Formação Inicial de professores de Química: compreensões sobre as Atividades Acadêmico-Científico-Culturais

Palavras-chave: Formação Inicial, Identidade Docente, Atividades Acadêmico-Científico-Culturais, Licenciatura em Química, Projetos Pedagógicos

Resumo

A formação inicial de professores tem um papel relevante na constituição da identidade docente. Nesse sentido, uma oportunidade que pode oferecer diferentes experiências para os licenciandos são as Atividades Acadêmico-Científico-Culturais (AACC). Assim, o presente artigo tem como objetivo analisar como quatro Cursos de Licenciatura em Química de três Instituições de Ensino Superior do estado da Bahia compreendem as AACC e quais atividades são consideradas nos Projetos Pedagógicos dos Cursos. A pesquisa tem uma abordagem qualitativa, do tipo documental que utilizou quatro Projetos Pedagógicos das Licenciaturas em Química e apresenta uma análise pautada na Análise de Conteúdo. Os resultados foram organizados em categorias: as resoluções seguidas que orientam as AACC; as compreensões pelos cursos sobre as AACC; e as atividades consideradas. Concluiu-se que os cursos seguem documentos oficiais, que compreendem as AACC como um leque de conteúdo e diversificação educacionais, e que as consideram como atividades de ensino, pesquisa, extensão etc.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BARDIN, L. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2016.

BEZERRA, M. D. S.; LIMA, F. J. Construção e apropriação de saberes docentes: um estudo sobre a importância de atividades acadêmico-científicas na formação de professores para o ensino de Matemática. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, São Paulo, v. 12, n. 3, p. 1–20, abr./jun., 2021.

BORTOLAI, M. M. S.; LIMA, R. S.; Dutra-Pereira, F. K. “Ser Professor de Química é”: percepções sobre docência e o seu papel social. Revista Práxis Educacional, Vitória da Conquista, v. 17, n. 46, p. 315-333, jul./set., 2021.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Resolução CNE/CP n° 2/2002. Institui a duração e a carga horária dos cursos de licenciatura, de graduação plena, de formação de professores da Educação Básica em nível superior. Brasília: Diário Oficial da União, 4 mar. 2002, 2002c.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Parecer CNC/CP n° 28/2001. Estabelece a duração e a carga horária dos cursos de Formação de Professores da Educação Básica, em nível superior, curso de licenciatura, de graduação plena publicado. Brasília: Diário oficial da união, 18 jan. 2002, 2002b.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Parecer CNE/CES n° 1.303/2001. Diretrizes Curriculares Nacionais para os Cursos de Química. Brasília: Diário Oficial da União, 7 dez. 2001.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Parecer CNE/CP n° 009/2001. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Formação de Professores da Educação Básica, em nível superior, curso de licenciatura, de graduação plena. Brasília: Diário oficial da união, 18 jan. 2002, 2002a.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Resolução CNE/CES n° 8/2002. Estabelece as Diretrizes Curriculares para os cursos de Bacharelado e Licenciatura em Química. Brasília: Diário Oficial da União, 26 mar. 2002, 2002d.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Resolução CNE/CP no 2/2015. Define as Diretrizes Curriculares Nacionais para a formação inicial em nível superior (cursos de licenciatura, cursos de formação pedagógica para graduados e cursos de segunda licenciatura) e para a formação continuada. Brasília: Diário Oficial da União, 2 jul. 2015.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Resolução CNE/CP no 2/2019. Define as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Formação Inicial de Professores para a Educação Básica e institui a Base Nacional Comum para a Formação Inicial de Professores da Educação Básica (BNC-Formação). Brasília: Diário Oficial da União, 15 abr. 2020.

CAMPOS, V. T. B.; GASPAR, M. L. R.; MORAIS, S. J. O. Imagens e Identidades da Docência: ser, tornar-se e fazer-se professor, professora. Ensino em Re-Vista, Uberlândia, v. 27, n. 1, p. 93–117, jan./ab., 2020.

CARVALHO, A. M. P.; GIL-PÉREZ, D. Formação de professores de Ciências: tendências e inovações. 10. ed. São Paulo: Cortez, 2011.

COUTINHO, C.; MIRANDA, A. C. G. Formação inicial de professores de Ciências da Natureza: relatos de uma prática docente diferenciada. Revista Insignare Scientia, Chapecó, v. 2, n. 2, p. 221–231, mai./ago., 2019.

DEUS, S. Extensão Universitária: trajetórias e desafios. Santa Maria, RS: Editora PRE-UFSM, 2020.

DOURADO, L. F. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Formação Inicial e Continuada dos Profissionais do Magistério da Educação Básica: concepções e desafios. Revista Educação & Sociedade, Campinas, v. 36, n. 131, p. 299-324, abr./jun., 2015.

DUTRA-PEREIRA, F. K. Aventuras do contar (se): narrativas da formação de professores de Química à distância. 2019. 198 f. Tese (Doutorado) – Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Centro de Ciências Exatas e da Terra, Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências e Matemática. Natal, 2019.

FERREIRA, L. G. Desenvolvimento profissional e carreira docente: diálogos sobre professores iniciantes. Acta Scientiarum Education, Maringá, v. 39, n.1, p. 79-89, jan./mar., 2017.

FONTANA, F.; PEREIRA, A. C. T. Pesquisa Documental. In: MAGALHÃES JÚNIOR, C. A. O.; BATISTA, M. C. (Org.). Metodologia da pesquisa em Educação e ensino de Ciências. 1. ed. Maringá: Gráfica e Editora Massoni, 2021.

GARCIA, C. M. Desenvolvimento profissional docente: passado e futuro. Sísifo: Revista de Ciências da Educação, São Paulo, v. 8, p. 7-22, jan./abr., 2009.

GARCIA, C. M. Formação de Professores para uma mudança educativa. Portugal: Porto Editora, 1999.

GARCIA, C. M. O professor iniciante, a prática pedagógica e o sentido da experiência. Revista Brasileira de Pesquisa sobre Formação Docente, Belo Horizonte, v. 2, n. 3, p. 11–49, ago./dez., 2010.

KASSEBOEHMER, A. C.; FERREIRA, L. H. Formação cultural do professor de Química : As Atividades Acadêmico-Científico-Culturais nas universidades públicas do Estado de São Paulo. Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências, 2007, Florianópolis. Anais do VI ENPEC: Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências. Florianópolis, 2007, p. 1-8.

LISBOA, C. P.; NICHELE, A.G.; ZUCOLOTTO, A. M.; ORTIZ; H.S.; TALLINI, K.; PRESTES, L. M.; VIEIRA, L. O. C. A formação docente no Curso de Licenciatura em Ciências da Natureza: Biologia e Química do IFRS-Campus Porto Alegre: desafios e perspectivas no contexto atual. Revista de Educação, Ciência e Tecnologia do IFRS, Porto Alegre, v. 6, n. 2, jul./dez., 2019.

MARINHO, A. S.; SILVA, W. D. A.; PAULA, N. L. M. O papel dos saberes docentes na formação pedagógica da licenciatura em Química. Revista de Estudos e Pesquisas sobre Ensino Tecnológico, Manaus, v. 7, p. 1–13, 2021.

MASSENA, E. P. A formação inicial de professores de química pensada a partir de alguns pressupostos do educar pela pesquisa. Revista Educação Unisinos, São Leopoldo, v. 19, n. 1, p. 45–56, jan./abr., 2015.

MELLINI, C. K.; OVIGLI, D. F. B. Identidade Docente: Percepções de Professores de Biologia Iniciantes. Revista Ensaio Pesquisa em Educação em Ciências, Belo Horizonte, v. 22, p. 1–22, 2020.

NÓVOA, A. Para uma formação de professores construída dentro da profissão. In: NÓVOA, A. Professores: imagens do futuro presente. Lisboa: Educa, 2009. p. 25-46.

NÚÑEZ, I. B.; MELO, M. M.. P. Conhecimento Disciplinar das Ciências Naturais de Futuros Professores do Ensino Fundamental. Editora Appris, 2021.

OBARA, C. E.; BROIETTI, F. C. D.; PASSOS, M. M. Contribuições do PIBID para a construção da identidade docente do professor de Química. Revista Ciência & Educação, Bauru, v. 23, n. 4, p. 979–994, 2017.

OLIVEIRA, F. S.; ALMEIDA, E. S. Professores de ciências da natureza, qual a sua identidade? uma abordagem técnico pedagógica da prática docente. VI Congresso Nacional Educação, 2019, Fortaleza. Anais do Conedu: Congresso Nacional Educação. Fortaleza, 2019, p. 1-12.

PIMENTA, S. G. Formação de professores: identidade e saberes da docência. In: PIMENTA, S. G. (Org.). Saberes pedagógicos e atividade docente. 1999.

SACRISTÁN, J. G. El currículum: una reflexión sobre la práctica. 9° ed. Spain: Ediciones Morata, S. L., 2007.

SOUZA, J. B.; DIAS, V. B. A construção da identidade docente na formação inicial dos professores de Ciências Naturais. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, São Paulo, v. 11, n. 7, p. 81–100, dez./nov., 2020.

TARDIF, M. Saberes docentes e formação profissional. Editora Vozes, 2014.

YIN, R. K. Pesquisa qualitativa do início ao fim. Porto Alegre: Penso, 2016.

Publicado
2022-07-30
Como Citar
SILVA, S.; SANTOS, M.; SIQUEIRA, M. Formação Inicial de professores de Química: compreensões sobre as Atividades Acadêmico-Científico-Culturais. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v. 13, n. 4, p. 1-26, 30 jul. 2022.
Seção
Artigos Gerais