A argumentação e o desenvolvimento do pensamento crítico na construção de caminhos para mitigação de problemas ambientais da cidade de Bonito-PE

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26843/rencima.v13n4a21

Palavras-chave:

Aprendizagem Baseada em Problemas, Educação Ambiental, Argumentação

Resumo

Problemas socioambientais é uma temática emergente que necessita ser debatida em sala de aula. Em uma cidade turística, onde os problemas ambientais são pouco discutidos, propomos trazer uma análise do processo de argumentação, voltada ao desenvolvimento do pensamento crítico dos estudantes, instigados pela discussão dos problemas ambientais percebidos por estes em sua cidade. Nesse contexto, realizou-se análise das argumentações expostas pelos discentes durante a apresentação das propostas de solução para os problemas socioambientais trabalhados. A metodologia utilizada foi da Aprendizagem Baseada em Problemas para instigar a emergência do processo argumentativo, de forma que os discentes apresentassem seu ponto de vista e propostas de solução para os problemas identificados. Percebemos em decorrência do processo, a remodelação das ideias, decorrente da organização de argumentos fundamentados cientificamente e construídos colaborativamente entre os estudantes, o que nos remete a indícios do desenvolvimento do pensamento crítico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BONITO. Prefeitura Municipal do Bonito: Fazendo História. 2021.

BOROCHOVICIUS, Eli; TORTELLA, Jussara Cristina Barboza. Aprendizagem Baseada em Problemas: um método de ensino-aprendizagem e suas práticas educativas. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação, Rio de Janeiro, v. 22, n. 83, p. 263-294, abr./jun. 2014.

BRASIL. Lei nº 9.795, de 27 de abril de 1999. Dispõe sobre a educação ambiental, institui a Política Nacional de Educação Ambiental e dá outras providências. Brasília: Diário Oficial da União, 28 de abr. 1999.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil: texto constitucional promulgado em 5 de outubro de 1988, com as alterações determinadas pelas Emendas Constitucionais de Revisão nos 1 a 6/94, pelas Emendas Constitucionais nos 1/92 a 91/2016 e pelo Decreto Legislativo no 186/2008. Brasília: Senado Federal, Coordenação de Edições Técnicas, 2016.

BRASIL. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas: Município Bonito-PE. 2017.

COELHO, Flávia Estélia Silva. Primeiros passos na Aprendizagem Baseada em Problemas. In: CONGRESSO REGIONAL SOBRE TECNOLOGIAS NA EDUCAÇÃO, 2016, Mossoró. Anais. Mossoró: UFERSA, 2016, p. 603-610.

DE CHIARO, Sylvia; LEITÃO, Selma. O Papel do Professor na Construção Discursiva da Argumentação em Sala de Aula. Psicologia: Reflexão e Crítica, Porto Alegre, v. 18, n. 3, p. 350-357, dez. 2005.

DIÁRIO DO NORDESTE. Campanha Aponta as 7 Maravilhas de PE. Redação de 11 de Janeiro de 2008. Disponível em:

<https://diariodonordeste.verdesmares.com.br/editorias/verso/campanha-aponta-as-7-maravilhas-de-pe-1.510767>. Acesso em 10 de Setembro de 2019.

DIESEL, Aline; BALDEZ, Alda Leila Santos; MARTINS, Silvana Neumann. Os Princípios das Metodologias Ativas de Ensino: uma abordagem teórica. Revista Thema, Pelotas, v. 14. n. 1, p. 268-288, fev. 2017.

GIL, Antonio Carlos. Pesquisa Social. In: GIL, Antonio Carlos. (Org.). Métodos e Técnicas de Pesquisa Social. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2008, p. 26-32.

GIORDAN, Marcelo. O papel da Experimentação no Ensino de Ciências. Química Nova na Escola, São Paulo, v. 10, n. 2, p. 43-49, nov. 1999.

GUEVARA, Laura Clemencia Ruiz. Ensinar a argumentar: uma proposta de formação de professores para a inserção de práticas argumentativas na sala de aula. 2015. 225f. Tese (Doutorado em Psicologia Cognitiva) — Centro de Filosofia e Ciências Humanas. Universidade Federal de Pernambuco. Recife.

LEITÃO, Selma. Argumentação e Desenvolvimento do Pensamento Reflexivo. Psicologia: Reflexão e Crítica, Porto Alegre, v. 20, n. 3, p. 454-462, set./dez. 2007.

OLIVEIRA, Cristiano Lessa de. Um Apanhado Teórico-conceitual Sobre a Pesquisa Qualitativa: Tipos, Técnicas e Características. Travessias, Paraná, v. 2, n. 3, p. 1-16, set./dez. 2008.

OLIVEIRA, Djalma Alves de; SILVA, Ana Paula Freitas da. Reflexões sobre a educação ambiental e suas contribuições para a formação cidadã a partir do uso da ABP. In: CONGRESSO INTERNACIONAL MOVIMENTOS DOCENTES, 2021, São Paulo. Anais II Congresso Movimentos Docentes, IV SEPAD e II PRATIC. São Paulo: UNIFESP, 2021, p. 698-708.

PRSYBYCIEM, Moisés Marques. A Experimentação Investigativa em um enfoque CTS no ensino das funções químicas inorgânicas ácidos e óxidos na temática ambiental. 2015. 212f. Dissertação (Mestrado em Ensino de Ciência e Tecnologia) –Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciência e Tecnologia. Universidade Tecnológica Federal do Paraná. Ponta Grossa.

SILVA, Roberto Ribeiro da; MACHADO, Patrícia Fernandes Lootens; TUNES, Elizabeth. Experimentar Sem Medo de Errar. In: SANTOS, Wildson Luiz Pereira dos; MALDANER, Otávio Aloísio. (Org). Ensino de Química em foco. Ijuí: Ed. Unijuí, 2010. p. 231-261.

SUART, Rita de Cássia; MARCONDES, Maria Eunice Ribeiro. A argumentação em uma atividade experimental investigativa no Ensino Médio de Química. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS, 2009, Florianópolis. Anais VII Enpec. Florianópolis: ABRAPEC, 2009, p. 1-13.

ZÔMPERO, Andreia Freitas; LABURÚ, Carlos Eduardo. Atividades investigativas no ensino de ciências: aspectos históricos e diferentes abordagens. Revista Ensaio, Belo Horizonte, v. 13, n. 3, p. 67-80, set./dez. 2011.

Downloads

Publicado

2022-08-30

Como Citar

OLIVEIRA, D. A. de; ANJOS, J. A. L. dos; SILVA, A. P. F. da. A argumentação e o desenvolvimento do pensamento crítico na construção de caminhos para mitigação de problemas ambientais da cidade de Bonito-PE. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, [S. l.], v. 13, n. 4, p. 1-20, 2022. DOI: 10.26843/rencima.v13n4a21. Disponível em: https://revistapos.cruzeirodosul.edu.br/index.php/rencima/article/view/3390. Acesso em: 3 out. 2022.

Edição

Seção

Artigos