURY, H. N.; CASSOL, M. Análise de Erros em Cálculo: uma Pesquisa para Embasar Mudanças. Acta Scientiae, Canoas, v. 6, n. 1, p. 27-36. 2004.

FARDO, M. L. A gameficação aplicada em ambientes de aprendizagem. Renote, Porto Alegre, v. 11, n. 1, p. 1-9, 2013.

GROH, F. Gamification: State of the Art Definition and Utilization. In: Proceedings of the 4th Seminar on Research Trends in Media Informatics, 2012, Ulm. Ulm, DE: Ulm University, 2012, p. 39-46.

HOMA, A. I. R. Avaliação Diagnóstica Auxiliada por Computador: identificação das dificuldades dos alunos dos cursos de Engenharia na resolução de problemas com Derivadas. 2018. 213f. Tese (Doutorado em Ensino de Ciências e Matemática) — Universidade Luterana do Brasil. Canoas.

MARIN D.; PENTEADO, M. G. Professores que utilizam tecnologia de informação e comunicação para ensinar Cálculo. Educação Matemática Pesquisa, São Paulo, v. 13, n. 3, p. 527-546, 2011.

MASINI, E. F. S.; MOREIRA, M. A. Aprendizagem Significativa: condições para ocorrência e lacunas que levam a comprometimentos. 1. ed. São Paulo: Vetor. 2008.

NASSER, L. Ajudando a superar obstáculos na aprendizagem de Cálculo. In: Anais do 9º Encontro Nacional de Educação Matemática, 2007, Belo Horizonte. Belo Horizonte: SBEM, 2007, p. 1-12.

NASSER, L. Uma pesquisa sobre o desempenho de alunos de cálculo no traçado de gráficos. In: FROTA, M. C. R.; NASSER, L. (Orgs.). Educação Matemática no Ensino Superior: pesquisas e debates. 1. ed. Recife: SBEM, 2009, p. 43-58.

NASSER, L.; SOUSA, G. A.; TORRACA, M. A. A. Aprendizagem de Cálculo: dificuldades e sugestões para a superação. In: Anais da 14ª Conferência Interamericana de Educação Matemática, 2015, Chiapas. Chiapas, MX: CIAEM, 2015, p. 1-10.

NASSER, L.; BIAZUTTI, A.; TORRACA, M. A. A.; BARROS, J. Investigando estratégias para aprimorar o desempenho em Cálculo I. In: Anais da 15ª Conferência Interamericana de Educação Matemática, 2019, Medellín. Medellín, CO: CIAEM, 2019, p. 1-10.

PALIS, G. R. Computadores em Cálculo: uma alternativa que não se justifica por si mesma. Temas e Debates, Blumenau, v. 8, n. 6, p. 22-38, 1995.

REIS, F. S.; COMETTI, M. A.; SANTOS, E. S. Contribuições do GeoGebra 3D para a aprendizagem de Integrais Múltiplas no Cálculo de Várias Variáveis. REnCima, São Paulo, v. 10, n. 2, p.15-29, 2019.

REIS, F. S.; ESTEVES, F. R. Contribuições das Tecnologias da Informação e Comunicação à formação de professores de Matemática na modalidade a distância. Revemop, Ouro Preto, v. 2, n. 1, p. 1-21, 2020.

REZENDE, W. M. O ensino de Cálculo: dificuldades de natureza epistemológica. 2003. 468f. Tese (Doutorado em Educação) — Universidade de São Paulo. São Paulo.

RICHIT, A. Aspectos conceituais e instrumentais do conhecimento da prática do professor de Cálculo Diferencial e Integral no contexto das Tecnologias Digitais. 2010. 243f. Dissertação (Mestrado em Educação Matemática) — Universidade Estadual Paulista. Rio Claro.

ROCHA, M. M. Releitura do processo de aprendizagem de estudantes repetentes de Cálculo I. 2016. 247f. Tese (Doutorado em Educação) — Universidade Federal do Espírito Santo. Vitória.

SOUZA, G. A.; ANDRADE, L; R. P. Cálculo Diferencial e Integral I: como os alunos estão iniciando essa disciplina no curso de Engenharia. In: Anais do 12º Encontro Nacional de Educação Matemática, 2016, São Paulo. São Paulo: SBEM, 2016, p. 1-12.

SOUZA, J. R.; PATARO, P. R. M. Vontade de Saber Matemática. 3. ed. São Paulo: FTD, 2015.

Downloads

Publicado

12.05.2023

Como Citar

ANJOS, Isabela Matias dos; MARTINS, Eder Marinho; REIS, Frederico da Silva. O Quiz Interativo Digital na identificação de dificuldades de aprendizagem em conceitos nucleares do Cálculo I. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, São Paulo, v. 14, n. 2, p. 1–26, 2023. DOI: 10.26843/rencima.v14n2a13. Disponível em: https://revistapos.cruzeirodosul.edu.br/rencima/article/view/4472. Acesso em: 24 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos