Profissionalidade para o ensino de Matemática: o desenho como um saber para ensinar no primário (1925 a 1932)

Palavras-chave: Profissionalidade, Desenho, Revista do Ensino

Resumo

O presente artigo sistematiza resultados de pesquisa de mestrado que teve como objetivo analisar historicamente o ensino de desenho no primário no período de 1925 a 1932 a partir do impresso pedagógico Revista do Ensino de Minas Gerais. Problematizou-se o saber desenho em relação à profissionalidade identificada para o seu ensino, que pode ser entendida como um conjunto de saberes para ensinar construídos na relação com os saberes a ensinar. O referencial teórico-metodológico utilizado na pesquisa se situa na História Cultural. Os resultados das análises indicam a existência de uma representação que, por intermédio do desenho, conseguia construir e fixar conceitos, em especial relacionados à matemática. Além disso, ele ora era usado como uma metodologia para a construção de novos conceitos, em especial matemáticos - tais como simetria, proporcionalidade, perspectiva-, ora como recurso pedagógico para concretizar conceitos, expressar aprendizagens ou mesmo fixa-las, sendo uma das etapas na proposta dos centros de interesse de Decroly. Tais usos do desenho faziam dele um elemento importante para a prática docente do professor, um saber para ensinar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AMBROSETTI, N.B.; ALMEIDA, P.C.A. Profissionalidade docente: uma análise a partir das relações constituintes entre os professores e a escola. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, v.90, n.226, p.592-608, 2009.

ANDRE, M. E. D. A; ALMEIDA, P. C. A. A profissionalidade do professor formador das licenciaturas. Revista de Educação Puc-Campinas, Campinas, v. 22 p.203-219, maio/ago., 2017

BICCAS, M. S. O impresso como estratégia de formação: Revista do Ensino de Minas Gerais (1925-1940). Belo Horizonte: Argvmentvm, 2008.

BLOCH, M. L. B. Apologia da história, ou, O ofício de historiador. Tradução: André Telles, Rio de Janeiro: Zahar, 2002.

BREYER, E. D. C. Linhas rectas e curvas. In: Revista do Ensino, nº 32, ano IV, abr, p.66-69, 1929.

CAPUTO, D. R. O saber desenho no ensino primário a partir das revistas do ensino de minas gerais (1925 a 1932): sua concepção e as profissionalidades. 2017. 143 f. Dissertação (Mestrado em Educação Matemática)– Universidade Federal de Juiz de Fora, Juiz de Fora 2017.

CASASANTA, M. Actos Officiaes. In: Revista do Ensino, nº30, ano IV, fev, p.101-103,1929.

CARVALHO, C. H. Escola nova, educação e democracia: o projeto Francisco Campos para a escola em Minas Gerais. Acta Scientiarum. Education (Online), v. 34, p. 187-198, 2012.

CHERVEL, A. História das disciplinas escolares: reflexões sobre um campo de pesquisa. In: Teoria & Educação, Porto Alegre, nº 2, p. 177-229,1990.

CHARTIER, R. A história cultural: entre práticas e representações. Lisboa: Difel; Rio de Janeiro: Bertrand Brasil S.A., 2002.

COHEN, H.; FLANTZ, R. Como ensinar até seis. In: Revista do Ensino, nº41, ano V, jan, p. 20-24, 1930.

COSTA, F. O ensino da leitura. In: Revista do Ensino, nº29, ano IV, jan, p.43-55, 1929.

CUNHA, M. L. D. A. Caderno de preparo das lições. Revista do Ensino, nº29, ano IV, jan, p.61-64, 1929.

DE CERTEAU, M. A invenção do cotidiano: artes de fazer. Tradução: Ephraim Ferreira Alves, 19. ed., Petrópolis, Rio de Janeiro: Vozes, 2012.

DUBREUCQ, D. Jean-Ovide Decroly. Recife-PE: Fundação Joaquim Nabuco, Editora Massangana, 2010.

FALSIFICAÇÃO, de um Museu escolar. In: Revista do Ensino, nº43, ano V, mar, p. 22-26, 1930.

GAMA, Z. et al. A gravura no livro escolar. In: Revista do Ensino de Minas Gerais, nº 39, ano IV, nov, p. 53-64, 1929.

GONZAGA, A. O trabalho manual na formação cívica dos jovens. In: Revista do Ensino de Minas Gerais, nº5, ano I, jun, p.130-140,1925.

HOFSTETTER, R.; SCHNEUWLY, B. Saberes: um tema central para as profissões do ensino e da formação. In:HOFSTETTER, R.; VALENTE, W. R. Saberes em (trans)formação:tema central da formação de professores. São Paulo: Livraria da Física, 2017.

JULIA, D. A cultura escolar como objeto histórico. Revista Brasileira de História da Educação. Campinas, SP. SBHE/Editora Autores Associados, Jan/jun. nº. 1, 2001.

LIMA, F. F. In: Revista do Ensino, nº48, ano V, ago, p.88, 1930.

LISBOA, A. O ensino no Districto Federal II. In: Revista do Ensino, nº42, ano V, fev, p. 41-47, 1930.

NOGUEIRA, H. Uma aula de objetivação comparada. In: Revista do Ensino, nº78, ano VI, dez, p. 52-55, 1932.

NORONHA, A. Centro de interesse: a laranja. In: Revista do Ensino, nº 35, ano IV, jul, p. 67-70, 1929.

OLIVEIRA, J. D. O systema Decroly. In: Revista do Ensino, nº 26, ano III, outubro, p. 94-105, 1928.

OLIVEIRA, M. C. A. A geometria como disciplina do curso de formação de professores primários: a influência do método intuitivo nas primeiras décadas do século XX no Brasil. Perspectiva. Florianópolis, v.34, n.1, p.102-118, jan./abr, 2016.

PARADAS, J. M. A leitura dos mapas. In: Revista do Ensino, nº48, ano V, ago, p.19-24, 1930.

PENTEADO, J. F. S. Exposições escolares. In: Revista do Ensino, nº48, ano V, ago, p.94-96, 1930.

ROSCOE, M. A vaca, o leite e o queijo. In: Revista do Ensino, nº 32, ano IV, abr, p.65-66, 1929.

TRUILLET, M. B. E. Escripta. In: Revista do Ensino, nº30, ano IV, fev, p. 55-57, 1929.

TRURAN, E. Como devemos iniciar o ensino do desenho. In: Revista do Ensino de Minas Gerais, nº16-17, ano II, jul e ago, p. 257-259, 1926a.

TRURAN, E. O desenho no terceiro anno. In: Revista do Ensino de Minas Gerais, nº18, ano II, out, p. 362-363, 1926b.

TRURAN, E. O desenho no quarto anno. In: Revista do Ensino de Minas Gerias, nº19, ano II, dez, p. 400-402, 1926c.

VALDEMARIN, V. T. Lições de coisas: concepção científica e projeto modernizador para a sociedade. Cadernos Cedes. Campinas: Unicamp, v. 52, p. 74-87, 2000.

VALENTE, W. R. O lugar da matemática escolar na licenciatura em matemática. Bolema, Rio Claro, v. 27, n. 47, p. 939-953, dez, 2013.

Publicado
2021-08-25
Como Citar
CAPUTO, D.; OLIVEIRA, M. Profissionalidade para o ensino de Matemática: o desenho como um saber para ensinar no primário (1925 a 1932). Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v. 12, n. 5, p. 1-25, 25 ago. 2021.