Gincanas de conhecimento: possibilidade motivadora para o ensino e aprendizagem de derivadas

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26843/rencima.v13n4a15

Palavras-chave:

Ensino Superior, Motivação, Gincana, Derivadas

Resumo

O conteúdo “derivadas” faz parte de ementas da disciplina de Cálculo I de muitos cursos superiores, sendo um dos conceitos fundamentais do Cálculo. As dificuldades apresentadas pelos estudantes para aprender a derivar motivaram a realização de gincanas de derivadas realizadas em 2019 na Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Campus Pato Branco que tiveram a intenção de estimular os alunos à prática do “derivar”. O objetivo deste artigo foi investigar que aspectos motivacionais são revelados pelos estudantes que participaram dessas gincanas. Os dados foram coletados a partir de questionários respondidos pelos participantes. O estudo teve objetivo exploratório, abordagem qualitativa e foi fundamentado na Teoria da Autodeterminação e na Ludicidade. As respostas foram analisadas a partir de elementos do Método Comparativo Constante. A motivação para aprender e o anseio por ludicidade, motivações intrínsecas, foram as mais mencionadas pelos respondentes. Contudo, a oportunidade de melhorar a nota da disciplina de Cálculo I, motivação extrínseca, também apresentou resultado relevante.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALCARÁ, Adriana Rosecler; GUIMARÃES, Sueli Édi Rufini. A Instrumentalidade como uma estratégia motivacional. Revista Semestral da Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional, São Paulo, v. 11, n. 1, p. 177-178, jan./jun. 2007.

ARAÚJO, Isac Rufino de. A motivação de licenciandos em música sob a perspectiva da teoria da autodeterminação. 2015. 141f. Dissertação (Mestrado em Música) — Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Natal.

BARUFI, Maria Cristina Bonomi. A construção/negociação de significados no curso universitário inicial de Cálculo Diferencial e Integral. 1999. 195f. Tese (Doutorado em Educação) — Universidade de São Paulo. São Paulo.

CHARMAZ, Kathy. A construção da teoria fundamentada: guia prático para análise qualitativa. Tradução de Joice Elias Costa. Porto Alegre: Bokman, Artmed, 2009.

DAVOGLIO, Tarcia Rita; SANTOS, Bettina Steren dos; LETTNIN, Carla da Conceição. Validação da Escala de Motivação Acadêmica em universitários brasileiros. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação, Rio de Janeiro, v. 24, n. 92, p. 522-545, ago. 2016.

GONÇALVES, Daniele Cristina; REIS, Frederico da Silva. Atividades investigativas de aplicações das derivadas utilizando o GeoGebra. Boletim de Educação Matemática, Rio Claro, v. 27, n.46, p. 417-432, mai./ago 2013.

HUIZINGA, Johan. Homo Ludens. Tradução de João Paulo Monteiro. 4 reimp. São Paulo: Perspectiva, 2000.

LEITE, Francisco. Raciocínio e procedimentos da Grounded Theory Construtivista. Questões Transversais - Revista de Epistemologias da Comunicação, São Leopoldo, v. 3, n.6, p. 76-85, jul./dez, 2015.

LOPES, Artur. Algumas reflexões sobre a questão do alto índice de reprovação no curso de Cálculo da UFRGS. Matemática Universitária. Rio de Janeiro, v.1, ns. 26/27, p. 123-146, jul-dez, 1999.

MARTINS JÚNIOR, José Cirqueira. Ensino de derivadas em cálculo I: aprendizagem a partir da visualização com o uso do Geogebra. 2015. 123f. Dissertação (Mestrado Profissional em Educação Matemática) — Universidade Federal de Ouro Preto. Ouro Preto.

NOGUEIRA, Zélia Paiva. Atividades lúdicas no ensino/aprendizagem de língua inglesa. In: PARANÁ. Secretaria de Estado da Educação. Superintendência de Educação. O professor PDE e os desafios da escola pública paranaense. Curitiba: SEED/PR., v.1., 2011.

PAGANI, Érica Marlúcia Leite; ALLEVATO, Norma Suely Gomes. O ensino-aprendizagem-avaliação de derivadas no curso técnico integrado ao médio através da resolução de problemas. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, São Paulo, v. 9, n. 6, p. 61, out/dez. 2018.

REZENDE, Wanderley Moura. O ensino de Cálculo: dificuldades de natureza epistemológica. 2003. 468f. Tese (Doutorado em Educação) — Universidade de São Paulo. São Paulo.

RODRIGUES, Ricardo Antonio; SOUZA; Fernanda Lavarda Ramos de; RIBEIRO, Liára Colpo. A Filosofia e a história da ciência como estratégia para ressignificar o ensino no currículo integrado. Revista Contexto & Educação, Unijuí, v. 35, n. 112, p.10-28, set./dez. 2020.

SILVA, Mara Aparecida da; FERREIRA, Lúcia Gracia; SILVA, José Gilberto da. A ludicidade e/ou lúdico no ensino de Química: uma investigação nos trabalhos apresentados no ENEQ. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, São Paulo, v. 11, n. 4, p. 39-57, jul/set. 2020.

SCHMITT, Fernanda Eloisa; BAMPI, Francis; MACALLI, Ludmila; KÔHNLEIN, Mônica Michele; NICOLINI, Cristiane Antonia Hauschild; GONZATTI, Sônia Elisa Marchi. Gincana recreativa: uma atividade para estimular o conhecimento. Revista Destaques Acadêmicos, Lajeado, v. 3, n. 4, p. 55-61, out/jan. 2011.

SILVA, Leila Vaz da. Analisando os fatores motivacionais para aprendizagem no ensino superior. Formação@Docente, Belo Horizonte, v. 10, n. 1, p. 104-120, jan./jun. 2018.

VASCONCELOS, Gabriela de; VASCONCELOS, Yumara Lúcia; VASCONCELOS, Rosa Maria Oliveira Teixeira de; PAULA, Jackeline Martins da Silva. Recursos lúdicos no processo de ensino e aprendizagem no ensino superior: um estudo bibliométrico. XI CONGRESSO UFPE DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS. Pernambuco: UFPE, 2017, p. 1-18.

ZARPELON, Edinéia. Análise do desempenho de alunos calouros de engenharia na disciplina de cálculo diferencial e integral I: um estudo de caso na UTFPR. 2016. 120f. Dissertação (Mestrado em Ensino de Ciência e Tecnologia) — Universidade Tecnológica Federal do Paraná. Ponta Grossa.

ZARPELON, Edinéia; RESENDE, Luis Maurício; COLOMBO, Janecler Aparecida Amorin. Calculus I in Engineering Courses: an inventary of adopted measures to mitigate the students’ difficulties. In INTERNATIONAL CONFERENCE ON ALIVE ENGINEERING EDUCATION, 2019, Strasbourg. Anais do ICAEEDU: Innovating Engineering Education beyond Borders. Strasbourg: UFG, 2019, p. 255-264.

Downloads

Publicado

2022-08-29

Como Citar

VIEIRA, L. H.; BATISTUS, D. R.; COLOMBO, J. A. A.; LUZ, S. V. da. Gincanas de conhecimento: possibilidade motivadora para o ensino e aprendizagem de derivadas. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, [S. l.], v. 13, n. 4, p. 1-18, 2022. DOI: 10.26843/rencima.v13n4a15. Disponível em: https://revistapos.cruzeirodosul.edu.br/index.php/rencima/article/view/3365. Acesso em: 3 out. 2022.

Edição

Seção

Artigos