As concepções dos professores de Ciências acerca das potencialidades do cinema para o ensino e aprendizagem

Palavras-chave: Aprendizagem de Ciências, Ciência e Cinema, Ensino de Ciências, Metodologia Qualitativa

Resumo

Este estudo tem como objetivos compreender e interpretar as concepções de professores acerca da utilização do cinema na educação científica. A literatura indica que o cinema pode contribuir para abordar elementos dos conteúdos escolares e contextualizar questões socioculturais, históricas e políticas, de modo a colaborar com o aprendizado. O desenho metodológico deu-se, inicialmente, por meio da indução da leitura de uma Sequência Didática de Ciências que propunha o uso do cinema como atividade educativa, seguida pela aplicação de um questionário sobre o uso do cinema em situações de ensino.  Para delinear os resultados, este estudo valeu-se da metodologia qualitativa para se descreverem os dados. Para analisá-los, criaram-se categorias de análises condizentes com os sentidos produzidos pelos professores, tendo o significado da palavra como unidade de análise, tal como defendido pela perspectiva histórico-cultural. Os resultados apontaram que, embora os docentes participantes concordem sobre a utilização do cinema como atividade educativa, eles ainda têm dificuldades em explorar esse potencial.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALCÂNTARA, Anayra Yule; LIMA, Guilherme da Silva. Categorias para o uso educativo de filmes com elementos científicos e tecnológicos. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, São Paulo, v.10, n.1, p. 85-104, Jan. 2019.

ALMEIDA, Rogério de. Cinema e Educação: fundamentos e perspectivas. Educação em Revista, Belo Horizonte, v. 33, p. 1-28, 2017.

ALMEIDA, Sheila Alves de; LIMA, Guilherme da Silva; PEREIRA, Bárbara Luiza Alves. Des/afiando diálogos sobre o conceito de cadeia alimentar em uma aula de ciência nos anos iniciais do ensino fundamental. Ensaio Pesquisa em Educação em Ciências, Belo Horizonte, v. 21, p. 1-25, Nov. 2019.

BARRA, R. F. et al. Cinema com e para educadores: uma proposta de extensão universitária. In: Asociación Argentina de Estudios de Cine y Audiovisual - AsAECA, 10., 2012, Córdoba. Anais do III Congreso Internacional de la Asociación Argentina de Estudios de Cine y Audiovisual. Córdoba: Universidad Nacional de Córdoba, 2012.

BERTTI, Carolina Teixeira. A influência dos aspectos emocionais nos distúrbios de aprendizagem. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v. 9, n. 5, p. 1-13, Dez. 2018.

CAMARGO, Denise; BULGACOV, Yara Lúcia Mazziotti. A perspectiva estética e expressiva na escola: articulando conceitos da psicologia sócio-histórica. Psicologia em Estudo, Maringá, v. 13, n. 3, p. 467-475, Jul./Set. 2008.

CAMPOS JÚNIOR, Luís de Castro. Cinema, História e Literatura: Possibilidades de Diálogo. In: Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação, 2007, São Paulo. Anais V Congresso Nacional de História da Mídia. São Paulo: Intercom, 2007.

CONCEIÇÃO, Mariney Pereira. O si mesmo como um outro: identidades em narrativas visuais de aprendizes de português como segunda língua. Trabalho em linguística aplicada, online, v. 59, n. 2, p.1339-1372, Mai./Ago. 2020.

CRUZ, Maria Nazaré. Imaginário, imaginação e relações sociais: reflexões sobre a imaginação como sistema psicológico. Caderno CEDES (Centro de Estudos Educação e Sociedade), v. 35, n. spe, p. 361-374, Out. 2015.

CUNHA, Márcia Borin; GIORDAN, Marcelo. A imagem da ciência no cinema. Química Nova na Escola, São Paulo, v. 31, n. 1, p. 9-17, Fev. 2009.

DUARTE, Rosália. Cinema e educação. Belo Horizonte: Autêntica, 2002.

FABRIS, Eli Henn. Cinema e Educação: um caminho metodológico. Revista: Educação e Realidade, Rio Grande do Sul, v. 33, n. 1, p. 117-134, Jan. /Jun. 2008.

FARIA, A. C. M. et al. A Ciência que a Gente Vê no Cinema: Uma Intervenção Escolar Sobre o Papel da Ciência no Cotidiano. Revista Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências, Belo Horizonte, v. 15, n .3, p.645-659, Set./Dez. 2015.

FERNANDES, João; LIMA, Guilherme da Silva; AGUIAR JR., Orlando. Gomes. As Representações de Stephen Hawking em Filmes Biográficos. Revista Brasileira De Pesquisa Em Educação em Ciências, Belo Horizonte, v. 21, e16539, p. 1-32, Março. 2021.

FERREIRA, Francisco Romão. Ciência e arte: investigações sobre identidades, diferenças e diálogos. Educação e Pesquisa, São Paulo, v.36, n.1, p. 261-280, Jan./Abr. 2010.

GIORDAN, Marcelo. Computadores e linguagens nas aulas de ciências. Ijuí: Ed. Unijuí, 2008.

LIMA, Guilherme da Silva; PAGLIARINI, Cassiano Rezende ; AGUIAR JR., Orlando Gomes. Ciência, arte e filosofia: mobilizando discursos no uso educativo do cinema numa atividade não formal. RevistaIENCI: Investigação em Ensino de Ciências (online), Porto Alegre, v. 26, n. 1, p. 305-323, Abril. 2021.

LIMA, Guilherme da Silva; RAMOS, João Eduardo Fernandes.; PIASSI, Luís Paulo de Carvalho. Ciência, poesia, filosofia: Diálogos críticos da teoria à sala de aula. Educação em Revista, Belo Horizonte, v. 36, Jun. 2020.

LOPES, José Miguel. Cinema e Educação: o diálogo de duas artes. Revista: SCIAS – Arte/educação, Belo Horizonte, v. 1, n. 1, p. 2-14, Out. 2013.

MACHADO, Camila Juraszeck; SILVEIRA, Rosemari Monteiro Castilho Foggiatto. Interfaces entre cinema, ciência e ensino: uma revisão sistemática de literatura. Pro-Posições, Campinas, v. 21, 2020.

MACHADO, Regina. AHC ED ASAC: uma reflexão sobre a função da arte no magistério. In: Barbosa, Ana Mae. (Org.). A imagem do ensino da arte: anos oitenta e novos tempos. São Paulo: Perspectiva, 1994, p. 20-32.

MARCELLO, Fabiana de Amorim; RIPOLL, Daniela. A educação ambiental pelas lentes do cinema documentário. Revista: Ciência & Educação, Bauru, v. 22, n. 4, p. 1045-1062, 2016.

MARTINS, Heloísa Helena Teixeira de Souza. Metodologia qualitativa de pesquisa. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 30, n .2, p. 289-300, Mai./Ago. 2004.

MOLON, Susana Inês. Questões metodológicas de pesquisa na abordagem sócio-histórica. Informática na educação: teoria & prática, Porto Alegre, v. 11, n. 1, jan./jun. 2008.

OLIVEIRA, Bernardo Jefferson. Cinema e imaginário científico. História, Ciências, Saúde-Manguinhos, Rio de Janeiro, v. 13, v. supl, p. 133-150, Out. 2006.

OMELCZUK, Fernanda. O lugar do pedagógico nos filmes feitos para crianças. Pró- Posições, Campinas, v. 26, n. 3, p. 185-204, Set. /Dez. 2015.

OMELCZUK, Fernanda.; FRESQUET, Adriana.; SANTI, Ângela Medieiros. Educação, cinema e infância: um olhar sobre práticas de cinema em hospital universitário. Revista Interface, Botucatu, v. 19, n. 53, p.387-394, Fev. 2015.

PIASSI, Luís Paulo de Carvalho. A ficção científica como elemento de problematização na educação em Ciências. Ciência & Educação, Bauru, v.21, n.3, p.783-798, Jul./Set. 2015.

PIASSI, Luís Paulo de Carvalho. Clássicos do cinema nas aulas de ciências - A física em 2001:uma odisseia no espaço. Ciência e Educação (UNESP), Bauru, v. 19, n. 13, p. 517-534, 2013.

PINO, Angel. A produção imaginária e a formação do sentido estético. Reflexões úteis para uma educação humana. Pro-Posições, Campinas, v. 17, n. 2, p. 47–69, Mai./Ago. 2006.

PINTO, Isabel Ferraz; CAMPOS, Claudinei José Gomes; SIQUEIRA, Cibele. Investigação qualitativa: Perspectiva geral e importância para as Ciências da Nutrição. Acta Portuguesa de Nutrição, Porto, v.4, n.14, p. 30-34, jul./set. 2018.

PIRES, Maria da Conceição Francisca; SILVA, Sergio Luiz Pereira da. O cinema, a educação e a construção de um imaginário social contemporâneo. Educação & Sociedade, Campinas, v. 35, n. 127, p. 607-616, Abr./Jun. 2014.

RAINONE, Francilene; FROEMMING, Liliane Seide. As potencialidades das imagens cinematográficas para o campo da atenção em saúde mental. Latin-American Journal of Fundamental Psychopathology, São Paulo, v. 5, n. 1, p. 69-83, Mai. 2008.

SAVIANI, Darmeval. Pedagogia Histórico-Crítica: primeiras aproximações. 11. ed. Campinas: Autores Associados, 2011.

SOUSA, Ana Maria Viola de; NASCIMENTO, Grasiela Augusta Ferreira. Direito e Cinema: Uma visão interdisciplinar. Direito e arte, Juiz de Fora, v. 2, n. 14, p. 103-124, Out. 2011.

VYGOTSKI, Lev Semionovitch. A construção do pensamento e da linguagem. . São Paulo: Martins Fontes, 2001.

VYGOTSKI, Lev Semionovitch. Imaginação e criação na infância. São Paulo: Ática, 2009.

Publicado
2022-03-24
Como Citar
PINHEIRO, R.; LIMA, G. As concepções dos professores de Ciências acerca das potencialidades do cinema para o ensino e aprendizagem. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v. 13, n. 1, p. 1-22, 24 mar. 2022.
Seção
Artigos Gerais