Estágio como pesquisa no Programa de Pós-Graduação em Educação e Ensino de Ciências na Amazônia: diálogos iniciais

Palavras-chave: Mestrado Profissional, Prática Supervisionada, Formação Continuada, Ensino de Ciências

Resumo

Este artigo tem como objetivo socializar a estrutura, organização e funcionamento do Estágio Supervisionado em nível de mestrado profissional, na área de concentração Ensino, Aprendizagem e Formação de Professores/as de Ciências na Amazônia. O percurso metodológico foi norteado pela pesquisa qualitativa, pesquisa bibliográfica e documental. Como considerações, tem-se que o estágio na estrutura curricular do Curso de Mestrado Profissional em Educação e Ensino de Ciências na Amazônia da Universidade do Estado do Pará possibilita a relação teoria e prática, orientado pela ação e reflexão sobre as problemáticas relacionadas à formação continuada de professores/as no ensino de Ciências e no desenvolvimento de produtos e processos educativos. Conclui-se que o estágio supervisionado contribui para formação crítica e reflexiva, tendo a pesquisa como princípio educativo e estruturante da formação dos/as professores/as.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALARCÃO, Isabel. Professores reflexivos em uma escola reflexiva. 7 ed. São Paulo: Cortez, 2010.

BRASIL. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP). Resultados do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica. Brasília, DF: 2021.

BRASIL. Ministério da Educação. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Lei número 9394, 20 de dezembro de 1996.

BRASIL. Ministério da Educação. Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Portaria nº 080, de 16 de dezembro de 1998. Dispõe sobre o reconhecimento dos mestrados profissionais e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, p. 14, 11 jan. 1999. Seção 1.

BRASIL. Ministério da Educação. Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Portaria n° 76 de 14 de abril de 2010. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 19 abr. 2010. Seção 1, p. 31-32.

GARCIA PALACIOS, Eduardo Marino et al. Introdução ao estudo CTS (Ciência, tecnologia e sociedade). Organização de estados Ibero-Americanos para a educação, a ciência e a cultura (OEI). Cadernos de Ibero-América, 2003.

CABRERA, Migdalia Rodríguez; ARAÚJO, Mauro Sérgio Teixeira de. Análise das políticas educacionais na Pós-graduação Stricto-Sensu no âmbito da formação continuada de professores. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v. 9, n. 3, p. 21-37, 2018.

CACHAPUZ, António et al. (Org.). A necessária renovação do ensino de ciências. 1. ed. São Paulo: Cortez, 2005.

CARVALHO, Ana Maria Pessoa de; GIL-PÉREZ, Daniel. Formação de professores de ciências: tendências e inovações. São Paulo: Cortez, 2011.

CATUNDA, Arturo Cavalcanti. Relação entre competência do diretor escolar e desempenho da escola: Um Estudo de Dados da Rede Estadual de Ensino da Bahia. 2007. 152f. Dissertação (Mestrado em Administração) — Núcleo de Pós-Graduação em Administração. Universidade Federal da Bahia. Salvador.

GHEDIN, Evandro. A articulação entre estágio-pesquisa na formação do professor-pesquisador e seus fundamentos. In: BARBOSA, Raquel Lazzari Leite. (Org.). Formação de educadores: artes e técnicas – ciências e políticas. São Paulo: Editora Unesp, 2006. p. 225-246.

GHEDIN, Evandro.; ALMEIDA, Whasgthon Aguiar de. O estágio com pesquisa na formação do professor-pesquisador para o ensino de ciências numa experiência campesina. In: GOMES, Marineide de Oliveira. (Org.). Estágios na formação de professores: possibilidades formativas entre ensino, pesquisa e extensão. São Paulo: Edições Loyola, 2011. p. 47-78.

GOMES, Candido Alberto. A Escola de Qualidade para Todos: Abrindo as Camadas da Cebola. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação, Rio de Janeiro, v. 13, n. 48, p. 281-306, 2005.

GÜLLICH, Roque Ismael da Costa. Investigação-Formação-Ação em Ciências: um caminho para reconstruir a relação entre livro didático, o professor e o ensino. Curitiba: Prismas, 2013.

IPEA. Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada. Atlas da vulnerabilidade social nos municípios brasileiros. Editores: Marco Aurélio Costa, Bárbara Oliveira Marguti – Brasília: IPEA, 2015.

MERCHÁN, Nidia Yaneth Torres; MATARREDONA, Jordi Solbes. Contribuciones de una intervención didáctica usando cuestiones sociocientíficas para desarrollar el pensamiento crítico. Enseñanza de las Ciencias, n. 34, v. 2, p. 43-65, 2016.

MINAYO, Maria Cecília de Souza. Ciência, técnica e arte: o desafio da pesquisa social. In: DESLANDES, Suely Ferreira; GOMES, Romeu; MINAYO, Maria Cecília de Souza. (Org.). Pesquisa social: teoria, método e criatividade. 30. ed. Petrópolis: Vozes, 2011. p. 9-29.

PANIAGO, Rosenilde Nogueira; SARMENTO, Teresa Jacinto. O processo de estágio supervisionado na formação de professores portugueses e brasileiros. Revista Educação em Questão, v. 53, n.39, p. 76-103, 2015.

PIMENTA, Selma Garrido; LIMA, Maria Socorro Lucena. . Estágio e docência. 8. ed. São Paulo: Cortez, 2017.

SENA, Juliana Yporti de; ROCHA, Zenaide de Fátima Dante Correia; Produto educacional para o Ensino de Ciências como proposta para aprendizagem mediada. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v. 9, n. 5, p. 205-219, dez. 2018.

UEPA. Universidade do Estado do Pará. Centro de Ciências e Planetário do Estado do Pará – Espaços Educativos, 2022.

UEPA. Universidade do Estado do Pará. Instrução Normativa PPGEECA nº 07/2020 – PPGEECA/UEPA. 2020.

UEPA. Universidade do Estado do Pará. Projeto Pedagógico do Mestrado Profissional em Educação e Ensino de Ciências na Amazônia. PPGEECA. 2020a.

UEPA. Universidade do Estado do Pará. Guia acadêmico do PPGEECA/UEPA. 2021.

VIEIRA, Rui Marques; TENREIRO-VIEIRA, Cecília. Práticas didático-pedagógicas de ciências: estratégias de ensino / aprendizagem promotoras do pensamento crítico. Revista Saber & Educar. n. 20, p. 34-40, 2015.

WIEBUSCH, Eloisa Maria. Avaliação em larga escala: uma possibilidade para a melhoria da aprendizagem. In: IX ANPEDSUL (Seminários de Pesquisa da Região Sul). Anais do IX ANPEDSUL. São Paulo: PUC-RS, 2012. p. 1-13.

Publicado
2022-05-12
Como Citar
ALBUQUERQUE, J.; SILVA, L.; LEAL, J. F.; SOUZA, RONILSON. Estágio como pesquisa no Programa de Pós-Graduação em Educação e Ensino de Ciências na Amazônia: diálogos iniciais. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v. 13, n. 3, p. 1-22, 12 maio 2022.
Seção
Artigos Gerais