O ensino de Ciências Biológicas no início da carreira docente

Palavras-chave: Atuação Profissional, Ciências Biológicas, Professores Iniciantes da Educação Básica

Resumo

O ensino de Ciências Biológicas colabora consideravelmente na formação crítica do sujeito. O início da carreira docente é o período de iniciação à docência que requer momentos de reflexão mediante a formação inicial específica, assim, o objetivo desta pesquisa é conhecer os desafios e dificuldades enfrentados pelos professores iniciantes no ensino de Ciências Biológicas através do posicionamento dos mesmos sobre sua trajetória de formação e percurso profissional.  A abordagem da pesquisa é qualitativa com enfoque descritivo, considerando as análises obtidas através da observação e entrevistas realizadas com cinco professores de Ciências e cinco professores de Biologia da rede pública de ensino. Considerou-se, ainda, a semântica da língua na análise interpretativa atribuída às respostas dos sujeitos da pesquisa. Os resultados apontaram que o início da carreira é um período de crise, indagações e descobertas. Nos relatos, os professores mostram-se insatisfeitos sobre a indisciplina do alunado e a aceitação dos seus pares em relação a serem mais novos. Apresentaram desafios relacionados à preparação na formação inicial para o enfrentamento dos problemas da profissão e a falta de recursos didáticos. Portanto, deve-se incentivar, acompanhar e criar espaços coletivos de diálogo e reflexão sobre a atuação docente, sobretudo de professores iniciantes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BERNARDO, T. H. P. A entrada na carreira docente: o que dizem as narrativas de professores de Ciências e Biologia. Dissertação (Mestrado em Educação). Universidade Federal de São Carlos. São Carlos, 2018.

BRASIL. Ministério da Saúde. Conselho Nacional de Saúde. Resolução 510 de 7 de abril de 2016. Trata sobre as diretrizes e normas reguladoras de pesquisa em ciências humanas e sociais. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 24 maio 2016.

BREMM, D.; GÜLLICH, R. I. C. Processos De Investigação-Formação-Ação Decorrentes De Narrativas Em Ciências De Professores Em Formação Inicial: Com A Palavra O Pibid. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v. 9, n. 4, p. 139-152, 2018.

BROSTOLIN, M. R.; OLIVEIRA, E. A. C. Educação infantil: dificuldades e desafios do professor iniciante. Interfaces da Educação. Parnaíba, v. 4, n. 11, p. 41-56, 2013.

CONFORTIN, R.; CAIMI, F. E. Constituição e Mobilização de Saberes Docentes: perscrutando práticas de professores de biologia no ensino médio. Revista Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências. Belo Horizonte, v. 17, n. 1, p. 157-181, 2017.

COSTA, V. A. da. Inclusão de alunos com deficiência: experiências docentes na escola pública. Revista Debates em Educação. Maceió, v. 3, n. 5, p. 49-62 jan./jun. 2011.

CUNHA, M. I.; ZANCHET, B. M. B. A. A problemática dos professores incitantes: tendência e prática investigativa no espaço universitário. Revista Educação, Porto Alegre, v. 33, n. 3, p. 189-197, set./dez., 2010.

CUNHA, M. B.; AMARAL, S. A.; DANTAS, E. B. Manual de estudos de usuários da informação. São Paulo: Atlas, 2015.

DELORS, J. Educação: um tesouro a descobrir. Unesco, 2010.

FELDENS, M. G. Socialização para a profissão: transição e diversidades culturais na educação de professores. Tecnologia Educacional. Rio de Janeiro, v. 19, n. 94 p. 7-8, mai./jun. 1990.

FERREIRA, L. G.; ANUNCIATO, R. M. M. Início da carreira docente: o que dizem as dissertações e teses brasileiras. Revista Educação e Cultura Contemporânea, Rio de Janeiro, v. 17, n. 50, p. 421-459, 2020.

GAETA, C.; MASSETO, M. T. O professor iniciante no ensino superior: aprender, atuar e inovar. São Paulo: Editora Senac São Paulo, 2019.

GARBANO, C. V.; HOBOLD, M. S. Início da docência: investigando professores do ensino fundamental. Revista Brasileira de Pesquisa Sobre Formação de Professores. ISSN:2176-4360. V. 3, n. 5, ago/dez, 2011.

GIESTA, Nágila Carpolíngua. Cotidiano escolar e formação reflexiva do professor: moda ou valorização do saber docente? 2. ed. Araraquara: Junqueira & Marin editores, p. 66, 2005.

GIL, Antônio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

IMBERNÓN, Francisco. Formação docente e profissional: formar-se para mudança e a incerteza. (Coleção Questões da Nossa Época; v. 77) 4. ed. São Paulo: Cortez, p. 14, 2004.

IMBERNÓN, Francisco. Formação docente e profissional: formar-se para a mudança e a incerteza. 9. ed. São Paulo: Cortez, p. 68, 2011.

KRASILCHIK, Myriam. Prática do Ensino de Biologia. 4. ed. rev. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2016.

LIMA, K. E. C.; VASCONCELOS, S. D. Análise da metodologia de ensino de ciências nas escolas da rede municipal de Recife. Ensaio avaliação políticas públicas e educação. Rio de Janeiro, v. 14, n. 52, p. 397-412, jul./set. 2006.

LIMA, S. M. DE S.; ARAÚJO, M. DOS S.; LIMA, M. M. DE O. Metodologias alternativas no ensino de Evolução em uma escola pública do Piauí. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v. 12, n. 1, p. 1–15, 2021.

OLIVEIRA, L. G.; PECHLIYE, M. M. Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID): Influências e contribuições na formação de professores em artigos publicados entre 2011 e 2014. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v. 9, n. 4, p. 153-168, 2018.

OLIVEIRA, D. A.; PEREIRA JÚNIOR, E. A.; VIEIRA, L. M.; DUARTE, A. M.; SILVA, A. M.; DUARTE, A. W. Indicadores do trabalho docente na educação básica. Belo Horizonte: Fino Traço, 2017.

OLIVEIRA, V. L. B.; KLEIN, T. A. S.; MAISTRO, V. I. A. Saberes dos professores de Ciências Biológicas e a realidade na prática pedagógica em Escolas Públicas. Contexto e Educação. Unijuí, ano 25, n. 84, p. 127-142, jul./dez. 2010.

SILVA, F. S. S. S.; MORAIS, L. J. O.; CUNHA, I. P. R. Dificuldade dos professores de biologia em ministrar aulas práticas em escolas públicas e privadas no município de Imperatriz (MA). Educação, políticas públicas e sociedade. Revista UNI: Imperatriz. Ano1, n1, p. 135-149, jan./jul. 2011.

TARDIF, M. Saberes docentes e formação profissional. Petrópolis, RJ: Vozes, 2012.

URZETTA, F. C.; CUNHA, A. M. O. Análise de uma proposta colaborativa de formação continuada de professores de Ciências na perspectiva do desenvolvimento profissional docente. Revista Ciência & Educação. Bauru, v. 19, n. 14. p. 841-858, 2013.

VALLADARES, L. Os dez mandamentos da observação participante. Revista Brasileira de Ciências Sociais. v. 22, n. 63. São Paulo, Fev. 2007.

Publicado
2021-09-30
Como Citar
SOUSA, K.; SOUSA, S.; JÚNIOR, W.; CÂMARA, J. O ensino de Ciências Biológicas no início da carreira docente. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v. 12, n. 4, p. 1-15, 30 set. 2021.
Seção
Artigos Gerais

Artigos mais lidos do(s) mesmo(s) autor(es)