A etnomatemática desenvolvida por uma costureira: possibilidades e inspirações para práticas pedagógicas de ensino da Matemática

Palavras-chave: Etnomatemática, Saberes Etnomatemáticos, Saberes Matemáticos, Matemática e Cultura

Resumo

Com o objetivo de compreender os conhecimentos construídos empiricamente e tomá-los como inspiração para as práticas escolares, apresentamos um estudo baseado na etnomatemática desenvolvida por uma costureira para lidar com o seu trabalho. Para tanto, utilizamos o delineamento cartográfico com o intuito de acompanhar as atividades desenvolvidas, relacionadas a medidas, proporção, cálculos financeiros, entre outros conceitos. Diante disso, inferimos, a partir do mapeamento das ações da costureira, que ela faz uso de uma linguagem própria, advinda de seu contexto sociocultural e baseada em seus saberes empíricos, que emergiram de observações e experimentações, sendo, portanto, uma etnomatemática. Ademais, acreditamos que isso pode inspirar professores a valorizar os saberes matemáticos de seus alunos, como ponto de partida e contextualização para o ensino da matemática escolar. Em uma perspectiva didática, trabalhar com etnomatemática em sala de aula significa incluir a realidade sociocultural na qual os alunos se inserem, no desdobramento das atividades escolares.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BARROS, R. D. B.; PASSOS, E. A Cartografia como método de pesquisa- intervenção. In: Eduardo Passos; Virginia Kastrup; Liliana da Escóssia. (Org.). Pistas do método de cartografia: pesquisa-intervenção e produção de subjetividade. 1ª ed. Porto Alegre: Sulina, p. 17-31, 2009.

BARROS, L. M. R.; BARROS, M. E. B. Pista da análise: O problema da análise em pesquisa cartográfica. Fractal: Revista de Psicologia, Niterói, v. 25, n. 2, p. 373-390, maio/ago. 2014.

BOARATI, S. R. S. Práticas Pedagógicas para o Ensino de Matemática. RehuTec, Bauru, v. 8, n. 1, p. 1-14. 2018.

D’AMBROSIO, U. Etnomatemática – Elo entre as tradições e a modernidade. 3. ed. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2009.

D’AMBROSIO, U. Etnomatemática, justiça social e sustentabilidade. Estudos avançados, v. 32, n. 94, 2018.

D’AMBROSIO, U. Etnomatemática: um programa. Educação matemática em Revista. Blumenau, v. 9, n. 1, p. 05- 11, 1993.

DELEUZE, G., GUATTARI, F. Mil platôs. Vol. 1. 34ª ed. Rio de Janeiro: Letras, 2011.

FRANCO, M. A. S. Práticas pedagógicas de ensinar-aprender: por entre resistências e resignações. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 41, n.3, jul./set., p. 601-614, 2015.

FREIRE, P., Pedagogia da tolerância. Ana Maria Araújo Freire (Org.). São Paulo: UNESP, 2005.

FREIRE, P., Pedagogia do oprimido. 24ª ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1997.

HOFFMANN VELHO, E. M.; MACHADO de LARA, I. C. O Saber Matemático na Vida Cotidiana: um enfoque etnomatemático. Alexandria Revista de Educação em Ciências e Tecnologia, Florianópolis, v.4, n.2, p. 3-30, nov. 2011.

KNIJNIK, G. Currículo, Etnomatemática e educação popular: um estudo em um assentamento do movimento sem terra. Currículo Sem Fronteiras, São Leopoldo, v. 3, n. 1, p. 96-110, jan./jun. 2003.

KNIJNIK, G. Exclusão e resistência: educação matemática e legitimidade cultural. Artes Médicas, 1996.

LOPES, A. R. C. Reflexões sobre currículo: as relações entre senso comum, saber popular e saber escolar. Em Aberto, Brasília, n. 58, p. 14-23, 1993.

PASSOS, E.; KASTRUP, V.; ESCÓSSIA, L. (Org.). Pistas do método da cartografia: pesquisa-intervenção e produção de subjetividade. Porto Alegre: Sulina, 2009.

ROQUE, T. História da Matemática: Uma visão crítica, desfazendo mitos e lendas. 1. ed., Rio de Janeiro: Zahar, 2012.

SACRAMENTO SOARES, E. M. Formalização e intuição no contexto do conhecimento, do ensino e da atuação social. Zetetiké, Campinas, v. 3, n. 2, p. 63-72, jul./dez. 2009.

SANTOS, C.; DE JESUS, J.; PORTO, K. O ensino e a aprendizagem de Matemática na perspectiva da Educação do Campo e da Etnomatemática. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, São Paulo, v. 11, n. 6, p. 937-957, out./dez. 2020.

SILVA, C. L. A. DA; GODOY, E. V. Tendências de pesquisa em Educação Matemática que privilegiam as dimensões social, cultural e política da matemática escolar. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, São Paulo, v. 7, n. 4, p. 128-148, abr. 2011.

STEWART, I. Os problemas da matemática. Lisboa, Gradiva, 1996.

TEDESCO, S. H., SADE, C., CALIMAN, L. V. A entrevista na pesquisa cartográfica: a experiência do dizer. Fractal: Revista de Psicologia, Niterói, v. 25, n. 2, p. 299-322, ago. 2013.

Publicado
2022-07-30
Como Citar
PISSETTI, S.; SOARES, E. A etnomatemática desenvolvida por uma costureira: possibilidades e inspirações para práticas pedagógicas de ensino da Matemática. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v. 13, n. 4, p. 1-21, 30 jul. 2022.
Seção
Artigos Gerais