A interdisciplinaridade e suas possibilidades: saberes e sabores da uva

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26843/rencima.v14n1a06

Palavras-chave:

Currículo Integrado, Interdisciplinaridade, Ensino

Resumo

O Currículo Integrado pressupõe movimentos integradores entre os saberes, mesmo sabendo que a interdisciplinaridade é um grande desafio, um edifício a ser construído. No entanto, neste texto, pretendemos mostrar a importância de buscarmos esforços possíveis e aproveitar momentos integradores em nossas unidades de Ensino para fortalecer e consolidar o Ensino Médio Integrado, oportunizando o múltiplo diálogo entre os saberes e fazeres, para tornar a aprendizagem dos discentes saborosa, criativa e emancipatória. A experiência que sugerimos aqui como reflexão é como o envolvimento da comunidade escolar do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Farroupilha (IFFar) — campus Jaguari, na preparação, organização e realização de um evento em alusão à uva pode servir como projeto integrador e oportunidade de concretizarmos diálogos e conexões entre os múltiplos saberes e fazeres.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ANDO, C. Roman Religion. Edinburgh Readings on the Ancient World, Edinburgh: University Press, 2003.

ARISTÓTELES. The Complet Works of Aristotle. Nova Jersey: Princeton University Press, 1984.

BURKERT, W. Religião grega na época clássica e arcaica. Lisboa: Calouste Gulbenkian, 1993.

CASTAMAN; A. S.; HANNECKER, L. A. Currículo Integrado: pensando o ensino integrado nos Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia no Brasil. Revista de Estudos e Pesquisas sobre Ensino Tecnológico, Manaus, v. 3, n. 5, p. 48-57, 2017.

CIAVATTA, M. O trabalho como princípio educativo. In: PEREIRA, Isabel Brasil. (Org). Dicionário da educação profissional em saúde. 2. ed. Rio de Janeiro: EPSJV, 2008, p. 408-415.

CUNHA, M. I. et al. As experiências e suas características: a inovação como possibilidade. In: CUNHA, M. I. (Org.). Pedagogia Universitária: energias emancipatórias em tempos neoliberais. Araraquara, São Paulo/SP: Junqueira & Marin, 2006, p. 61-96.

DEMO, P. Pesquisa: princípio científico e educativo. 14. ed. São Paulo: Cortez, 2011.

DODDS, E. R. Os gregos e o irracional. Lisboa, Gradiva, 1988.

FAZENDA, I. C. A. Didática e interdisciplinaridade. Campinas, SP: Papirus, 1998.

FAZENDA, I. C. A. Interdisciplinaridade e transdisciplinaridade na formação de professores. Ideação, Foz do Iguaçu, v. 10, n. 1, p. 93-103, 2008.

FREIRE, P. Educação nas Cidades. São Paulo: Cortez Editora, 1991.

FRIGOTTO, G. Educação e a Crise do Capitalismo Real. 5. ed. São Paulo: Cortez, 2003.

GETTIER, E. Is Justified True Belief Knowledge? Analysis. v. 23, n. 966, 1963.

GOOGLE EARTH. Imagens Aéreas IFFar – Campus Jaguari. Disponível em: https://abrir.link/DLw45 Acesso em: 17 jun. 2020.

JOHNSON, H. A História do Vinho. 1. ed. São Paulo: Companhia das Letras, 2007.

IFFar - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Farroupilha – Campus Jaguari. Projeto Pedagógico de Curso - Técnico Integrado em Agroindústria, 2015. Mimeo.

IFFar – Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Farroupilha – Campus Jaguari. Informes da Diretoria de Pesquisa, Produção e Extensão (2012-2015), 2015. Mimeo.

LIMA VAZ, C. H. L. Antropologia Filosófica I. São Paulo: Edições Loyola, 1991.

MORIN, E. A Cabeça Bem-Feita: Repensar a Reforma, Reformar o Pensamento. 8. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2003.

MORIN, E. Os Sete Saberes Necessários à Educação do Futuro. 9. ed. São Paulo: Cortez, Editora/Unesco. Brasília, 2004.

MORIN, E. Introdução ao pensamento complexo. Porto Alegre: Sulina, 2006.

MORIN, E. Ciência Com Consciência. 16. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2014.

NORTH, J. Religious Toleration in Republican Rome. In: ANDO, C. Roman Religion. Edinburgh: Edinburgh University Press, 2003.

PAILLER, J.M. Bacchanalia. La répression de 186 av. J.-C à Roma et en Italie: vestiges, images, tradition, Bibliothèque des Écoles Françaises, Roma, 1988.

PLATON. Oeuvres completes. 1. ed. Paris: Editora Flammarion, 2011.

THEISSEN, G. A Religião dos Primeiros Cristãos: uma teoria do Cristianismo Primitivo. São Paulo: Paulinas, 2009.

WALSH, P. G. Making a drama out of a crisis: Livy on the Bacchanalia. Greece & Rome, v. 43, n. 2, p. 188-203, 1996.

Downloads

Publicado

2023-01-01

Como Citar

RODRIGUES, R. A.; CASTAMAN, A. S.; RIBEIRO, L. C.; JUNG, M. O. A interdisciplinaridade e suas possibilidades: saberes e sabores da uva. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, [S. l.], v. 14, n. 1, p. 1–23, 2023. DOI: 10.26843/rencima.v14n1a06. Disponível em: https://revistapos.cruzeirodosul.edu.br/index.php/rencima/article/view/3889. Acesso em: 27 jan. 2023.

Edição

Seção

Artigos