Registros de representação semiótica presentes na solução de problemas envolvendo o significado parte-todo

Palavras-chave: Educação, Ensino de Matemática, Formação Continuada de Professores, Fração

Resumo

O modo como professores que ensinam Matemática nos anos iniciais do Ensino Fundamental resolvem situações que envolvem o conceito de fração se reveste de importância singular, aos processos de ensino e de aprendizagem deste conceito. Neste artigo, estabelecemos, como objetivo, verificar os registros de representação semiótica presentes na solução de problemas de fração que envolvem o significado de fração parte-todo. A escolha por este significado se deve ao fato de que ele aparece frequentemente nos livros didáticos adotados pelos professores. Para tanto, analisamos as respostas dadas por 14 professores dos Anos Iniciais da Rede de Ensino Pública de Araguaína, TO, por ocasião da realização de um curso de formação continuada. Os encaminhamentos e procedimentos metodológicos de análise inspiram-se na abordagem qualitativa e exploratória, compostos pela revisão da literatura e desenvolvimento de atividades em que se considera o significado parte-todo, sob a perspectiva da teria dos registros de representação semiótica (Duval). Os resultados indicam que os professores apresentam facilidade nas conversão de registro linguagem natural-decimal, figural-fracionário e que, as representações que envolvem conversão percentual-fracionário, decimal-fracionário, língua natural-percentual, são as que indicam maior dificuldade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALRO, H; SKOVSMOSE, O. Diálogo e Aprendizagem em Educação Matemática. Tradução de Orlando Figueiredo. 2. ed. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2010 (Tendências em Educação Matemática).

ARAÚJO, M. I. L. de. Objeto de Aprendizagem: um estudo sobre o desempenho dos alunos na interpretação da Função Quadrática. Salvador: 2009. Dissertação (Mestrado em Modelagem Computacional e Tecnologia Industrial) Sistema FIEB, SENAI-CIMATEC.

BARROS, M. J. P. A solução de situações que envolvem o conceito de fração por professores que ensinam matemática nos anos iniciais. Palmas: 2018. Dissertação (Mestrado em Educação) Universidade Federal do Tocantins. Palmas: 2018

D'AMBROSIO, U. Educação matemática: da teoria à prática. 12. ed. Campinas, SP: Papirus, 2005. (Coleção Perspectivas em Educação Matemática).

D'AMBROSIO, U. Matemática, ensino e educação: uma proposta global. In: Sbem temas & debates. Matemática, Ensino e educação: concepções fundamentais. Ano IV, n° 3. Rio Claro, 1991.

DUVAL, R. Semiósis e pensamento humano: registro semiótico e aprendizagens intelectuais (Sémiosis et Pensée Humaine: Registres Sémiotiques et Apprentissages Intellectuels) Fascículo I. Trad. Lênio Fernandes Levy e Marisa Rosâni Abreu da Silveira. São Paulo: Livraria da Física, 2009.

FIORENTINI, D; PASSOS, C. L. B.; LIMA, R. C. R. de (Org.). Mapeamento da pesquisa acadêmica brasileira sobre o professor que ensina matemática: período 2001 – 2012. Campinas, SP: FE/UNICAMP, 2016.

GONÇALVES, T. O.; SILVA, I. M. da. Mapeamento de pesquisas da Região Norte sobre o professor que ensina matemática: principais tendências. In: FIORENTINI, D.; PASSOS, C. L. B.; LIMA, R. C. R. de (Org.). Mapeamento da pesquisa acadêmica brasileira sobre o professor que ensina matemática: período 2001 – 2012. Campinas, SP: FE/UNICAMP, 2016.

MAGINA, S.; CAMPOS, T. A fração na perspectiva do professor e do aluno das séries iniciais da escolarização brasileira. 2010.

MARANHÃO, M. C. S. A.; IGLIORI, S. B. C. Registros de representação e números racionais. In: MACHADO, S. D. A. (Org.). Aprendizagem em Matemática: registros de representação semiótica. Papirus Editora: 2017.

MERLINI, V. L. O conceito de fração em seus diferentes significados: um estudo diagnóstico com alunos de 5ª e 6ª séries do ensino fundamental. Dissertação (Mestrado em Educação Matemática) Pontifícia Universidade Católica, São Paulo, 2005.

NUNES, Terezinha et al. Educação Matemática 1: números e operações numéricas. São Paulo: Cortez, 2005.

PAULA, M. R. de. Reflexões sobre possíveis Significados para Frações. In: VIII SIMPED – Simpósio Pedagógico e Pesquisas em Educação, 2013.

POST, T. R. et al. Curriculum implications of research on the learning, teaching, and assessing of rational number concepts. In: CARPENTER T. P.; FENNEMA, E.; ROMBERG, T. A. (Ed.). Learning, Teaching, and assessing rational number concepts: multiple research perspectives. Hillsdale, NJ: Erlbaum, 1993.

SACRISTÁN, J. G. Tendências investigativas na formação de professores. In: PIMENTA, S. G.; GHEDIN, E. (Org.). Professor reflexivo no Brasil – gênese e crítica de um conceito. São Paulo: Cortez, 2002.

SANTANA, L. E. de L.. et al. Frações e seus diferentes registros de representação semiótica: uma análise da percepção de futuros pedagogos. In: Anais do XI ENEM – Encontro Nacional de Educação Matemática: Educação Matemática: Retrospectivas e Perspectivas. SBEM: Curitiba, 2013.

SANTANA, L. E. de L. Os saberes conceituais de pedagogos em formação inicial, acerca de Fração. 2012. Dissertação (Mestrado) Universidade Estadual do Ceará.

SCHASTAI, M. B.; FARIAS, E. R. S. de; SILVA, S. de C. R. da. Formação de Professores e o Ensino de Frações nos Anos Iniciais. 1. ed. Curitiba: Appris, 2017.

SILVA, M. J. F. da. Investigando saberes de professores do Ensino Fundamental com enfoque em números fracionários para a quinta série. 2005. Tese (Doutorado em Educação Matemática) Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.

SILVA, M. do S. L. da C. Concepções e práticas de professores do Ensino Fundamental sobre o ensino de frações: um estudo em escolas de Cuiabá. 2013. 164f. Dissertação (Mestrado em Educação) Universidade Federal de Mato Grosso, Cuiabá, 2013.

SILVEIRA, D. T.; CÓRDOVA, F. P. A pesquisa científica. In: GERHARDT, T. E.; SILVEIRA, D. T. Métodos de pesquisa. UAB/UFRGS e SEAD/UFRGS. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2009.

VIZOLLI, I. Registros de alunos e professores de educação de jovens e adultos na solução de problemas de proporção-porcentagem. Curitiba, 2006. 245f. + 188 anexos (CD). Tese (Doutorado em Educação) Universidade Federal do Paraná.

VIZOLLI, I. Registros de representação semiótica no estudo de porcentagem. Florianópolis, 2001. Dissertação (Mestrado em Educação) Universidade Federal de Santa Catarina. 245f.

ZABALA, A. A prática educativa: como ensinar. Trad. Ernani F. da F. Rosa. Porto Alegre: Artmed, 1998.

Publicado
2021-07-01
Como Citar
BARROS, M.; VIZOLLI, I. Registros de representação semiótica presentes na solução de problemas envolvendo o significado parte-todo. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v. 12, n. 4, p. 1-24, 1 jul. 2021.
Seção
Artigos Gerais

Artigos mais lidos do(s) mesmo(s) autor(es)