CalMe Pro — Cálculo mental para professores

Palavras-chave: Cálculo Mental, Ensino, Formação de Professores

Resumo

O cálculo mental facilita a resolução de problemas, desenvolve o senso numérico, a habilidade de estimar, o pensamento criativo e, de forma independente, é um diferencial no enfrentamento de problemas. Historicamente percebemos a presença do cálculo mental em manuais pedagógicos, programas de ensino e nos livros didáticos, mas notamos que é pouco priorizado ou valorizado por professores dos anos iniciais do Ensino Fundamental. Essa desvalorização pode ser fruto da falta de conhecimento para ensinar. Como só ensinamos o que sabemos, professores que não sabem cálculo mental não se sentem capazes de ensiná-lo. Nesta perspectiva, promovemos o curso Cálculo Mental para Professores (CalMe Pro), cujo objetivo é ensinar estratégias de cálculo mental para docentes, para que estes, como protagonistas da sala de aula, passem a ensinar os estudantes. Este texto relata a experiência no planejamento e desenvolvimento do curso CalMe Pro. O curso mostrou que professores seguros frente ao cálculo mental, de posse do conhecimento das estratégias, da sua utilização e da forma de ensinar, sentem-se motivados a inserir as estratégias de cálculo mental em sua prática e oportunizar aos estudantes os benefícios do mesmo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AGUAYO, A. M. Didática da Escola Nova. 8. ed. São Paulo: Companhia Nacional, 1952.

ALBUQUERQUE, I. Metodologia da Matemática. Editora Conquista, 1951.

ASHCRAFT, M. H.; KRAUSE, J. A. Working memory, math performance, and math anxiety. Psychonomic bulletin & review, v. 14, n. 2, p. 243-248, 2007.

BERTICELLI, D. G. D. O Cálculo mental no ensino primário (1950-1970): um olhar particular para o Paraná. 2017. 157f. Tese (Doutorado em Educação) — Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Curitiba.

BOALER, J. Mentalidades Matemáticas: estimulando o potencial dos estudantes por meio da Matemática criativa, das mensagens inspiradoras e do ensino inovador. Tradução de Daniel Bueno. Porto Alegre: Penso, 2018.

CARPENTER, S. K; CEPEDA, N. J (et al). Using spacing to enhance diverse forms of learning: Review of recent research and implications for instruction. Educational Psychology Review, v. 24, n. 3, p. 369-378, 2012.

CHARTIER, R. A história cultural: entre práticas e representações. Lisboa: Difel, 1990.

CURI, E. A matemática e os professores dos anos iniciais: uma análise dos conhecimentos para ensinar matemática e das crenças e atitudes que interferem na constituição desses conhecimentos. Musa Editora, 2005.

EVEN, R. Subject matter knowledge for teaching and the case of functions. Educational studies in mathematics, v. 21, n. 6, p. 521-544, 1990.

FONTES, C. G. D. O valor e o papel do cálculo mental nas séries iniciais. 2010. 220 f. Dissertação (Faculdade de Educação) — Universidade de São Paulo. São Paulo.

FUSON, K. C et al. Children's conceptual structures for multidigit numbers and methods of multidigit addition and subtraction. Journal for Research in Mathematic, v. 28, n. 2, p. 130-162, March 1997.

GATTI, B. A.; NUNES, M. N. R. Formação de professores para o ensino fundamental: estudo de currículos das licenciaturas em pedagogia, língua portuguesa, matemática e ciências biológicas, v. 29, p. 155, 2013. In: GATTI, B. A. Coleção de textos FCC. São Paulo: Fundação Carlos Chagas, v. 29, 2009.

GEARY, D. C. Mathematics and learning disabilities. Journal of learning disabilities, v. 37, n. 1, p. 4-15, 2004.

KAMII, C.; JOSEPH, L. L. Crianças pequenas continuam reinventando a aritmética: implicações da teoria de Piaget (series iniciais). Porto Alegre: Artmed, 2005.

KARPICKE, J. D.; BLUNT, J. R. Retrieval practice produces more learning than elaborative studying with concept mapping. Science, v. 331, n. 6018, p. 772-775, 2011.

LONGCAMP, M; ZERBATO-POUDOU, M.; VELAY, J. The influence of writing practice on letter recognition in preschool children: A comparison between handwriting and typing. Acta psychologica, v. 119, n. 1, p. 67-79, 2005.

MANGEN, A. et al. Digitizing literacy: Reflections on the haptics of writing. Advances in haptics, v. 1, n. 3, p. 86-401, 2010.

MEDEIROS, P. C. et.al. A auto-eficácia e os aspectos comportamentais de crianças com dificuldades de aprendizagem. Psicologia: Reflexão e Crítica, v. 13, n. 3, p. 327-336, 2000.

OLIVEIRA FILHO, F. Alfredina de Paiva e Souza: uma especialista a serviço da educação. In: XII ENEM – Encontro Nacional de Educação Matemática. São Paulo, 2016.

PARRA, C. Cálculo mental na escola primária. In: PARRA, C.; SAIZ, I. Didática da Matemática: reflexões psicopedagógicas. Porto Alegre: Artes Médicas, 1996, p. 186-235.

RABELO, R. S. Destinos e Trajetos: Edward Lee Thorndike e John Dewey na formação matemática do professor primário no Brasil (1920 – 1960). 1916. 285f. Tese (Faculdade de Educação) — Universidade de São Paulo. São Paulo.

ROHRER, D.; TAYLOR, K. The effects of overlearning and distributed practice on the retention of mathematics knowledge. Applied Cognitive Psychology: The Official Journal of the Society for Applied Research in Memory and Cognition, v. 20, n. 9, p. 1209-1224, 2006.

SOUZA, A. P. Nossa Aritmética 3º. Ano. Porto Alegre: Livraria do Globo, 1937.

TATON, R. O cálculo mental. Lisboa: Arcádia, 1969.

THOMPSON, I. Getting your head around mental calculation. Issues in teaching numeracy in primary schools, p. 161, 2010.

THOMPSON, I. Issues in teaching numeracy in primary schools. 2. ed. Buckingham: Open University Press, 1999.

THORNKIKE, E. L. A nova metodologia da Aritmética. Porto Alegre: Livraria do Globo, 1936.

VALENTE, W. R.; BERTINI, L. F.; MORAIS, R. S. Novos aportes teórico-metodológicos sobre os saberes profissionais na formação de professores que ensinam Matemática. Acta Scientiae. Canoas, v. 19, n. 2. p. 224-235. Mar./abr. 2017.

WERNECK DE PAULA, M. F. B. F. Escola nova em manuais didáticos de Alfredo Miguel Aguayo (Santa Catarina 1942-1949). 2015. 448f. Dissertação (Mestrado em Educação) — Universidade do Estado de Santa Catarina. Florianópolis.

ZANCAN, S.; SAUERWEIN, R. A. Método Líquen — Aritmética para os anos iniciais. Vivências, v. 13, n. 24, p. 310-321, 2017.

Publicado
2021-09-03
Como Citar
BERTICELLI, D.; ZANCAN, S. CalMe Pro — Cálculo mental para professores. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v. 12, n. 4, p. 1-21, 3 set. 2021.
Seção
Artigos Gerais