Relações trigonométricas do triângulo retângulo: um estudo analítico sobre obstáculos epistemológicos e didáticos

Palavras-chave: Relações Trigonométricas no Triângulo Retângulo, Livro Didático, Obstáculos Epistemológicos e Didáticos

Resumo

Este artigo faz parte da pesquisa de Mestrado do Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências e Matemática da Universidade Federal de Sergipe (PPGECIMA/UFS), cujo objetivo foi identificar mecanismos atencionais presentes em livros didáticos de matemática do 9° ano do ensino fundamental, sob a perspectiva de uma análise praxeológica. No recorte da pesquisa, o presente texto busca apresentar um estudo analítico em relação ao conhecimento do objeto matemático Relações Trigonométricas no Triângulo Retângulo (RTTR), caracterizando-se como natureza bibliográfica por meio de uma investigação no catálogo de teses e dissertações que abordem sobre a análise de livros didáticos com ênfase nesse objeto. Para tanto, tivemos como fundamentos os pressupostos de Bachelard (1996) e Brousseau (1986), observando-se que, em primeira instância, ainda não há pesquisas específicas sobre análise desse objeto matemático em livros didáticos de matemática.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALMEIDA, Gladiston dos Anjos. Polígonos Regulares inscritos no círculo: uma abordagem histórica praxeologia em livros didáticos de matemática do 9º ano do ensino fundamental. 175f. Dissertação de mestrado. UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO,2012.

ALMOULOUD, Saddo Ag. Fundamentos da didática da matemática. Curitiba: UFPR, 2007.

BACHELARD, Gaston. A formação do espírito científico: contribuição para uma psicanálise do conhecimento. Rio de Janeiro: Contraponto, 1996.

BEZERRA, Antônio Almir. Relações trigonométricas fundamentais. 2014. 59f. Dissertação (Mestrado em Matemática em Rede Nacional) - Centro de Ciências, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza.

BOYER, Carl. História da matemática. Tradução: Elza F. Gomide. São Paulo. Edgard Blucher, Ed. Universidade de São Paulo.1974.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão. Conselho Nacional da Educação. Diretrizes Curriculares Nacionais Gerais da Educação Básica. Ministério da Educação. Secretária de Educação Básica. Diretoria de Currículos e Educação Integral. – Brasília: MEC, SEB, DICEI, 2013.

BRASIL. Parâmetros Curriculares Nacionais: Matemática. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Fundamental. Brasília: 1998.

BRASIL. Parâmetros Curriculares Nacionais para o Ensino Médio. Ciências da Natureza e suas Tecnologias. Matemática. Ministério da Educação. Secretaria de Ensino Médio e Tecnologias. Brasília: 2000.

BROUSSEAU, Guy. Fondoments et méthodes de la didactiques des mathematiques. Grenoble, 1986.

CHEVALLARD, Yves. A teoria antropológica do didático face ao professor de matemática. In: ALMOULOUD, S. FARIAS, L. M. S. HENRIQUES, A. A teoria antropológica do didático: princípios e fundamentos. 1 ed. Curitiba_PR: CRV, 2018.

COSTA, Manoel Santos; ALLEVATO, Norma Suely Gomes. Crenças manifestadas por (futuros) professores em relação à matemática e seu ensino. Revista de Ensino de Ciências e de Matemática. São Paulo, v. 5, n. 1, p. 21-36, jan./mar. 2014

CRUZ, Alanne de Jesus. Mecanismos atencionais esperados no processo de aprendizagem de alunos surdos em matemática: uma investigação em livros didáticos do PNLD 2017. 2019, 140f. Dissertação (Mestrado em Ensino de Ciências e Matemática). Universidade Federal de Sergipe. São Cristóvão.

EVES, Howard. Introdução à história da matemática. Tradução: Hygno H. Domingues. 5. Ed. Campinas: Editora da Unicamp .2011.

FIORENTINI, Dario.; LORENZATO, Sérgio. Investigação em educação matemática: percursos teóricos e metodológicos. Campinas: Autores Associados, 2006.

FURTADO, Sérgio Henrique Furtado. Belém 400 anos: uma aplicação das principais relações trigonométricas do triângulo retângulo na cidade das Mangueiras. 2016, 72f. Dissertação (mestrado Profissional em Matemática). Universidade Federal do Pará. Belém.

GOMES, Rosana Pereira. O ensino das relações trigonométricas no triângulo por atividades. 2013, 219f. Dissertação (Mestrado em Educação). Universidade do Estado do Pará, Belém.

LORENZATO, Sérgio. Porque não ensinar geometria? Educação Matemática em Revista, Blumenau, v. 3, n. 4, p. 3-13, jan./jun. 1995.

LOURENÇO, Rebecca; NASCIMENTO, William Junior; LUCCAS, Simone. O Desenvolvimento das funções trigonométricas a partir de uma abordagem histórico-epistemológica. Revista de Ensino de Ciências e de Matemática. São Paulo, v. 9, n.3, p. 200-217, abr/jun. 2018.

ESMERALDA, Maria Queiroz de Oliveira. O uso do livro didático de matemática por professores do ensino fundamental. 2007, 152f. Dissertação (Mestrado em Educação). Universidade Federal de Pernambuco. Recife.

PASSOS, Dariela Santos. A educação algébrica no 8ºano do ensino fundamental nas escolas de Ribeirópolis/SE: entendimento dos professores de matemática. 2012, 184f. Dissertação (mestrado em Ensino de Ciências e Matemática). Universidade Federal de Sergipe. São Cristóvão.

SILVA, Edson Benedito Antunes Angelo da. A introdução de conceitos algébricos em livros didáticos do 8ºano do ensino fundamental à luz dos registros de representação semiótica. 2012, 96f. Dissertação (mestrado em educação). Universidade Federal de Mato Grosso, Cuiabá.

Publicado
2021-09-14
Como Citar
CRUZ, A.; FONSECA, L.; SANTOS, D. Relações trigonométricas do triângulo retângulo: um estudo analítico sobre obstáculos epistemológicos e didáticos. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v. 12, n. 4, p. 1-18, 14 set. 2021.
Seção
Artigos Gerais