O currículo de um curso de Licenciatura em Educação do Campo com habilitações em Ciências da Natureza e Matemática, enquanto instrumento de emancipação e contra hegemonia

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26843/rencima.v14n1a09

Palavras-chave:

Currículo, Formação de Professores, Educação do Campo

Resumo

O objetivo geral deste estudo foi analisar o currículo do curso de Licenciatura em Educação do Campo com habilitações em Ciências da Natureza e Matemática da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, no intuito de observar e refletir sobre como este está estruturado e como se materializa na prática, enquanto instrumento de emancipação e contra hegemonia. Assim, realizamos uma pesquisa documental, de natureza qualitativa, cujos dados foram coletados a partir da leitura em profundidade do Projeto Pedagógico do Curso, e analisados por meio da Análise Textual Discursiva. O estudo nos revelou que o currículo do curso consegue discutir e materializar a memória histórica das lutas empreendidas pelos movimentos sociais campesinos. Além de favorecer que os estudantes sejam protagonistas do processo de construção do conhecimento, de modo a fomentar a consciência crítica e a práxis social transformadora, tão relevantes para a promoção da emancipação e contra hegemonia destes estudantes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALVES-MAZZOTTI, A. J. O método nas ciências naturais e sociais: pesquisa quantitativa e qualitativa. 2. ed. São Paulo: Pioneira, 2002.

ARAÚJO, A. S.; PORTO, K. S. Vivências de estágio supervisionado em Ciências da Natureza em uma escola do campo: reflexão das práticas Pedagógicas na formação inicial de professores da Educação do Campo. Revista Brasileira de Educação do Campo, Tocantinópolis, v. 4, n. 30, p. 10-36, maio/ago. 2019.

ARROYO, M. G. Políticas de formação de educadores(as) do campo. Caderno Cedes, Campinas, v. 27, n. 72, p. 157-176, maio/ago. 2007.

ARROYO, M. G.; CALDART, R. S.; MOLINA, M. C. Por uma educação do campo. Petrópolis: Vozes, 2004.

BRASIL. Decreto Nº 7.352 de 04 de novembro de 2010. Estabelece a política de educação do campo e o Programa Nacional de Educação na Reforma Agrária - PRONERA. Brasília: Diário Oficial da União, 5 nov. 2010.

CALDART, R. S. Pedagogia do Movimento Sem Terra: escola é mais do que escola. Petrópolis, Vozes, 2000.

CALDART, R. S. Por uma educação do campo: traços de uma identidade em construção. In: ARROYO, M. G.; CALDART, R. S.; MOLINA, M. C. (Org.). Por uma educação do campo. Petrópolis: Vozes, 2004, p. 147-158.

CALDART, R. S.; PEREIRA, I. B.; ALENTEJANO, P.; FRIGOTTO, G. Educação do Campo. Dicionário da Educação do Campo. 2. ed. Rio de Janeiro, São Paulo. 2012.

FERREIRA, P. N. P.; PORTO, K. S. Práticas Pedagógicas desenvolvidas com alunos com deficiência: um estudo de caso em uma escola do campo de Feira de Santana - BA. Revista Brasileira de Educação do Campo, Tocantinópolis, v. 15, n. 25, p. 10-35, jul./set. 2020.

FREIRE, P. Pedagogia do Oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2005.

FREIRE, P. Política e educação 8. ed. São Paulo: Villa das Letras, 2007.

GIMONET, J. C. Praticar e compreender a Pedagogia da Alternância dos CEFFAs. Petrópolis: Vozes; Paris: AIMFR, 2007. 167p.

MARTINS, C. M. C. et. al. Ciências Ensino Fundamental: Proposta Curricular para Educação Básica. Belo Horizonte: SEE, 2006.

MINAYO, M. C. S. (Org.). Pesquisa social: teoria, método e criatividade. 29. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2010.

MOLINA, M. C.; FERNANDES, B. M. O campo da Educação do Campo. In: MOLINA, M. C.; JESUS, S. M. A. de. (Org.). Contribuições para a construção de um projeto de Educação do Campo. v. 5. Brasília: Articulação Nacional por uma Educação do Campo, 2004, p. 23-36.

MOLINA, M. C. A educação do campo e o enfrentamento das tendências das atuais políticas públicas. Educação em Perspectiva, Viçosa, v. 6, n. 2, p. 378-400, jul./dez. 2015.

MORAES, R.; GALIAZZI, M. do C. Análise textual discursiva. 2. ed. rev. Ijuí: Unijuí, 2011.

NERY, E. B. V.; DOS SANTOS, O. R.; PORTO, K. S. O ensino e a aprendizagem da Matemática escolar a partir das vivências cotidianas dos povos do campo. Momento: Diálogos em Educação, Rio Grande, v. 29, n. 3, p. 274-296, jul./dez. 2021.

PISTRAK, M. Fundamentos da escola do trabalho. Tradução de Daniel Aarão Reis Filho. 3. ed. São Paulo: Expressão Popular, 2003.

PONTE, J. P.; MATOS, J. M.; ABRANTES, P. Investigação em Educação Matemática: implicações curriculares. Lisboa: IIE, 1998.

PORTO, K. S.; SANTANA, L. S.; SOARES NETO, A. O.; BORGHI, I. S. M. Aprendizagem da matemática em aulas de streaming: uma análise à luz das Teorias da Transposição Didática e da transposição informática. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, São Paulo, v. 11, n. 1, p. 27-47, jan./mar. 2020.

RIBEIRO, S. L.; DUBOC, M. J. O.; PORTO, K. S. Docência no Ensino Superior em tempos de inclusão educacional: um convite à reflexão. Revista Educação, Cultura e Sociedade, Campo Mourão, v. 10, n. 2, p. 25-42, 2020.

SANTOS, C.; JESUS, J.; PORTO, K. S. O ensino e a aprendizagem de Matemática na perspectiva da Educação do Campo e da Etnomatemática. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, São Paulo, v. 11, n. 6, p. 937-957, out. 2020.

SANTOS, J.; PORTO, K. Vivências de estágio de Ciências da natureza no contexto da Educação do Campo: Uma análise crítico reflexiva. Revista Brasileira de ensino de Ciências e Matemática, São Paulo, v. 11, n. 6, p. 937-957, 2020.

SCHÖN, D. A. The Reflective Practitioner. New York: Basic Books, 1983.

SENRA, R. E. F; VILELA, E. S.M. Educação do Campo e Currículo: território em disputa em uma escola de Campo Novo do Parecis/MT. Espaço do Currículo, João Pessoa, v. 13, n. 3, p. 517-530, set/dez. 2020.

SILVA, T. T. Documentos de Identidade: uma introdução às teorias do currículo. 3 ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2010.

TARDIF, M. Saberes Docentes e Formação Profissional. Petrópolis: Vozes, 2012.

THIESEN, J. S.; OLIVEIRA, M. A. O lugar do currículo na/da educação do campo no Brasil: aproximações e teorias curriculares. Revista Educação Pública, Cuiabá, n. 21, v. 45, p.13-28, jan./abr. 2012.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO DA BAHIA. Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Educação do Campo com Habilitações em Ciências da Natureza e Matemática. Feira de Santana, 2019. Disponível em: https://www.ufrb.edu.br/cetens/documentos/category/53-documentos-de-expediente. Acesso em 29 de dezembro de 2021.

ZEICHNER, K. M. A formação reflexiva de professores: ideias e práticas. Lisboa: Educa, 1998.

Downloads

Publicado

2023-01-01

Como Citar

PORTO, K. S.; CHAGAS, R. de C. S.; SANTANA, L. S. O currículo de um curso de Licenciatura em Educação do Campo com habilitações em Ciências da Natureza e Matemática, enquanto instrumento de emancipação e contra hegemonia. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, [S. l.], v. 14, n. 1, p. 1–25, 2023. DOI: 10.26843/rencima.v14n1a09. Disponível em: https://revistapos.cruzeirodosul.edu.br/index.php/rencima/article/view/3950. Acesso em: 27 jan. 2023.

Edição

Seção

Artigos