Etnomodelando artefatos (balaios) da cultura cafeeira

Palavras-chave: Etnomatemática, Etnomodelagem, Etnomodelos, Modelagem Matemática, Teoria Fundamentada nos Dados

Resumo

Este artigo apresenta o recorte de uma pesquisa de Mestrado Profissional em Educação Matemática, da Universidade Federal de Ouro Preto, com 35 alunos do segundo ano do Ensino Médio, de uma escola particular, em Manhuaçu, na Zona da Mata Mineira. A Etnomatemática e a Modelagem Matemática foram utilizadas como fundamentações teóricas relacionadas com a Etnomodelagem como uma ação pedagógica para elaborar etnomodelos associados com a padronização de balaios utilizados na cultura cafeeira e sua relação com a Matemática escolar. Os alunos, em grupos, visitaram uma fazenda produtora de café para entender o seu processo produtivo e se aproximarem dos aspectos culturais dessa produção, pois esse cultivo envolve a própria comunidade escolar. Após essa visita, os alunos realizaram atividades curriculares em sala de aula para se conscientizarem sobre a associação da produção cafeeira com os conteúdos matemáticos escolares por meio da abordagem dialógica da Etnomodelagem. Os dados dessa pesquisa, de caráter qualitativo, foram analisados por meio do design metodológico adaptado da Teoria Fundamentada nos Dados. Os resultados mostraram que as representações dos balaios utilizados na colheita necessitam de uma padronização com relação às suas medidas e formas geométricas, pois o pagamento é realizado pelo volume de café colhido nas plantações.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BRASIL. Base nacional comum curricular. Educação é a base. Ensino Médio. Brasília, DF: MEC/SEF, 2018.

BARBOSA, J. C. Modelagem na educação matemática: contribuições para o debate teórico. Anais da 24ª Reunião Anual da ANPED. Caxambu, MG: ANPED, 2001.

BARBOSA, J. C. Modelagem matemática. O que é? Por quê? Como? Veritati, n. 4, p. 73-80, 2004.

BASSANEZI, C. R. Ensino e aprendizagem com modelagem matemática: uma nova estratégia. São Paulo, SP: Editora Contexto, 2004.

CORTES, D. P. O. Re-significando os conceitos de função: um estudo misto para entender as contribuições da abordagem dialógica da Etnomodelagem. Dissertação (Mestrado Profissional em Educação Matemática). 225 p. Instituto de Ciências Exatas e Biológicas - ICEB. Departamento de Educação Matemática- DEEMA. Ouro Preto, MG: UFOP, 2017.

D’AMBROSIO, U. Etnomatemática: elo entre as tradições e a modernidade. 3ª Ed. Belo Horizonte, MG: Autêntica, 2009.

GLASER, B. G.; STRAUSS, A. L. The discovery of grounded theory: strategies for qualitative research. Chicago, IL.: Aldine, 1967.

OREY, D. C.; CORTES, D. P. O. Unity in differences: reflections on the doing of ethnomodelling and dialogue through connecting ethnomathematics and modelling. In: ROSA, M.; OLIVEIRA, C. C. (Eds.). Ethnomathematics in action: mathematical practices in Brazilian indigenous, urban, and afro communities. Cham, Switzerland: Springer, 2020. pp. 197-209.

PATTON, M. Qualitative research and evaluation methods. Thousand Oaks, CA: Sage Publications, 2002.

PRADHAN, J. B. Mathematical ideas in Chandara culture: unfolding a Nepalese teaching and learning system. IN: ROSA, M., SHIRLEY, L., GAVARRETE, M E.; ALANGUI, W. V. (Eds.). Ethnomathematics and its diverse approaches for mathematics education. Cham, Switzerland: Springer, 2017. pp. 125-152.

ROSA, M. A mixed-methods study to understand the perceptions of high school leader about English language learners (ELL): the case of mathematics. Tese (Doutorado em Educação - Liderança Educacional). 615 p. College of Education. Sacramento, CA: California State University, Sacramento - CSUS, 2010.

ROSA, M.; OREY, D. C. Vinho e queijo: etnomatemática e modelagem! BOLEMA, v. 16, n. 20, p. 1-16, 2003.

ROSA, M.; OREY, D. C. Etnomatemática como uma ação pedagógica. Coleção Etnomatemática. 1ª Ed. Natal, RN: UFRN, 2004.

ROSA, M.; OREY, D. C. Abordagens atuais do programa etnomatemática: delineando um caminho para a ação pedagógica. BOLEMA, v. 19, n. 26, p. 1-26, 2006.

ROSA, M.; OREY, D. C. Etnomodelagem: as perspectivas êmica e ética na pesquisa em etnomatemática e modelagem. Anais do V Seminário Internacional de Pesquisa em Educação Matemática – V SIPEM. Petrópolis, RJ: SBEM, 2012. pp. 1-20.

ROSA, M. OREY, D. Fragmentos históricos do programa etnomatemática. Anais/Actas do 6o Encontro Luso-Brasileiro de História da Matemática. Natal, RN: SBHMat, pp. 535-558, 2014a.

ROSA, M.; OREY, D. C. Etnomodelagem: a abordagem dialógica na investigação de saberes e técnicas êmicas e éticas. Contexto & Educação, v. 29, n. 94, p. 132-152, 2014b.

ROSA, M; OREY, D. C. Influências etnomatemáticas em salas de aula: caminhando para a ação pedagógica. Curitiba, PR: Editora Appris, 2017a.

ROSA, M.; OREY, D. C. Etnomodelagem: a arte de traduzir práticas matemáticas locais. São Paulo, SP: Editora Livraria da Física, 2017b.

RUGGIERO, E. D. Etnomodelagem e café: propondo uma ação pedagógica para a sala de aula. Dissertação de Mestrado Profissional em Educação Matemática. Departamento de Educação Matemática. Ouro Preto, MG: Universidade Federal de Ouro Preto, 2020.

SHARMA, T.; OREY, D. C. Meaningful mathematics through the use of cultural artifacts. IN: ROSA, M., SHIRLEY, L., GAVARRETE, M E.; ALANGUI, W. V. (Eds.). Ethnomathematics and its diverse approaches for mathematics education. Cham, Switzerland: Springer, 2017. pp. 153-179.

SHOCKEY, T.; MITCHELL, J. B. An ethnomodel of a Penobscot lodge. IN: ROSA, M., SHIRLEY, L., GAVARRETE, M E.; ALANGUI, W. V. (Eds.). Ethnomathematics and its diverse approaches for mathematics education. Cham, Switzerland: Springer, 2017. pp. 257-281.

STRAUSS, A.; CORBIN, J. M. Basics of qualitative research: grounded theory procedures and techniques. Thousand Oaks, CA: Sage Publications, 1990.

Publicado
2021-03-01
Como Citar
DUTRA, ÉRIKA; OREY, D.; ROSA, M. Etnomodelando artefatos (balaios) da cultura cafeeira. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v. 12, n. 2, p. 1-20, 1 mar. 2021.
Seção
Artigos Gerais