Ensino de Ciências na Educação Infantil: entrelaces com práticas lúdicas para uma formação cidadã

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26843/rencima.v14n1a10

Palavras-chave:

Ensino de Ciências, Educação Infantil, Ludicidade, Educação CTS

Resumo

O Ensino de Ciências na Educação Infantil vem consolidando um espaço importante nas pesquisas e práticas docentes, promovendo novos modos de pensar a educação das crianças. Neste estudo, objetivou-se analisar em que aspectos as atividades lúdicas em uma Abordagem Ciência, Tecnologia e Sociedade (CTS) favorecem o Ensino de Ciências em uma turma da Educação Infantil, visando uma formação cidadã. A abordagem de pesquisa foi qualitativa, do tipo intervenção pedagógica. Como método de intervenção, utilizou-se atividades lúdicas. Os sujeitos foram 21 crianças, de quatro a cinco anos, de uma Unidade de Educação Infantil de Belém/PA. Com as análises, observou-se que a ludicidade fomentou a observação do ambiente escolar pelas crianças, potencializando sua imaginação e criatividade ao assumirem diferentes papéis e formularem hipóteses para os problemas da escola, manifestando suas opiniões por meio de diferentes linguagens. Conclui-se que as atividades lúdicas atendem às necessidades das crianças, promovendo aprendizagens significativas e desdobramentos positivos para sua formação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Câmara de Educação Básica. Parecer n. 20, de 11 de novembro de 2009. Revisão das diretrizes curriculares nacionais para a Educação Infantil. Brasília: MEC/SEB, 2009.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Base Nacional Comum Curricular. Brasília: MEC/SEB, 2018.

CACHAPUZ, António; GIL-PÉREZ, Daniel; CARVALHO, Ana Maria Pessoa de; PRAIA, João; VILCHES, Amparo. A necessária renovação no ensino das ciências. 3. ed. São Paulo: Cortez, 2011.

CASTRO, Denise Leal; NASCIMENTO, Angélica Rangel. Ensino de Ciências na Educação Infantil e a Abordagem CTS: um projeto desenvolvido num espaço de Educação Infantil – RJ. Indagatio Didactica, Aveiro, v. 8, n. 1, p. 1400-1410, jul. 2016.

CORREA, Willian Ayala; BARROS, Hebert Lee B. Veríssimo de; PEREIRA, Ademir de Souza. O tratamento de água como tema potencial no ensino de química e sua contribuição no processo de formação cidadã na Educação Básica. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, São Paulo, v. 11, n. 4, p. 275-292, 2020.

COSTA, Edith Gonçalves; ALMEIDA, Ana Cristina Pimentel Carneiro de. Ensino de ciências na educação infantil: uma proposta lúdica na abordagem ciência, tecnologia e sociedade (CTS). Ciência & Educação, Bauru, v. 27, p. 1-17, 2021.

COUTINHO, Francisco Ângelo; GOULART, Maria Inês Mafra; MUNFORD, Danusa; RIBEIRO, Natália Almeida. Seguindo uma lupa em uma aula de ciências para a Educação Infantil. Investigações em Ensino de Ciências, Porto Alegre, v. 19, n. 2, p. 381-402, 2014.

CUNHA, André Luiz Rodrigues dos Santos. Ludicidade e CTS no ensino de Biologia: “jogo” de articulações com interface teórico-prática. In: GORDO, Margarida do Espírito Santo Cunha; SILVA, Vergas Vitória Andrade da; GODIM, Suelen Tavares (Org.). Práticas pedagógicas, Currículo e Inclusão II. Belém: Paka-Tatu, 2018, p. 97-113.

DAMIANI, Magda Floriana; ROCHEFORT, Renato Siqueira; CASTRO, Rafaela Fonseca de; DARIZ, Marion Rodrigues; PINHEIRO, Silvia Siqueira. Discutindo pesquisas do tipo intervenção pedagógica. Cadernos de Educação, Pelotas, n. 45, p. 57-67, 2013.

DOHME, Vania. Atividades lúdicas na educação: o caminho de tijolos amarelos do aprendizado. 6. ed. Petrópolis: Vozes, 2011.

DOMINGUEZ, Celi Rodrigues Chaves; TRIVELATO, Silvia Luzia Frateschi. Crianças pequenas no Processo de significação sobre borboletas: como utilizam as linguagens? Ciência & Educação, Bauru, v. 20, n. 3, p. 687-702, 2014.

ESHACH, Haim. Science literacy in primary schools and pre-schools. Dordrecht: Springer, 2006.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à prática educativa. 30. ed. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

JACOB, Tais dos Santos Gonzalez; MAIA, Eline Deccache; MESSENDER, Jorge Cardoso. Desenhos animados como possibilidades didáticas para ensinar conceitos químicos nos Anos Iniciais. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, São Paulo, v. 8, n. 3, p. 61-77, set. 2017.

KISHIMOTO, Tizuko Morchida. O jogo e a educação infantil. In: KISHIMOTO, Tizuko Morchida. (Org.). Jogo, brinquedo, brincadeira e a educação. 11. ed. São Paulo: Cortez, 2008, p, 13-43.

KLIPAN, Camila Gonçalves. Discutindo ciência, tecnologia e sociedade com crianças pela mediação de obras de arte. 2019. 127f. Dissertação (Mestrado em Ensino de Ciência e Tecnologia). Universidade Tecnológica Federal do Paraná. Ponta Grossa.

KRAMER, Sônia. Autoria e autorização: questões éticas na pesquisa com crianças. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, n. 116, p. 41-59, jul. 2002.

LEPORO, Natalia; DOMINGUEZ, Celi Rodrigues Chaves. Rodas de ciências na Educação Infantil: as negociações de sentidos. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS, 2009, Florianópolis. Anais do VII ENPEC. Florianópolis: UFSC, 2009, p. 1-10.

LORENZETTI, Leonir; DELIZOICOV, Demétrio. Alfabetização científica no contexto das séries iniciais. Ensaio, Belo Horizonte, v. 3, n. 1, p. 45-61, jan./jun. 2001

MESSENDER, Jorge Cardoso; OLIVEIRA, Denise Ana Augusta dos Santos; ARAÚJO, Flávia Monteiro de Barros. Ensino de ciências para crianças: possibilidades em contexto de formação para a cidadania. Artefactum, Rio de Janeiro, v. 16, n. 1, p. 1-12, 2018.

MESSENDER NETO, Hélio da Silva. O jogo é a excalibur para o ensino de ciências? Apontamentos para pensar o lúdico no ensino de conceitos e na formação do professor. Actio, Curitiba, v. 4, n. 3, p. 77-91, set./dez. 2019.

MIRANDA, Carolina Rodrigues de Souza; PIERSON, Alice Helena; RUFFINO, Sandra Fagionato. Se não vamos “ensinar ciências” por que querer levá-la para a Educação Infantil? In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS, 5, 2005, Bauru. Atas do V ENPEC. Bauru: ABRAPEC, 2005, p. 1-10

MIRANDA, Simão. A ludicidade como estratégia didática favorecedora de aprendizagens significativas e criativas. In: SÁ, Antônio Villar Marques de; REZENDE JÚNIOR, Luiz Nolasco de; MIRANDA, Simão. (Org.). Ludicidade: desafios e perspectivas em educação. Jundiaí: Paco Editorial, 2016, p. 11-37.

MORAES, Roque; GALIAZZI, Maria do Carmo. Análise textual discursiva. 3. ed. Ijuí: Unijuí, 2016.

OLIVEIRA, Maria Marly de. Como fazer pesquisa qualitativa. 6. ed. Petrópolis: Vozes, 2014.

POZO, Juan Ignacio. Educação científica na primeira infância. Pátio: Educação Infantil, Porto Alegre, v. 10, n. 33, p. 4-7, 2012.

RAU, Maria Cristina Trois Dorneles. A ludicidade na educação: uma atitude pedagógica. 2. ed. Curitiba: IBPEX, 2013

RODRIGUES, Maria José; VIEIRA, Rui Marques. Programa de formação de educadoras de infância: Seu contributo para a (re)construção de concepções Ciência-Tecnologia-Sociedade. Revista Electrónica de Enseñanza de las Ciencias, Vigo, v. 11, n. 3, p. 501-520, 2012.

SANTOS, Santa Marli Pires dos. Espaços lúdicos: brinquedoteca. In: SANTOS, Santa Marli Pires dos. (Org.). Brinquedoteca: a criança, o adulto e o lúdico. 6. ed. Petrópolis: Vozes, 2008.

SANTOS, Santa Marli Pires do. O brincar na escola: Metodologia lúdico-vivencial, coletânea de jogos, brinquedos e dinâmicas. 3. ed. Petrópolis: Vozes, 2014.

SANTOS, Wildson Luiz Pereira dos. Contextualização no ensino de ciências por meio de temas CTS em uma perspectiva crítica. Ciência & Ensino, Pircicaba, v. 1, número especial, p. 1-12, nov. 2007.

SANTOS, Wildson Luiz Pereira dos. Educação CTS e cidadania: Confluências e diferenças. Amazônia, Belém, v. 9, n. 17, p. 49-62, jul./dez. 2012.

SANTOS, Wildson Luiz Pereira dos; MORTIMER, Eduardo Fleury. Uma Análise de Pressupostos Teóricos da Abordagem C-T-S (Ciência – Tecnologia – Sociedade) no Contexto da Educação Brasileira. Ensaio, Belo Horizonte, v. 2, n. 2, p. 110-132, jul./dez. 2000.

SANTOS, Wildson Luiz Pereira dos; MORTIMER, Eduardo Fleury. Tomada de decisão para ação social responsável no ensino de ciências. Ciência & Educação, Bauru, v. 7, n. 1, p. 95-111, 2001.

SILVA, Maria Aparecida Alves da; FERREIRA, Lúcia Gracia; SILVA, José Gilberto da. A ludicidade e/ou lúdico no ensino de Química: uma investigação nos trabalhos apresentados no Eneq. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, São Paulo, v. 11, n. 4, p. 39-57, jul. 2020.

UJIIE, Nájela Tavares; PINHEIRO, Nilcéia Aparecida Maciel Pinheiro. O enfoque Ciência, Tecnologia e Sociedade (CTS) na Educação Infantil: discussão e aplicação possível. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS, 11, 2017, Florianópolis. Anais XI ENPEC. Florianópolis: UFSC, 2017. p. 1-11.

VIGOTSKI, Lev Semenovitch. Imaginação e criatividade na Infância. 1 ed. São Paulo: Martins Fontes, 2014.

VIECHENESKI, Juliana Pinto. Relações entre ciência, tecnologia e sociedade em livros didáticos de ciências humanas e da natureza para os Anos Iniciais do Ensino Fundamental. 2019. 316f. Tese (Doutorado em Ensino de Ciência e Tecnologia). Universidade Tecnológica Federal do Paraná. Ponta Grossa.

Downloads

Publicado

2023-01-01

Como Citar

COSTA, E. G.; ALMEIDA, A. C. P. C. de. Ensino de Ciências na Educação Infantil: entrelaces com práticas lúdicas para uma formação cidadã. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, [S. l.], v. 14, n. 1, p. 1–22, 2023. DOI: 10.26843/rencima.v14n1a10. Disponível em: https://revistapos.cruzeirodosul.edu.br/index.php/rencima/article/view/3447. Acesso em: 27 jan. 2023.

Edição

Seção

Artigos