Em direção a uma caracterização da intervenção docente: ações de um professor em uma prática de modelagem matemática

Palavras-chave: Educação Matemática, Intervenção do Professor, Rotas de Modelagem, Processo de Intervenção, Etapas da Modelagem

Resumo

Neste estudo, objetivamos caracterizar as intervenções de um professor ao longo do desenvolvimento e da organização de uma prática de modelagem na educação matemática. Com uma abordagem qualitativa, foram observadas as aulas de um professor no decorrer da realização de uma atividade de modelagem. A partir da atuação do docente, reconhecemos ações de intervenção que tinham por intuito influenciar ou direcionar a atuação dos estudantes. Nossa análise foi balizada a partir da identificação de ações de intervenção em algumas etapas de organização da prática de modelagem, a saber: escolha do tema, formulação do problema, coleta de dados, matematização e produção do modelo matemático. Desse modo, pudemos perceber que os professores possuem suas próprias rotas de intervenção de modo que essas ações não seguem o mesmo sequenciamento das etapas. Além disso, foi possível caracterizar a intervenção docente em práticas de modelagem matemática em dois grupos: as intervenções convergentes, que são aquelas nas quais o professor intervém em uma etapa específica e suas intervenções se referem, exatamente, àquela etapa; e as intervenções divergentes, nas quais a intervenção do professor se refere a etapas para além daquela em que ela acontece.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALMEIDA, L. M. W.; VERTUAN, R. E. Discussões sobre “como fazer” modelagem matemática na sala de aula. In: ALMEIDA, M. W.; ARAÚJO, J. L.; BISOGNIN, E. (Orgs.). Práticas de Modelagem Matemática na Educação Matemática. Londrina: Eduel, 2011. p. 19-43.

ALVES-MAZZOTTI, A. J. O método nas ciências sociais. In: ALVES-MAZZOTTI, A. J.; GEWANDSZNAJDER, F. O método nas ciências naturais e sociais: pesquisa quantitativa e qualitativa. São Paulo: Editora Pioneira, 1999. p. 107-188.

ARAÚJO, J. L. Brazilian research on modelling in mathematics education. ZDM – The International Journal on Mathematics Education, v. 43, n. 3-4, p. 337-348, jun. 2010.

BARBOSA, J. C. Modelagem na Educação Matemática: contribuições para o debate teórico. In: REUNIÃO ANUAL DA ANPED, 24., 2001, Caxambu. Anais... Rio Janeiro: ANPED, 2001. p. 1-30.

BARBOSA, J. C. Modelagem Matemática: O que é? Por que? Como? Veritati, n. 4, p. 73-80, 2004.

BARBOSA, J. C. Teacher-Student Interactions in Mathematical Modelling. In: HAINES, C.; GALBRAITH, P; BLUM, W.; KHAN, S. (Eds.). Mathematical modelling: education, engineering and economics. Chichester: Horwood Publishing Limited, 2007. p. 232-240.

BASSANEZI, R. C. Ensino-aprendizagem com Modelagem Matemática: uma nova estratégia. São Paulo: Editora Contexto, 2002.

BIEMBENGUT, M. S. 30 Anos de Modelagem Matemática na Educação Brasileira: das propostas primeiras às propostas atuais. Alexandria – Revista de Educação em Ciência e Tecnologia, v. 2, n. 2, p. 7-32, jul. 2009.

BLUM, W.; LEIβ, D. How do students and teachers deal with modelling problems? In: HAINES, C.; GALBRAITH, P; BLUM, W.; KHAN, S. (Eds.). Mathematical modelling: education, engineering and economics. Chichester: Horwood Publishing Limited, 2007. p. 222-231.

BORROMEO FERRI, R. Modelling from a cognitive perspective: Individual modelling routes of pupils. In: HAINES, C.; GALBRAITH, P. L.; BLUM, W.; KHAN, S. (Eds.). Mathematical modelling (ICTMA 12): Education, engineering and economics, Chichester, UK: Horwood, 2007. p. 260-270.

D’AMBROSIO, U. Educação matemática: da teoria à prática. Campinas: Papirus, 1996.

DAMIANI, M. F.; ROCHEFORT, R. S.; CASTRO, R. F.; DARIZ, M. R.; PINHEIRO, S. S. Discutindo pesquisas do tipo intervenção pedagógica. Cadernos de Educação, Pelotas, v. 1, n. 45, p. 57-67, 2013.

FERREIRA, A. B. H. Mini Aurélio século XXI: o minidicionário da língua portuguesa. 4. ed. revisada e ampliada. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2001.

KLÜBER, T. E.; CALDEIRA, A. D. O que é isto, a Modelagem Matemática para e na Educação Matemática? In: ENCONTRO BRASILEIRO DE ESTUDATES DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA, 12., 2008, Rio Claro, SP. Anais... Rio Claro: UNESP, 2008. p. 1-18.

LEIβ, D. Teacher intervention versus self-regulated learning? Teaching Mathematics and its Applications, v. 24, n. 2-3, p. 75-89, 2005.

LEIβ, D.; WIEGAND, B. A classification of teacher interventions in mathematics teaching. ZDM – The International Journal on Mathematics Education, v. 37, n. 3, p. 240-245, 2005.

LIMA, F. H. Um estudo sobre as intervenções de um professor em atividades de modelagem matemática. 2020. 142 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Educação (FaE), Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte, Minas Gerais, 2020.

MENEZES, L. O discurso do professor de Matemática. Educação e Matemática, v. 44, p. 5-11, 1997.

MEYER, J. F. C. A.; CALDEIRA, A. D.; MALHEIROS, A. P. S. Modelagem em Educação Matemática. Belo Horizonte, MG: Autêntica Editora, 2017.

NISS, M.; BLUM, W.; GALBRAITH, P. L. Introduction. In: BLUM, W.; GALBRAITH, P. L.; HENN, H.; NISS, M. (Eds.). Modelling and Applications in Mathematics Education: the 14th ICMI study, New York: Springer, 2007. p. 3-32.

NUNES, A. S.; NASCIMENTO, W. J.; PALHARINI, B. N. Modelagem matemática: um panorama da pesquisa brasileira na educação básica. REnCiMa – Revista de Ensino de Ciências e Matemática, São Paulo, v. 11, n. 4, p. 232-253, jul. 2020.

OLIVEIRA, A. M. P. Modelagem matemática e as tensões nos discursos dos professores. 2010. 199 f. Tese (Doutorado em Ensino, Filosofia e História das Ciências) – Instituto de Física, Universidade Federal da Bahia, Universidade Federal de Feira de Santana, Salvador, Bahia, 2010.

OLIVEIRA, A. M. P.; BARBOSA, J. C. A primeira experiência de Modelagem Matemática e a tensão do “próximo passo”. In: ENCONTRO NACIONAL DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA, 9., 2007, Belo Horizonte. Anais... Recife: SBEM, 2007. p. 1-17.

PENTEADO, M. G. Computer-based learning environments: risks and uncertainties for teachers. Ways of Knowing Journal, v. 1, n. 2, p. 23-35, Autumn, 2001.

PEREIRA, G. M. R.; SOUZA JUNIOR, A. J. Tecnologias digitais e modelagem matemática: um mapeamento de dissertações e teses brasileiras no ensino de cálculo diferencial e integral no ensino superior. REnCiMa – Revista de Ensino de Ciências e Matemática, São Paulo, v. 10, n. 2, p. 160-175, jun. 2019.

POWELL, A.; FRANCISCO, J.; MAHER, C. Uma abordagem à Análise de Dados de Vídeo para investigar o desenvolvimento de ideias e raciocínios matemáticos de estudantes. Bolema – Boletim de Educação Matemática, Rio Claro, v. 17, n. 21, p. 1-47, maio 2004.

SILVA, L. A.; OLIVEIRA, A. M. P. Quando a escolha do tema em atividades de modelagem matemática provém do professor: o que está em jogo? Acta Scientiae – Revista de Ensino de Ciências e Matemática, Canoas, v. 17, n. 1, p. 40-56, jan./abr. 2015.

SKOVSMOSE, O. Cenários para Investigação. Bolema – Boletim de Educação Matemática, Rio Claro, v. 13, n. 14, p. 1-24, 2000.

VERONEZ, M. R. D.; CASTRO, E. M. V. Intervenções do Professor em Atividades de Modelagem Matemática. Acta Scientia – Revista de Ensino de Ciências e Matemática, Canoas, v. 20, n. 3, p. 431-450, maio/jun. 2018.

Publicado
2021-03-01
Como Citar
LIMA, F.; ARAÚJO, J. Em direção a uma caracterização da intervenção docente: ações de um professor em uma prática de modelagem matemática. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v. 12, n. 2, p. 1-25, 1 mar. 2021.
Seção
Artigos Gerais