A produção acadêmica sobre história e currículo de Biologia no Ensino Médio (2005-2018)

Palavras-chave: Currículo de Biologia, Ensino de Biologia, Levantamento Bibliográfico, Análise Textual Discursiva

Resumo

Este estudo tem como objetivo analisar a produção acadêmica sobre história e currículo de Biologia no ensino médio, expressas em dissertações, teses e anais de eventos, publicados no período 2005-2018. O trabalho se caracteriza como pesquisa bibliográfica, qualitativa e quantitativa, denominado de Estado da Questão (EQ). Ao todo, 88 trabalhos foram identificados e analisados por meio da Análise Textual Discursiva (ATD). Cinco categorias finais são apresentadas neste artigo: I) Distribuição temporal; II) Focos temáticos; III) Gêneros dos trabalhos; IV) Distribuição por subáreas ou conteúdos da Biologia; e, V) Classificação das fontes de coleta de dados. Houve uma expansão e diversificação das pesquisas, com preferência para a produção de estudos sobre currículos oficiais, livros didáticos e/ou centrados em depoimentos de professores e alunos. Algumas lacunas foram caracterizadas, tais como a carência de pesquisas históricas sobre currículos oficiais estaduais e falta de uma maior valorização das trajetórias sociais de quem atua na escola.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALVES, C. T. Sentidos de Aula em Narrativas de Professores de Biologia. 2018. Dissertação (Mestrado em Educação). Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGEd). Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB). Vitória da Conquista, 132f.

ARNT, A. M. De muros, tempos, artes e pingue-pongue aos genes, anfioxos, mórulas e trissomias: falando do corpo nas práticas escolares. 2005. Dissertação (Mestrado em Educação). Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre.

BASTOS, F.; PINHO, R. Do conhecimento escolar aos saberes docentes: uma perspectiva de análise entre ciência e culturas. Revista da SBEnBio, n. 9, 2016.

BRITO, L. D. A disciplina Biologia Aplicada: sua produção no contexto das reformas curriculares nacionais do ensino médio. 2005. Dissertação (Mestrado). Universidade Federal de São Carlos. 129 p.

BUENO, M. A. P. Olhares sobre a EJA: um estudo de caso com educadores de Biologia. 2009. Dissertação (Mestrado em Educação). Programa de Pós-Graduação em Educação. Universidade Federal do Paraná.

BUSNARDO, F. de M. G. A comunidade disciplinar de ensino de Biologia na produção de políticas de currículo. 2010. Dissertação (Mestrado em Educação). Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro.

CAMPO, V.B.; SELLES, S. E. Influência do Movimento Renovador do Ensino de Ciências na produção de uma coleção de livros didáticos nos anos 1980: reflexões sobre o currículo e a história das disciplinas escolares. Revista da SBEnBIO, v. 1, p. 756-765, 2010.

CARON, L. M.; SANTOS, M. C. F. Disciplina escolar Biologia: um diálogo entre os saberes docentes e o conhecimento escolar. Revista da SBEnBio, n. 9, 2016

CARVALHO, I. N.; EL-HANI, C. N.; NUNES-NETO, N. F. Conteúdos conceituais: reduzindo e reestruturando o currículo de Biologia para o ensino médio. Anais... XI Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências – XI ENPEC Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, SC – 3 a 6 de julho de 2017

CARVALHO, I. N.; NUNES NETO, N. F.; EL-HANI, C. N. Padrões, processos e componentes sistêmicos no ensino médio de Biologia. Atas do IX Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências – IX ENPEC. Águas de Lindóia, SP – 10 a 14 de nov. de 2013. XI ENPEC 2013.

CARVALHO, I.N. Uma proposta de critérios para selecionar conteúdos conceituais para o ensino médio de biologia. 2016. Dissertação (Mestrado em Ensino Filosofia e História das Ciências). Universidade Federal da Bahia. Universidade Estadual de Feira de Santana. Salvador.

CARVALHO, J. C.; MEDEIROS, L. G.; MAKNAMARA, M. Narrativas (auto) biográficas nas pesquisas em ensino de Biologia no Brasil. Revista de Ensino de Biologia, Ituiutaba-MG, v. 9, p. 631-642, 2016.

CASSAB, Mariana. A emergência da disciplina biologia escolar (1961-1981): renovação e tradição. 2011. Tese (Doutorado em Educação). Faculdade de Educação. Universidade Federal Fluminense. Niterói-RJ. 238 f.

DOMICIANO, T. D.; LORENZETTI, L. A Educação CTS na formação inicial de professores: um panorama de teses e dissertações brasileiras. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v. 10, n. 5, p. 1-21, 7 out. 2019.

FERMIANO, M. C. G. Os animais não humanos no ensino de Ciências e Biologia: uma abordagem a partir do paradigma ecológico e biocêntrico. 2018. Dissertação (Mestrado em Educação). Programa de Pós-Graduação em Educação. Universidade do Extremo Sul Catarinense – UNESC. Criciúma-SC. 126f.

FERREIRA, A. M. et al. Tecendo os fios da Biologia na trama interdisciplinar das Ciências da Natureza e Matemática. II Encontro Nacional de Ensino de Biologia e I Encontro Regional de Ensino de Biologia – Regional 4. 2007

FERREIRA, M. S.; SELLES, S. E. Entrelaçamentos históricos das ciências biológicas com a disciplina escolar biologia: Investigando a versão azul do BSCS. Atas do V ENPEC – V Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências, n. 5. 2005.

FRACALANZA, H. Histórias do ensino de biologia no Brasil. In: SELLES, S. E. et al. (Orgs.). Ensino de biologia: histórias, saberes e práticas formativas. p. 25-48. Uberlândia-MG: EDUFU, 2009.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 5. ed. São Paulo: Atlas, 1999.

GOODSON, I. A ascensão da narrativa de vida. In: MARTINS, R.; TOURINHO, I.; SOUZA, E. C. (Org.). Pesquisa narrativa: interfaces entre histórias de vida, arte e educação. Santa Maria: UFSM, 2017. p. 25-47.

GOODSON, I. F. Currículo, narrativa pessoal e futuro social. Campinas: Unicamp, 2019.

GOODSON, I. F. A construção social do currículo. Lisboa: Educa, 1997.

GOODSON, I. F. Currículo, narrativa e futuro social. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, v. 12, n. 35, p. 241-252, 2007.

GOODSON, I. F. Currículo: teoria e história. 13. ed. Petrópolis: Vozes, 2012.

IGLESIAS, J. de O. V. Tradições curriculares dos conteúdos de Botânica nos livros didáticos: em foco a década de 1960 e o início do século XXI. 2014. Dissertação (Mestrado em Educação). Faculdade de Educação. Universidade Estadual de Campinas. Campinas-SP. 140 f.

JULIA, D. A cultura escolar como objeto histórico. Revista Brasileira de História da Educação, n. 1, p. 9-43, jan.-jun. 2001.

LONGHINI, I. M. M. Histórias de vida de professores e ensino de Biologia no Brasil: formação, saberes e práticas docentes. 2011. Tese (Doutorado em Ciências Humanas). Programa de Pós-Graduação em Ciências Humanas. Universidade Federal de Uberlândia. Uberlândia. 291 f.

LOPES, A. C. Relações macro/micro na pesquisa em currículo. Cad. Pesqu., São Paulo, v. 36, n. 129, p. 619-635, dez. 2006.

LOPES, A. C.; MACEDO, E. (Coords.). Currículo da educação básica (1996-2002). Brasília: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, 2007a.

LOPES, A. C. Teorias pós-críticas, política e currículo. Educação, Sociedade e Culturas, [S. l.], n. 39, p. 7–23, 2013.

MACEDO, E. et al. O estado da arte do currículo da educação básica (1996-2002). Relatório da pesquisa. Brasília: Inep/PNUD, 2004.

MARANDINO, M.; SELLES, S. E.; FERREIRA, M. S. Ensino de Biologia: Histórias e Práticas em Diferentes Espaços Educativos. São Paulo: Cortez, 2009.

MATTOS, F.; LOPES, A. C. Uma abordagem sobre políticas de currículo: apropriação dos PCN pela comunidade disciplinar de Ensino de Biologia. Anais do II Enebio. 2007.

MEGID NETO, J. Origens e desenvolvimento do campo de pesquisa em educação em ciências no Brasil. In: NARDI, R.; GONÇALVES, T. V. O. A pós-graduação em ensino de ciências e matemática no Brasil: origens, características, programas e consolidação da pesquisa na área, p. 98-139. São Paulo: Livraria da Física, 2014.

MORAES, R.; GALIAZZI, M. C. Análise textual discursiva. Ijuí: Unijuí, 2016.

MOTA, J. C.; KITZMANN, D. I. S. (2017). Um Estado da Questão sobre Ambientalização Curricular na Educação Superior Brasileira: práticas, desafios e potencialidades. REMEA - Revista Eletrônica do Mestrado em Educação Ambiental, v. 34, n. 3, p. 72-92.

MOURA, J. H. C. A integração curricular no ENEM: o caso das ciências da natureza. 2014. Dissertação (Mestrado em Educação). Faculdade de Educação. Universidade Estadual de Campinas. Campinas-SP. 111 f.

NASCIMENTO Jr., A. F. Construção de Estatutos de Ciência para a Biologia numa Perspectiva Histórico-Filosófica: Uma Abordagem Estruturante para seu Ensino. 2010. Tese (Doutorado em Educação Para Ciência). Faculdade de Ciências. Universidade Estadual Júlio de Mesquita Filho, Bauru. 437f.

NASCIMENTO, A. S., O que dizem os educandos da EJA sobre a escola e o currículo de Biologia. 2018. Dissertação. Programa de Pós-graduação em educação. Faculdade de Educação. Universidade Federal de Juiz de Fora.

NUNES, R. C.; QUEIRÓS, W. P. Um panorama das pesquisas sobre divulgação científica em periódicos da área de ensino. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v. 11, n. 4, p. 333-347, 2020.

OLIVEIRA, M. M. Como fazer pesquisa qualitativa. 7. ed. Petrópolis-RJ: Vozes, 2016.

PASSEGI, M. C.; SOUZA, E. C. Movimento (Auto)Biográfico no Brasil: Esboço de suas Configurações no Campo Educacional. Investigación Cualitativa, v. 2, p. 6-26, 2017.

PIRCIO, M. C. Alfabetização em Biologia na educação de jovens e adultos. 2012. Tese (Doutorado em Educação) Programa de Pós-graduação em Educação. Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo.

ROQUETTE, D. A. G. Modernização e retórica evolucionista no currículo de Biologia: Investigando livros didáticos das décadas de 1960/70. 2011. Dissertação (Mestrado em Educação). Faculdade de Educação. Universidade Federal do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro.

SANTOS, R. Uma análise crítica sobre o novo currículo oficial da rede de ensino da secretaria da educação do Estado de São Paulo. 2015. Tese (Doutorado em Ensino de Ciências e Matemática). Universidade Cruzeiro do Sul. São Paulo. 250 f.

SELLES, S. E.; FERREIRA, M. S. Disciplina escolar Biologia: entre a retórica unificadora e as questões sociais. In: MARANDINO, M. et al. (Orgs.). Ensino de Biologia: conhecimentos e valores em disputa. p. 50-62. Niterói-RJ: Eduff, 2005.

SILVA, C. B. da.Percepções sobre a matriz curricular do Enem para a disciplina de biologia nas escolas de Santa Maria. 2011. Dissertação (Mestrado em Ciências Biológicas). Universidade Federal de Santa Maria. Santa Maria. 77 f.

SILVA, E. P. Q. A invenção do corpo e seus abalos: diálogos com o ensino de biologia. 2010. Tese (Doutorado em Educação). Programa de Pós-Graduação em Educação. UFU.

SILVA, J. L.; LESSA, D. C. O tema transversal meio ambiente na comunidade disciplinar de Ensino de Biologia. Anais do II Enebio. 2007

SILVA, M. G.; AMARAL, E. M. R. do. Pesquisa em ensino de biologia: características da produção acadêmica do Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências da Universidade Federal Rural de Pernambuco, Brasil. Ciênc. educ. Bauru, v. 21, n. 2, p. 285-305, jun. 2015.

SILVEIRA, C. S.; NÓBREGA-THERRIEN, S. M. Estudos sobre pesquisa e formação de professores da Educação Básica: a elaboração do Estado da Questão. Revista Educação em Questão, v. 41, n. 27, (2011).

SOUZA, P. F.; SANTOS, A. V. F.; FERREIRA, M. Sentidos de currículo na área de Ensino de Biologia: um olhar para as produções acadêmicas do V ENEBIO (2014). Anais do VI Enebio. 2016.

TEIXEIRA, P. M. M. Investigando a pesquisa educacional: um estudo enfocando dissertações e teses sobre o ensino de biologia no Brasil. Investigações em Ensino de Ciências, Porto Alegre, v. 11, n. 2, p. 261-282, 2006.

TEIXEIRA, P. M. M. Pesquisa em ensino de biologia no Brasil [1972-2004]: um estudo baseado em dissertações e teses. 2008. Tese (Doutorado em Educação). Faculdade de Educação. Universidade Estadual de Campinas. Campinas-SP. 418 f.

TEIXEIRA, P. M. M. Sobre a pesquisa-ação nas dissertações e teses em Ensino de Biologia (1972-2011). Alexandria (UFSC), v. 11, n. 1, p. 283-308, 2018.

TEIXEIRA, P. M. M.; MEGID NETO, J. A Produção Acadêmica em Ensino de Biologia no Brasil – 40 anos (1972-2011): Base Institucional e Tendências Temáticas e Metodológicas. Revista Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências, [s/l.], v. 17, n. 2, p. 521–549, 2017.

TORRES, C. M. G. O Curso de Licenciatura em Ciências Biológicas da Universidade Regional do Cariri – URCA: constituição, desenvolvimento curricular e formação docente (1987-2017). 2017. Tese (Doutorado em Educação). Programa de Pós-graduação em Educação. Faculdade de Educação. Universidade Federal do Ceará. Fortaleza. 352 f.

TORRES, M. A emergência da disciplina Biologia Escolar (1961-1981): renovação e tradição. 2011. Tese (Doutorado em Educação). Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal Fluminense, Niterói. 238 f.

VENTURA, A. M. F. Disciplina escolar Biologia nas décadas de 1970/80: a ecologização na versão verde do BSCS no Brasil. 2014. Dissertação (Mestrado em Educação). Universidade Federal do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro. 107 f.

WATANABE, G.; KAWAMURA, M. R. D. Em busca de espaços curriculares para a questão da água. Atas do V ENPEC – V Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências, n. 5. 2005.

Publicado
2021-09-30
Como Citar
RODRIGUES, D.; SÁ CARNEIRO, C. A produção acadêmica sobre história e currículo de Biologia no Ensino Médio (2005-2018). Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v. 12, n. 4, p. 1-24, 30 set. 2021.
Seção
Artigos Gerais