A etnomodelagem no contexto da carcinicultura cearense: possibilidades para a sala de aula

Palavras-chave: Etnomatemática, Modelagem Matemática, Etnomodelos, Currículo

Resumo

Em um mundo cada vez mais interconectado, a Educação tem como um de seus desafios formar valores que possibilitem aos estudantes uma convivência harmoniosa em uma sociedade plural. Em Educação Matemática, a investigação de conhecimentos de grupos socioculturais, sob as perspectivas de seus próprios membros e da matemática acadêmica pode ser um caminho promissor para o currículo escolar. Diante disso, o presente artigo tem como objetivo identificar etnomodelos utilizados na carcinicultura e apontar possibilidades de integração destes aos conteúdos da BNCC. A pesquisa foi realizada em uma fazenda de carcinicultura do município de Jaguaruana-CE e teve como participante seu proprietário. Os dados foram coletados por meio da observação e da entrevista e analisados utilizando análise de conteúdo. Através da Etnomodelagem, foi possível representar alguns etnomodelos presentes em diferentes momentos da criação de camarões. Além disso, verificamos possibilidades de planejamento de experiências educativas no Ensino Fundamental e Ensino Médio, mostrando-se possível inserir saberes de grupos locais, sem desconsiderar o currículo escolar existente. Portanto, uma postura educativa que estabeleça elos entre matemática acadêmica e conhecimentos de grupos socioculturais, evitando sobreposições de perspectivas e promovendo o diálogo deve ser um dos anseios a serem alcançados por uma Educação verdadeiramente plural.   

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BANDEIRA, F. de A. Pedagogia Etnomatemática: reflexões e ações pedagógicas em Matemática no ensino fundamental. Natal: EDUFRN, 2016.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 1977.

BRASIL. Parâmetros Curriculares Nacionais: Matemática (3º e 4º ciclos). Brasília: Ministério da Educação, 1998.

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular. Brasília: Ministério da Educação, 2018.

D’AMBROSIO, U. Ethnomathematics. In: LERMAN, S. (Org.). Encyclopedia of Mathematics Education. Springer, 2020. Disponível em: < https://doi.org/10.1007/978-3-030-15789-0_60>. Acesso em 01 de outubro de 2020.

GONÇALVES, P. G. F. Etnomatemática: fragmentos históricos, fundamentos e perspectivas. In: BANDEIRA, F. de A.; GONÇALVES, P. G. F. (Org.). Etnomatemáticas pelo Brasil: aspectos teóricos, ticas de matema e práticas escolares. Curitiba: CRV, 2016, p. 13- 38.

LEITE, F. T. Metodologia Científica: Métodos e técnicas de pesquisa (Monografias, Dissertações, Teses e Livros). Aparecida: Ideias e Letras, 2008.

MENDONÇA, S. R. P. de. Saberes e práticas etnomatemáticas na carcinicultura: o caso da Vila de Regomoleiro-RN. 2005. 136f. Dissertação (Mestrado em Educação) — Centro de Educação. Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Natal.

ROSA, M.; OREY, D. C. Ethnomodelling: a pedagogical action for uncovering ethnomathematical practices. Journal of Mathematical Modelling and Application, Blumenau, v. 1, n. 3, p. 58- 67. 2010.

ROSA, M.; OREY, D. C. O campo de pesquisa em etnomodelagem: as abordagens êmica, ética e dialética. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 38, n. 4, out./dez. p. 865- 879. 2012.

ROSA, M.; OREY, D. C. Etnomodelagem: uma relação dialógica entre a Etnomatemática e a Modelagem. In: BANDEIRA, F. de A.; GONÇALVES, P. G. F. (Org.). Etnomatemáticas pelo Brasil: aspectos teóricos, ticas de matema e práticas escolares. Curitiba: CRV, 2016, p. 55- 76.

ROSA, M.; OREY, D. C. Etnomodelagem como um movimento de globalização nos contextos da Etnomatemática e da Modelagem. Com a Palavra o Professor, Vitória da Conquista, v. 5, n. 11, jan./abr., p. 258- 283. 2020a.

ROSA, M.; OREY, D. C. La matematización de las prácticas matemáticas por medio de las perspectivas émica, ética y dialógica de la etnomodelación. Journal of Mathematics and Culture, v. 14, n. 1, jan., p. 1- 24. 2020b.

Publicado
2021-03-01
Como Citar
GONÇALVES, P. A etnomodelagem no contexto da carcinicultura cearense: possibilidades para a sala de aula. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v. 12, n. 2, p. 1-20, 1 mar. 2021.
Seção
Artigos Gerais