Contribuições da história da Educação Matemática à Educação Matemática

Palavras-chave: Educação Matemática, Formação de Professores de Matemática, Campo Disciplinar, Matemática do Ensino, História da Educação Matemática

Resumo

Este artigo tem por objetivo analisar as possíveis contribuições que resultados de estudos vindos da História da educação matemática - Hem poderão dar à melhor formulação de questões próprias ao campo da Educação Matemática. Para tal, o texto toma como ferramental teórico-metodológico os estudos de Pierre Bourdieu, sobre a constituição de campos científicos e, ainda, as análises sobre o desenvolvimento de campos disciplinares e suas dinâmicas de elaboração das disciplinas científicas, tratadas pelos pesquisadores suíços Rita Hofstetter e Bernard Schneuwly. As contribuições dadas pela Hem justificam-se a partir da análise prévia tratada no artigo, sobre problemáticas de pesquisas presentes tanto no campo disciplinar matemático, como aquelas postas pela Educação Matemática. Conclui-se o artigo advogando a necessidade de colocar a cultura escolar no centro das investigações da Educação Matemática, em termos de caracterização de uma matemática do ensino.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ARTIGUE, Michelle. Continu, discontinu em mathématiques. Quelles perceptions en ont les élèves et les étudiants? In: VIENNOT, L. Didactique, Épistémologie et Histoire des Sciences. Paris: PUF, 2008.

BACHELARD, Gaston. La formation de l’esprit scientifique. Paris: Vrin, 1967 (1938).

BORER, Valérie Lussi. Saberes: uma questão crucial para a institucionalização da formação de professores. IN: HOFSTETTER, Rita; VALENTE, Wagner Rodrigues. Saberes em (trans)formação: tema central da formação de professores. São Paulo: L F Editorial, 2017, p. 173-200.

BOURDIEU, Pierre. Science de la science et réflexivité. Cours du Collège de France. Paris: Raisons d’Agir Éditions, 2001.

CHERVEL, André. L’histoire des disciplines scolaires – Réflexions sur um domaine de recherche. Histoire de l’éducation. Paris: SHE, N. 38, mai., 1988.

HOFSTETTER, Rita; SCHNEUWLY, Bernard. Disciplinarização e disciplinação: as ciências da educação e as didáticas das disciplinas sob análise. In: HOFSTETTER, Rita., & VALENTE, Wagner Rodrigues. (Orgs.). Saberes em (trans) formação: tema central da formação de professores. 1ª ed. Editora Livraria da Física, (Coleção Contextos da Ciência), São Paulo, 2017, p. 21-54.

JULIA, Dominique. A cultura escolar como objeto histórico. Revista Brasileira de História da Educação, n. 1, jan./Jun., 2001.

KLEIN, Félix. (2009 [1908]). A matemática elementar de um ponto de vista superior. Volume 1. Parte 1. Aritmética. Lisboa: SPM, 2009 (1908).

LANDIM, Claudio. Matemática na Escola – IMPA, s/d.

MACIEL, Viviane Barros. Elementos do saber profissional do professor que ensina matemática: uma aritmética para ensinar nos manuais pedagógicos (1880-1920). Tese (Doutorado em Ciências). Universidade Federal de São Paulo, São Paulo, 2019.

MARTINET, Marielle Anne et al. La formation à l’enseignement – les orientations, les compétences professionnelles. Gouvernement du Québec. Ministère de l’Éducation, 2001.

OLIVEIRA, Marcus Aldenisson. A aritmética escolar e o método intuitivo: um novo saber para o curso primário (1870-1920). Tese (Doutorado em Ciências). Universidade Federal de São Paulo, São Paulo, 2017.

PINHEIRO, Nara Vilma Lima. A aritmética sob medida: a matemática em tempos de pedagogia científica. Tese (Doutorado em Ciências). Universidade Federal de São Paulo, São Paulo, 2017.

SACHOT, Maurice. Les disciplines scolaires, les modèles et les contre-modèles des curriculums de formation professionnelle. In: LENOIR, Y.; BOULLIER-OUDOT, M. H. Savoirs professionnels et curriculum de formation. Québec: Les Presses de l’Université Laval, 2006.

Publicado
2021-08-24
Como Citar
VALENTE, W. Contribuições da história da Educação Matemática à Educação Matemática. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v. 12, n. 5, p. 1-13, 24 ago. 2021.