Currículo e carga horária da formação matemática dos cursos de Pedagogia do estado de Pernambuco

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26843/rencima.v13n5a02

Palavras-chave:

Pedagogia, Formação Matemática, Pernambuco, Documentos Oficiais, Carga Horária

Resumo

Apresentamos neste artigo os resultados iniciais de uma pesquisa de mestrado que investiga a configuração epistemológica da relação institucional ao saber da formação Matemática dos cursos de Pedagogia do Estado de Pernambuco. Particularmente, aqui, focamos nossa atenção sobre a organização da formação Matemática dos cursos de Pedagogia do Estado de Pernambuco do ponto de vista do currículo e da carga horária. Para tanto, foi realizado um estudo exploratório-descritivo e adotamos a técnica de análise documental. O site do e-mec foi utilizado como meio de pesquisa e, após alguns critérios de exclusão, identificamos um total de 51 cursos de Pedagogia. A partir da análise das matrizes curriculares disponibilizadas pelas instituições verificamos que todos os cursos ofertam disciplinas destinadas à formação Matemática, porém em cargas horárias que variam de 40 a 240 horas/aula.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALENCAR. Edvonete Souza de. A formação do pedagogo para o ensino de Matemática em instituições do observatório internacional. Foz de Iguaçu: Anais do VII SIPEM, 2018.

BRASIL. Lei nº 9394 de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Brasília: Diário Oficial da União, 23 dez. 1996.

BRASÍLIA, Conselho Nacional de Educação. Câmara de Educação Básica. Resolução n. 2, de 19 de fevereiro de 2002. Institui a duração e a carga horária dos cursos de licenciatura, de graduação plena, de formação de professores da Educação Básica em nível superior. Brasília: Diário Oficial da União, 04 mar. 2002.

BRITO, Mirian Ferreira de. Cursos de Licenciatura em Pedagogia das Universidades Estaduais da Bahia: análise da formação Matemática para a educação infantil. 2015. 169f. Tese (Doutorado em Educação Matemática) — Universidade Católica de São Paulo, São Paulo.

CAVALCANTI, José Dilson Beserra; OLIVEIRA, Maria Marly de; SILVA, Washington. José da; ASSIS, Thiago Felipe Pereira Santos de. Algumas considerações sobre a Matemática e seu ensino na perspectiva de estudantes de um curso de Pedagogia. In: Maria Marly de Oliveira. (Org.). Formação de professores: Estratégias Inovadoras no Ensino de Ciências e Matemática. 1 ed. Recife: Editora Universitária da UFRPE, 2012, v. 3, p. 194 – 211.

COSTA, Jaqueline de Morais; PINHEIRO, Nilcéia Aparecida Maciel; COSTA, Ercules. A formação para Matemática do professor de anos iniciais. Ciências & Educação, Bauru, v. 22, n. 2, p. 505-522, abr./jun. 2016.

CURI, Edda. A formação do professor para ensinar Matemática nos anos iniciais do Ensino Fundamental: algumas reflexões. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, São Paulo, v. 11, n.7, p. 1-18, nov. 2020.

CURI, Edda. Formação de professores polivalentes: uma análise dos conhecimentos para ensinar Matemática e das crenças e atitudes que interferem na constituição desses conhecimentos. 2004, 278f. Tese (Doutorado em Educação Matemática) — Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. São Paulo.

FERREIRA, Viviane Lovatti; PASSOS, Laurizete Ferragut. A disciplina Estatística Educacional na formação Matemática do pedagogo (1940-1980). In: ANAIS DO I ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO MATEMÁTICA, 2012, Campinas. Anais do I ENAPHEM, 2012.

NACARATO, Adair Mendes; MENGALI, Brenda Leme da Silva; PASSOS, Cármen Lúcia Brancaglion. A Matemática nos anos iniciais do Ensino Fundamental: tecendo fios do ensinar e do aprender. Belo Horizonte: Autêntica, 2009.

PÁDUA, Elisabete Matallo Marchesini de. Metodologia da pesquisa: abordagem teórico-prática. 10. ed. rev. e atual. Campinas, SP: Papirus, 2004.

SESSÃO COORDENADA, Formação de professores de 1.ª a 4.ª séries. In: ENCONTRO NACIONAL DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA, 1., 1987, São Paulo. Anais do ENEM, 1987.

SHULMAN, L. Renewing the Pedagogy of Teacher Education: The Impact of Subject-Specific Conceptions of Teaching. In: Montero, Mesa. (Org.) Las didácticas específicas en la formación del profesorado. Santiago de Compostela: Tórculo Edicións, 1992.

SOUZA, Juliana Brandão; DIAS, Viviane Borges. A construção da identidade docente na formação inicial de professores de Ciências Naturais. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, São Paulo, v. 11, n.7, p. 81-100, nov. 2020.

YIN, Robert K. Estudo de caso: planejamento e métodos. 2. ed. Porto Alegre: Bookman, 2001.

Downloads

Publicado

2022-10-01

Como Citar

SANTOS, J. L. G.; CAVALCANTI, J. D. B.; VALE, M. L. de O. do. Currículo e carga horária da formação matemática dos cursos de Pedagogia do estado de Pernambuco. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, [S. l.], v. 13, n. 5, p. 1–25, 2022. DOI: 10.26843/rencima.v13n5a02. Disponível em: https://revistapos.cruzeirodosul.edu.br/index.php/rencima/article/view/3921. Acesso em: 26 nov. 2022.

Edição

Seção

Artigos