Mas afinal o que são problemas? Uma análise histórica sobre mudanças em definições, finalidades e tipologias

Palavras-chave: Documentos Escolares, Saberes Profissionais, Problemas Aritméticos

Resumo

Neste texto, a partir da análise de diferentes documentos escolares, tais como livros/manuais, artigos de revistas pedagógicas e programas de ensino, bem como pesquisas já realizadas no âmbito da História da educação matemática (BERTINI, 2018; MACIEL,2019; OLIVEIRA, 2017; PAVARIN, 2020; SOUZA,2017), discutem-se as transformações ocorridas em relação à definição (o que seriam os problemas e a diferença entre eles e exercícios), finalidades (para que serviriam os problemas) e tipologias (criação de diversos tipos) dos problemas. Utilizaram-se os conceitos de cultura escolar (JULIA, 2001), disciplinas escolares (CHERVEL, 1990) e saber profissional (HOFSTETTER; SCHNEUWLY, 2017) de modo a analisar essas fontes e caracterizar as diferenças acerca dos problemas aritméticos. Observou-se que as modificações ocorridas nos problemas são frutos de discursos que disseminaram inovações pedagógicas e que circularam em determinado tempo. Essas transformações parecem ser decorrentes das tensões entre os diferentes campos disciplinares tais como matemática, ciências da educação e psicologia e que foram apropriadas pela matemática escolar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BERTINI, L.F. Problemas. In: VALENTE, W.R. (org). Cadernos de Trabalho II. 1. ed. São Paulo: Editora Livraria da Física, p. 11-42, 2018.

CATANI, D. B. A imprensa periódica educacional: as revistas de ensino e o estudo do campo educacional. Educação e Filosofia, v. 10, n.20, jul./dez., p. 115-130, 1996.

CHERVEL, A. História das disciplinas escolares: reflexões sobre um campo de pesquisa. Teoria & Educação, Porto Alegre, v. 2, p. 177-229, 1990.

COLLAÇO, F. N. Aritmética Prática. 16. ed. Pernambuco: Livraria Franceza, 1888.

CURI, E. A formação do professor para ensinar Matemática nos anos iniciais do Ensino Fundamental: algumas reflexões. REnCiMa, São Paulo, v. 11, n. 7, p. 1-18, nov. 2020.

DALIGAULT, M. Curso Practico de Pedagogia: destinado aos alumnos das Escolas normaes primarias, Aspirantes ao Magisterio, e aos Professores em exercicio. 2. ed. Santa Catarina: Typografia de Ribeiro & Caminha, 1870.

DAVYDOV, V. V. Problemas do ensino desenvolvimental: A experiência da pesquisa teórica e experimental na psicologia. Trad. de José Carlos Libâneo. Educação Soviética, n. 8, agosto 1988.

DORDAL, R. R. Aritmética Escolar: exercícios e problemas para escolas primárias, famílias e colégios. (Caderno 1). 1. ed. São Paulo: Teixeira & Irmão editores, 1891.

FERRAZ, A. N. O ensino de problemas. Revista Educação, São Paulo, n 1e 2, v. VII, p. 122-131, 1929.

GUIMARÃES, J.S.M.; OLIVEIRA, G.S. Concepções de professores sobre a Resolução de Problemas REnCiMa, São Paulo, v. 11, n. 7, p. 198-219, nov. 2020.

HOFSTETTER, R.; SCHNEUWLY, B. Saberes: um tema central para as profissões do ensino e da formação. In: HOFSTETTER, R.; VALENTE, W. R. (orgs.). Saberes em (trans)formação: tema central da formação de professores. 1. ed. São Paulo: Editora Livraria da Física, 2017.

HOFSTETTER, R.; SCHNEUWLY, B. “Profissionalização” e formação de professores: uma tipologia dos saberes de referência para a docência. In: VALENTE, W. R. (org.), Ciências da educação, campos disciplinares e profissionalização: saberes em debate para a formação de professores. São Paulo, SP: L F Editorial, 2020.

JULIA, D. A cultura escolar como objeto histórico. Revista Brasileira de História da Educação, Campinas, SP. SBHE/Editora Autores Associados. n. 1, p. 9-43, jan./jun. 2001.

MACIEL, V. B. Elementos do saber profissional do professor que ensina matemática: uma aritmética para ensinar nos manuais pedagógicos (1880 - 1920). 312 f. Tese (Doutorado em Ciências) – Universidade Federal de São Paulo, Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Educação e Saúde na Infância e na Adolescência. Guarulhos, 2019.

MONARCHA, C. Brasil arcaico, escola nova: ciência, técnica e utopia dos anos 1920-1930. São Paulo: Editora UNESP, 2009.

NERY, A.C.B. A sociedade de Educação de São Paulo: embates no campo educacional (1922-1931). São Paulo: Ed. Unesp, 2009.

OLIVEIRA, M. A. A Aritmética escolar e o método intuitivo: um novo saber para o curso primário (1870 – 1920). 280 f. Tese (Doutorado) - Universidade Federal de São Paulo, Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Educação e Saúde na Infância e na Adolescência, Guarulhos, 2017.

PAVARIN, K. C. S. Problemas de aritmética em tempos de Aritmética Intuitiva (1890-1930). 100f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de São Paulo, Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Pós-Graduação em Educação e Saúde na Infância e na Adolescência, Guarulhos, 2020.

SAVIANI, D. História das idéias pedagógicas no Brasil. Campinas: Autores Associados, 2011.

SOUZA, A.F. Discursos sobre problemas aritméticos (São Paulo,1890-1930). 135 f. Dissertação (Mestrado em Ciências) - Universidade Federal de São Paulo. Guarulhos,2017.

SOUZA, R. F.. Templos de Civilização: a implantação da Escola Primária Graduada no Estado de São Paulo (1890-1910). São Paulo: Fundação Editora UNESP, 1998.

LOBO, J. T. S. Aritmética para meninos. 5. ed. Porto Alegre: Tipografia da Deutshezeitung, 1879.

TRAJANO, A. B. Aritmética Primaria. 12. ed. Rio de Janeiro: Cia. Typ. do Brazil, 1895.

Publicado
2021-08-25
Como Citar
BERTINI, L.; SOUZA, A. Mas afinal o que são problemas? Uma análise histórica sobre mudanças em definições, finalidades e tipologias. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v. 12, n. 5, p. 1-19, 25 ago. 2021.