Relato de experiência e investigação de aplicação de um personagem fictício como método na aprendizagem de Anatomia Humana

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26843/rencima.v13n4a24

Palavras-chave:

Persona, Motivação, Anatomia, Ensino Híbrido, Gamificação

Resumo

O ensino de Anatomia demanda estratégias que estimulem o interesse dos alunos, fugindo da memorização e oferecendo um ensino contextualizado. Este trabalho relata a experiência da criação e uso de uma persona, como estratégia pedagógica, em um ambiente híbrido de ensino. Os dados foram gerados por meio de observação participante, pelas postagens nas redes sociais e dois questionários. Procedeu-se a Análise de Conteúdo por categorização e por meio da Escala de Likert. O uso da persona contribuiu na formação dos licenciandos em Educação Física, sobretudo devido à ludicidade, aumentando a participação nas atividades, a motivação, o engajamento e o interesse em aprender, assim como gerou um sentimento de pertencimento em relação à disciplina. Em síntese, o uso de uma persona foi bem aceito pelos alunos e pode ser adaptado para qualquer disciplina, desde que se construa a persona com as características dos alunos que cursam a disciplina em questão.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BACICH, Lilian. Ensino híbrido: esclarecendo o conceito. Inovação na educação. São Paulo, 13 de setembro de 2020.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2011.

BELLONI, M. L. Educação a distância. 4. ed. Campinas: Autores Associados, 2006.

BRASIL. Lei nº. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Brasília: Diário Oficial da União, 23 dez. 1996.

BRASIL. Ministério da Educação. Tecnologias Digitais da Informação e Comunicação no contexto escolar: possibilidades. In: Base Nacional Curricular Comum. Brasília: MEC, 2018.

COOPER, A. The inmates are running the asylum: why high-tech products drive us crazy and how to restore the sanity. Indianapolis: Sams Publishing, 1999.

EEFD - Escola de Educação Física e Desportos. 2006. Projeto Pedagógico Licenciatura em Educação Física. Rio de Janeiro, 2006.

FORTUNA, T. R.. A formação lúdica docente e a universidade: contribuições da ludobiografia e da hermenêutica filosófica. 2011. 425f. Tese (Doutorado em Educação), Faculdade de Educação — Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre.

FORTUNA, T. R. A importância de brincar na infância. In: HORN, C. I.; VIDAL, F. F.; DA SILVA, J. S.; POTHIN, J.; FORTUNA, T. R.; DOS SANTOS, V. L. B. (Org.). Pedagogia do brincar. Porto Alegre: Mediação, 2014, p. 13-44.

FREITAS, E. C. B. de; SPIEGEL, C. N. Repensando o ensino de Anatomia Humana para Educação Física baseado nas tendências educacionais do século XXI. Research, Society and Development, v. 10, n. 9, p. e40410918247, 2021.

FROZZA, R.; SILVA, A. A. K. da; SCHREIBER, J. N. C.; LUX, B.; MOLZ, K. W.; KIPPER, L. M.; BORIN, M. P.; CARVALHO, A. B.; BAIERLE, J. L.; SAMPAIO, L. Agentes pedagógicos emocionais atuando em um ambiente virtual de aprendizagem. RENOTE, v. 9, n. 1, 2011.

GIBBONS, S. Empathy mapping: the first step in design thinking. Nielsen Norman Group, 2018. https://www.nngroup.com/articles/empathy-mapping/.

GIRON, V. A. G. Empatia, colaboração e experimentação: a contribuição do design thinking para o ensino de língua portuguesa entre jovens e adultos. Revista Perspectiv@s, v. 1, n. 4, 2018.

KAPP, K. Thinking about gamification in learning and instruction. Karl Kapp, 2013. http://karlkapp.com/thinking-about-gamification-in-learning-and-instruction/.

LOPES, A.; NETTO, J. F.; LIMA, D. P. R. de. O uso de agentes conversacionais no apoio do ensino de resolução de problemas matemáticos: uma revisão sistemática da literatura. In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE INFORMÁTICA NA EDUCAÇÃO. Anais do XXIX SBIE. Fortaleza: SBC, 2018, p. 1403-1412.

LOPES, M. J. M.; PEDRUZZI, A. N. The affect on the Teacher and Student relationship and its influence on the Teaching and Learning Process. Research, Society and Development, v. 10, n. 9, 2021.

MORAN, J. Mudando a educação com metodologias ativas In: SOUZA, C. A.; MORALES, O. E. T. (Orgs.). Coleção Mídias Contemporâneas. Convergências Midiáticas, Educação e Cidadania: aproximações jovens. Ponta Grossa: UEPG, 2015. v. 2, n. 1, p. 15-33.

OLIVEIRA, L. H. de. Exemplo de cálculo de ranking médio para likert. Notas de aula. Metodologia científica e técnicas de pesquisa em administração. 2005. Dissertação (Mestrado em Adm. e Desenvolvimento Organizacional). Varginha, 2005.

OTA, M. A.; TRINDADE, S. D.; JÚNIOR, C. F. A.; SOUZA, A. M. da C. Aprendizagem adaptativa online: uma experiência usando trilhas e chatbot para desenvolver competências básicas em língua portuguesa e matemática para o ensino superior. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v. 10, n. 4, p. 56-69, 2019.

PINTO, C. L.; TAVARES, H. M. O lúdico na aprendizagem: apreender e aprender. Revista da Católica, v. 2, n. 3, p. 226-235, 2010.

SILVA, G. J. F. da; GOMES, T. J. G. Utilizando o Mapa de Empatia do design thinking no processo de ensino-aprendizagem. In: LOPES, F. (Org.). Minicursos da XX Escola Regional de Computação Bahia, Alagoas e Sergipe. Porto Alegre: SBC, 2020. p. 25-45.

SILVA, R.; JUSTIN, A.; KAMPFF, C. A gamificação como estratégia pedagógica no ensino profissional. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v. 3, n. 2, p. 422-440, 2020.

VALENTE, J. A. A sala de aula invertida e a possibilidade do ensino personalizado: uma experiência com a graduação em midialogia. In: BACICH, L.; MORAN, J. (Orgs.). Metodologias ativas para uma educação inovadora: uma abordagem teórico-prática. Porto Alegre: Penso, 2018. p. 26-44.

VAN DE GRAAFF, K. M. Anatomia Humana. 6. ed. Barueri: Manole, 2003.

Downloads

Publicado

2022-09-06

Como Citar

FREITAS, E. C. B. de; SPIEGEL, C. N. Relato de experiência e investigação de aplicação de um personagem fictício como método na aprendizagem de Anatomia Humana. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, [S. l.], v. 13, n. 4, p. 1-20, 2022. DOI: 10.26843/rencima.v13n4a24. Disponível em: https://revistapos.cruzeirodosul.edu.br/index.php/rencima/article/view/3402. Acesso em: 3 out. 2022.

Edição

Seção

Artigos