A interdisciplinaridade nos documentos oficiais que orientam a formação inicial docente em Ciências da Natureza na Universidade Federal de Goiás

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26843/rencima.v13n4a27

Palavras-chave:

Interdisciplinaridade, Formação de Professores, Ciências da Natureza

Resumo

A interdisciplinaridade tem sido um tema recorrente no campo da educação, trazendo repercussões na formação inicial docente em Ciências da Natureza. Diante da ampla utilização no contexto educacional, é comum encontrarmos, nos documentos educacionais oficiais, diversos sentidos atribuídos ao termo interdisciplinaridade. Nesse sentido, o objetivo deste trabalho é compreender de que forma a interdisciplinaridade se apresenta nos documentos de abrangência nacional e institucional, os quais orientam a formação de professores para os campos disciplinares das Ciências da Natureza na Universidade Federal de Goiás. Foi realizada uma pesquisa qualitativa, com base nos pressupostos teórico-metodológicos da pesquisa documental. Para a análise dos dados, foi utilizada a Análise de Conteúdo de Bardin. Como resultado, pôde-se aduzir que os documentos orientadores refletem a polissemia do termo interdisciplinaridade e que não há sistematização conceitual do termo. Também não estão claros quais são os meios para que a interdisciplinaridade ocorra na formação inicial de professores.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AIRES, J. A. Integração curricular e interdisciplinaridade: Sinônimos? Educação e Realidade, Porto Alegre, v. 36, n. 1, p. 215-230, jan./abr. 2011.

ALMEIDA, J. L. V. Interdisciplinaridade: uma abordagem histórica com ênfase no Ensino. Notandum Libro, São Paulo, n. 13, p. 87–94, out./dez. 2009.

ANDREOLA, B. A. Interdisciplinaridade na obra de Freire: uma pedagogia da simbiogênese e da sociedade. In: STRECK, D. R.; REDIN, E.; MÄDCHE, F. C.; KEIL, I. M.; GAIGER, L. I. (Org.). Paulo Freire: ética, utopia e educação. 6. ed. Petrópolis: Vozes, 2004. p. 67-94.

ANDREOLA, B. A. Interdisciplinariedad. In: STRECK, D. R.; RENDÍN, E.; ZITKOSKI, J. J. (Org.). Diccionario Paulo Freire. 2. ed. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2008. p. 289–290.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2011.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Câmara de Educação Superior. Resolução CNE/CES 7, de 11 de março de 2002. Estabelece as diretrizes curriculares nacionais para os cursos de Ciências Biológicas. Brasília: Diário Oficial da União, 26 mar. 2002a.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Câmara de Educação Superior. Resolução CNE/CES 8, de 11 de março de 2002. Estabelece as diretrizes curriculares nacionais para os cursos de Bacharelado e Licenciatura em Química. Brasília: Diário Oficial da União, 26 mar. 2002b.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Câmara de Educação Superior. Resolução CNE/CES 9, de 11 de março de 2002. Estabelece as diretrizes curriculares nacionais para os cursos de Bacharelado e Licenciatura em Física. Brasília: Diário Oficial da União, 26 mar. 2002c.

BRASIL. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Resolução CNE/CP, de 20 de dezembro de 2019. Define as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Formação Inicial de Professores da Educação Básica e institui a Base Nacional Comum para a Formação Inicial de Professores da Educação Básica (BNC-Formação). Brasília: Diário Oficial da União, 23 dez. 2019, p. 115-119.

CELLARD, A. A análise documental. In: POUPART, J. et al. A pesquisa qualitativa: enfoques epistemológicos e metodológicos. Petrópolis: Vozes, 2008, p. 295-316.

DREHMER MARQUES, K.; ESPÍNDOLA, I.; SAUERWEIN, I. Teias interdisciplinares: a infindável construção dos fios da interdisciplinaridade na formação inicial de professores de Ciências da Natureza e Matemática. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v. 11, n. 7, p. 379-398, out./dez. 2020.

FAZENDA, I. C. A. Interdisciplinaridade: história, teoria e pesquisa. 18. ed. São Paulo: Papirus, 1994.

FAZENDA, I. C. A. Integração e interdisciplinaridade no ensino brasileiro: Efetividade ou Ideologia. 6 ed. São Paulo: Edições Loyola, 2011.

FEISTEL, R. A. B.; MAESTRELLI, S. R. P. Interdisciplinaridade na Formação Inicial de Professores: um olhar sobre as pesquisas em Educação em Ciências. Alexandria: Revista de Educação em Ciência e Tecnologia, v. 5, n. 1, p. 155-176, jul./dez. 2012.

FIDELIS, A. K.; GEGLIO, P. C. Interdisciplinaridade e contextualização: desafios de professores de Ciências Naturais em preparar os alunos para o ENEM. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v. 10, n. 6, p. 215-234, out./dez. 2019.

FOLLARI, R. A. Algumas considerações práticas sobre interdisciplinaridade. In: JANTSCH, Ari Paulo; BIANCHETTI, Lucídio (Org.). Interdisciplinaridade para além da filosofia do sujeito. 9.ed. Petrópolis: Vozes, 2011a, p. 107-121

FOLLARI, R. Interdisciplina e dialética: sobre um mal-entendido. In: JANTSCH, A. P.; BIANCHETTI, L. (Org.). Interdisciplinaridade para além da filosofia do sujeito. 9.ed. Petrópolis: Vozes, 2011b, p. 122-137

FREIRE, P. Pedagogia do Oprimido. 42. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2005.

GOZZI, M. E. Políticas de integração curricular e interdisciplinaridade nas ciências naturais: a formação docente em discussão. Revista da SBEnBio, v. 1, n. 9, p. 675-687, 2016.

JANTSCH, A. P.; BIANCHETTI, L. Universidade e interdisciplinaridade. In: JANTSCH, A.; BIANCHETTI, L. (Org.). Interdisciplinaridade para além da filosofia do sujeito. 9.ed. Petrópolis: Vozes, 2011b, p. 172-182.

JANTSCH, A. P.; BIANCHETTI, L. Interdisciplinaridade para além da filosofia do sujeito. In: JANTSCH, A. P.; BIANCHETTI, L. (Org.). Interdisciplinaridade para além da filosofia do sujeito. 9.ed. Petrópolis: Vozes, 2011a, p. 19-33.

JAPIASSU, H. Interdisciplinaridade e patologia do saber. Rio de Janeiro: Imago, 1976.

LÜCK, H. Pedagogia interdisciplinar: fundamentos teórico-metodológicos. Rio de Janeiro: Vozes, 2010.

MANGINI, F. N. R.; MIOTO, R. C. T. A interdisciplinaridade na sua interface com o mundo do trabalho. Revista Katálysis, Florianópolis, v. 12, n. 2, p. 207-215, mai./jul. 2009.

MOZENA, E. R.; OSTERMANN, F. A interdisciplinaridade na legislação educacional, no discurso acadêmico e na prática escolar do Ensino Médio: panaceia ou falácia educacional? Caderno Brasileiro de Ensino em Física, Florianópolis, v. 33, n. 1, p. 92-110, jan./abr. 2016.

MUELLER, R. R.; BIANCHETTI, L.; JANTSCH, A. P. Interdisciplinaridade, pesquisa e formação de trabalhadores: as interações entre o mundo do trabalho e da educação. In: JANTSCH, A. P.; BIANCHETTI, L. (Org.). Interdisciplinaridade para além da filosofia do sujeito. 9.ed. Petrópolis: Vozes, 2011, p. 172-182.

OLIVEIRA, E.; ENS, R. T.; ANDRADE, D. B. S. F.; MUSSIS, C. R. Análise de conteúdo e pesquisa na área da educação. Revista Diálogo Educacional, Curitiba, v. 4, n. 9, p. 11-27, mai./ago. 2003.

OLIVEIRA, E. B.; SANTOS, F. N. Pressupostos e definições em interdisciplinaridade: diálogo com alguns autores. Interdisciplinaridade, São Paulo, n. 11, p. 1-151, jul./dez. 2017.

POMBO, O. Epistemologia da interdisciplinaridade. Ideação, Foz do Iguaçu, v. 10, n. 1, p. 9-40, 2010.

SÁ-SILVA, R. J.; ALMEIDA, C.D.; GUINDANI, J. F. Pesquisa documental: pistas teóricas e metodológicas. Revista Brasileira de História & Ciências Sociais, v. 1, n. 1, p. 1-15, jan./jun. 2009.

SANTOMÉ, J.T. Globalização e interdisciplinaridade: o currículo integrado. Porto Alegre: Artmed, 1998.

UFG. Plano de desenvolvimento institucional da UFG - 2018-2022. Goiânia: UFG, 2017a.

UFG. Conselho de Ensino, Pesquisa, Extensão e Cultura. Resolução CEPEC n˚ 1541/2017. Estabelece a política para a formação de professores(as) da educação básica, da Universidade Federal de Goiás (UFG). Goiânia: UFG, 2017b.

VILELA, M. V. F. A interdisciplinaridade e a abordagem ciência tecnologia, sociedade e ambiente (CTSA) em três cursos de licenciatura em Ciências Naturais/da Natureza ofertadas por instituições sediadas na Amazônia legal. 2018. 379f. Tese (Doutorado em Educação em Ciências e Matemática) — Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática. Universidade Federal de Mato Grosso. Cuiabá.

VILELA, M. V. F. Reflexões sobre o histórico e caminhos da interdisciplinaridade na educação superior no Brasil. Journal Health NPEPS, v. 4, n. 1, p. 6-15, jan./jun. 2019.

Downloads

Publicado

2022-09-06

Como Citar

ALONSO, L. B.; SOUZA, C. F. de; VILELA, M. V. F. A interdisciplinaridade nos documentos oficiais que orientam a formação inicial docente em Ciências da Natureza na Universidade Federal de Goiás. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, [S. l.], v. 13, n. 4, p. 1-23, 2022. DOI: 10.26843/rencima.v13n4a27. Disponível em: https://revistapos.cruzeirodosul.edu.br/index.php/rencima/article/view/3818. Acesso em: 3 out. 2022.

Edição

Seção

Artigos