O ensino de Matemática desenvolvido em modelos de ensino híbrido: um mapeamento teórico de dissertações e teses brasileiras

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26843/rencima.v14n1a02

Palavras-chave:

Ensino Híbrido, Ensino de Matemática, Mapeamento

Resumo

Este artigo objetiva, por meio de um mapeamento das produções brasileiras, descrever e entender de que forma o Ensino Híbrido desenvolve-se no âmbito do Ensino de Matemática. Na realização das buscas dessas produções, foi consultada a Biblioteca Digital Brasileira de Teses e Dissertações (BDTD). Identificou-se, em um primeiro momento, onze produções, das quais, por meio de leitura dos títulos, palavras-chave e resumos, foram selecionadas dez que mais se aproximavam do objetivo deste mapeamento. A análise evidenciou que os objetivos das produções nem sempre convergem, possivelmente pela pequena quantidade de produções e pela complexidade da temática. Com relação aos autores, nove das dez produções convergiram na conceituação dos termos utilizando os referenciais teóricos de Horn e Staker (2015) e Bacich, Tanzi Neto e Trevisani (2015). De modo geral, notou-se a personalização, citada em todas as produções analisadas, como uma das principais justificativas na utilização do modelo de ensino híbrido.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BACICH, L.; TANZI NETO, A.; TREVISANI, F. M. Ensino Híbrido: personalização e tecnologia na educação. Porto Alegre: Penso, 2015.

BIEMBENGUT, M. S. Mapeamento na pesquisa educacional. Rio de Janeiro: Editora Ciência Moderna, 2008.

CHRISTENSEN, C. M.; HORN, M. B.; STAKER, H. Ensino Híbrido: uma inovação disruptiva? Uma introdução à teoria dos híbridos, EUA: Clayton Christensen Institute, 2013.

D’AMBROSIO, U. Etnomatemática, justiça social e sustentabilidade. Estudos Avançados, São Paulo, v. 32, n. 94, p. 189-204, 2018.

GARCÍA, J. E.; GARCÍA, F. F.; MARTÍN, J.; PORLÁN, R. ¿Son incompatibles la escuela y las nuevas pautas culturales? Investigación en la Escuela, n. 63, p. 17-28, 2007.

HORN, M. B.; STAKER, H. Blended: usando a inovação disruptiva para aprimorar a educação. Porto Alegre: Penso, 2015.

LOYO, T; CABRAL, V. R. S. Metodologia do ensino de Matemática. Porto Alegre: SAGAH, 2018.

MORAN, J. Educação híbrida: um conceito-chave para a educação, hoje. In: BACICH, L.; TANZI NETO, A.; TREVISANI, F. M. (Org.). Ensino híbrido: personalização e tecnologia na educação. Porto Alegre: Penso, 2015, p. 27-45.

SANTOS, V. M. Ensino de Matemática na escola de nove anos: dúvidas, dívidas e desafios. São Paulo: Cengage Learning, 2014.

SUTHERLAND, R. Ensino Eficaz de Matemática. Tradução de Adriano Moraes Migliavaca. Porto Alegre: Artmed, 2009.

VAN DE WALLE, J. A. Matemática no Ensino Fundamental: formação de professores e aplicação em sala de aula. 6. ed. Tradução de Paulo Henrique Colonese. Porto Alegre: Artmed, 2009.

Downloads

Publicado

2023-01-01

Como Citar

SANTOS, P. E. dos .; VIALI, L.; DENARDIN, L.; LAHM, R. A. O ensino de Matemática desenvolvido em modelos de ensino híbrido: um mapeamento teórico de dissertações e teses brasileiras. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, [S. l.], v. 14, n. 1, p. 1–19, 2023. DOI: 10.26843/rencima.v14n1a02. Disponível em: https://revistapos.cruzeirodosul.edu.br/index.php/rencima/article/view/3716. Acesso em: 27 jan. 2023.

Edição

Seção

Artigos