As protagonistas anônimas: um resgate histórico da formação e atuação de professoras de um grupo escolar rural

Palavras-chave: História Oral, Grupo Escolar, Narrativas, Professores

Resumo

O artigo, recorte de uma pesquisa de mestrado, desenvolvida segundo a metodologia História Oral, trata sobre uma escola rural: O Grupo Escolar Rural Usina Bandeirantes - instituição paranaense de ensino primário criada por volta de 1947 e extinta em meados da década de 1970. A intenção principal busca reconstruir e compreender os traços da prática docente, fazendo a articulação/diálogo entre os depoimentos orais com o que aborda a literatura, com fito de ampliar as possibilidades da investigação. Alguns aspectos gerais, relativo à proposta pedagógica dessa escola são apresentados de modo a sustentar a discussão mais específica sobre o tema central do artigo: como era a formação das professoras que lecionaram no Grupo Escolar e o contexto que estava inserida a atuação docente. As fontes históricas constituídas com professoras que tiveram vivências no Grupo Escolar tematizado, apresentam considerações sobre como as dimensões da formação, bem como as dinâmicas de uma escola rural em alternância, desdobram-se em aspectos formativos que, para além de uma abordagem disciplinar, envolvem modos de estar, de conhecer e de ser que rompem com certas verdades cristalizadas presentes na literatura.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

CERTEAU, M. A. A invenção do cotidiano: artes de fazer. Petrópolis, RJ: Vozes, 2011.

DELGADO, L. A. N. História Oral – memória, tempo, identidades. 2 ª ed. Belo Horizonte: Editora Autêntica, 2010.

FERNANDES, D. N.; GARNICA, A. V. M. A Formação do professor de matemática no Maranhão: das cartas de uma cartografia possível. In: GARNICA, A. V. M. (org.). Cartografias contemporâneas: mapeando a formação de professores de matemática no Brasil. Curitiba: Appris, 2014. p. 153-178.

GARNICA, A. V. M. Cartografias contemporâneas: mapear a formação de professores de Matemática. In GARNICA, A. V. M (Org.). Cartografias contemporâneas: mapeando a formação de professores de Matemática no Brasil. Curitiba: Appris. 2014, p. 39-66.

GARNICA, A. V. M. História Oral em Educação Matemática. Guarapuava: SBHMat, 2007.

GARNICA, A. V. M.; ROLKOUSKI, E. Breve, mas verídica história de uma pesquisa sobre como o professor se torna o professor que é: (im)possibilidades e (in)conclusões. In: GARNICA, A. V. M. (Org.). Cartografias contemporâneas: mapeando a formação de professores de matemática no Brasil. Curitiba: Appris, 2014. p. 87-128.

GONZALES, K. G. Formar professores que ensinam matemática: uma história do movimento das Licenciaturas Parceladas no Mato Grosso do Sul. 2017. 534 f. Tese (Doutorado em Educação para a Ciência) – Faculdade de Ciências, Universidade Estadual Paulista - UNESP, Bauru, 2017.

LARROSA, J. (Org.). Elogio da escola (Fernando Coelho, Trad.). Belo Horizonte: Autêntica. 2017.

LARROSA, J. Notas sobre a experiência e o saber de experiência (João Wanderley Geraldi, Trad.). Revista Brasileira de Educação, 19, p. 20-28. 2002.

LARROSA, J. Tecnologias do eu e educação. In: SILVA, T.T. O sujeito da educação. Petrópolis: Vozes, 1994, p.35-86.

MARTINS-SALANDIM, M. E.; SILVA, K. A. Entre Facas e Motosserras: problematizando práticas de pesquisa com História Oral. Ciência & Educação, v.26, 2020, p. 1-15.

SCHELBAUER, A. R. Da roça para a escola: institucionalização e expansão das escolas primárias rurais no Paraná (1930-1960). Revista História Educacional, 18(43), 71-91.

PORTELLI, A. História Oral como arte da escuta. São Paulo: Letra e voz, 2016.

PORTELLI, A. O que faz a história oral diferente. Projeto História, São Paulo, v. 14, p. 25-39, fev. 1997.

PORTELLI, A. A filosofia e os fatos: narração, interpretação e significado nas memórias e nas fontes orais. Dossiê Tempo, Rio de Janeiro, v. 1, n. 2, p. 59-72, 1996.

SCHELBAUER, A. R; GONÇALVES NETO, W. Ensino primário no meio rural paranaense: em foco as escolas de trabalhadores rurais e de pescadores entre as décadas de 30 e 50 do século XX. Cadernos de História da Educação. Vol. 12, n.1, p.83-107, jan/jun. 2013.

SOUZA, G. S. Da fuligem à edificação do Grupo Escolar Rural Usina Bandeirantes: narrativas que contam história(s). 2019. 161 f. Dissertação (Mestrado em Ensino de Matemática) – Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Londrina, 2019.

Publicado
2021-08-25
Como Citar
SOUZA, G.; ANDRADE, M. As protagonistas anônimas: um resgate histórico da formação e atuação de professoras de um grupo escolar rural. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v. 12, n. 5, p. 1-15, 25 ago. 2021.