Construção e apropriação de saberes docentes: um estudo sobre a importância de atividades acadêmico-científicas na formação de professores para o ensino de Matemática

Palavras-chave: Formação Inicial, Aprendizagem da Docência, Mobilização de Saberes

Resumo

Este trabalho foi desenvolvido com apoio do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação Cientifica (PIBIC) e objetivou refletir sobre processos constitutivos de futuros professores, identificando atividades acadêmico-científica como ações formativas e espaços articuladores de saberes e fazeres na formação docente. Com enfoque qualitativo e abordagem descritiva, foi realizado o mapeamento de atividades desenvolvidas em um curso de Licenciatura em Matemática de uma instituição pública federal, no período de abril de 2018 a março de 2020. A partir do conjunto de ações levantadas, organizou-se três eixos para análise, a saber: 1. Palestras e mesas redondas como espaços para promoção ao debate, (re)construção de conhecimentos e desenvolvimento da aprendizagem docente; 2.  Encontros e seminários como espaços de formação recíproca e 3. Cursos de Extensão e Aperfeiçoamento, que foram discutidos a partir da perspectiva da Análise de Conteúdo. Conclui-se que no processo de formação inicial docente, além das disciplinas que compõem a matriz curricular, as atividades acadêmico-científicas se mostram importantes e se constituem em pressupostos formativos que possibilitam estudos, pesquisas e partilhas que implicam na aprendizagem de saberes para o exercício da docência, porém para que isso se materialize, concepções e visões institucionais precisarão convergir para a concretização de tais propostas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ARAMAN, E. M. O. BATISTA, I, L. Contribuições da história da matemática para a construção dos saberes do professor de matemática. Bolema, Rio Claro, São Paulo, vol. 27, nº 45, 2014.

BARDIN, L. Análise de Conteúdo. 4 ed. Lisboa: Edições 70, 2009.

BOLZAN, D. P. V. Aprendizagem da docência: processos formativos de estudantes e formadores da educação superior. Relatório final. Projeto de pesquisa interinstitucional e integrado. Registro no GAP nº 032835. Santa Maria: CNPq/PPGE/CE/UFSM, 2016.

BRASIL. Resolução CNE/CP nº 2, de 20 de dezembro de 2019.

COSTA, L. F. M. Trabalho colaborativo na formação inicial do professor que ensina Matemática. REnCiMa, São Paulo, v. 11, n. 7, p. 421-437, nov. 2020.

CUNHA, M. I. O tema da formação de professores: trajetórias e tendências do campo na pesquisa e na ação. Educ. Pesqui., São Paulo, n. 3, p. 609-625, jul./set. 2013.

FERRÃO, C. P.; LOBATO, H. K. G. A inclusão do aluno surdo no ensino regular na perspectiva de professores do ensino fundamental. In: LOBATO, H. K. G; SILVA, L. F. R.; FIGUEIREDO, D. P. (Orgs). Diálogos sobre inclusão escolar e ensino-aprendizagem da Libras e Língua portuguesa como segunda língua para surdos. Belém: UFPA, 2016.

FIORENTINI, D. OLIVEIRA, A. T. C. C. O lugar das Matemáticas na Licenciatura em Matemática: que Matemáticas e que práticas formativas? Bolema, vol.27, nº47, Rio Claro, SP, pp. 917-938, 2013.

FREIRE, P. Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à prática educativa. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1998.

GATTI, B. A Educação, escola e formação de professores: políticas e impasses. Educar em Revista, n. 50, Curitiba, p. 51 -67, 2013.

GAUTHIER, Clermont. Por uma teoria da pedagogia: pesquisas contemporâneas sobre o saber docente. 2ª ed. Ijuí: Editora Unijuí, 2006.

GONÇALVES, B. M. V.; LIMA, F. J. Aprendizagem Docente e Desenvolvimento de Estratégias Metodológicas no Contexto do PIBID: reflexões sobre o GeoGebra como recurso para o ensino de funções. Bolema, Rio Claro, São Paulo, vol.34, nº 68, Set./Dez. 2020.

IFCE. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE) campus Cedro. Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Matemática. 2012.

LOBATO, H. K. G.; AMARAL, H. N. S.; SILVA, L. F. R. Análises e reflexões sobre a inclusão escolar de alunos surdos no ensino regular. In: LOBATO, H. K. G; SILVA, L. F. R.; FIGUEIREDO, D. P. (Orgs). Diálogos sobre inclusão escolar e ensino-aprendizagem da Libras e Língua portuguesa como segunda língua para surdos. Belém: UFPA, 2016.

LOPES, C. E. As narrativas de duas professoras em seus processos de desenvolvimento profissional em educação estatística. Bolema, Rio Claro, São Paulo, vol. 28, n° 49, 2014.

MIZUKAMI, M. das G. N. Aprendizagem da docência: conhecimento específico, contextos e práticas pedagógicas. IN: NACARATO, Adair Mendes. A formação do professor que ensina matemática: perspectivas e pesquisas. Belo Horizonte: Autêntica, 2006.

MONTEIRO, A. NACARATO, A. M. Relações entre saber escolar e saber cotidiano: apropriações discursivas de futuros professores que ensinarão matemática. Bolema, Rio Claro, vol. 17, nº 22, 2004.

PIZZANI, L. A arte da pesquisa bibliográfica na busca do conhecimento. Rev. Dig. Bibl. Ci. Inf., Campinas, vol.10, nº 1, 2012.

POLAK, Y. N. S. DINIS, J. A. Conversando sobre pesquisa. In POLAK, Y. N. S. DINIS, J. A.; SANTANA, J. R. Dialogando sobre metodologia cientifica. Fortaleza: UFC, 2011.

RODRIGUES, C. G. SCHWANTZ, J. W. Buracos negros na formação inicial de professores de matemática. Bolema, Rio Claro, vol. 30, nº 56, 2016.

SANTOS, L. M. M.; ALVES, M. A. Formação inicial de professores de matemática: Mapeamento teórico. REnCiMa, São Paulo, v. 11, n.1, p. 110-130, 2020.

SOUZA JUNIOR, A. J. CAMPOS, S. G. V. B. Trabalho de projetos no processo de ensinar e aprender estatística na universidade. Bolema, Rio Claro, São Paulo, vol. 24, nº 39, 2011.

TARDIF, M. Saberes docentes e formação profissional. Rio de Janeiro: Vozes, 2011.

TEIXEIRA, B. R. CYRILO, M. C. C. T. Desenvolvimento da identidade profissional de futuros professores de matemática no âmbito da orientação de estágio. Bolema, Rio Claro, São Paulo, vol. 29, nº 52, 2015.

TORRE, S.; BARRIOS, O. Curso de formação de educadores: estratégias didáticas inovadoras. São Paulo: Mandras Editora Ltda, 2002.

VIEIRA, G. A.; ZAIDAN, S. Estratégias de ensino de matemática para turmas heterogêneas. EM TEIA – Revista de Educação Matemática e Tecnológica Iberoamericana, vol. 7, nº, 3, 2016.

YIN, R. K. Estudo de Caso: Planejamento e Método. Porto Alegre: Bookman, 2001.

ZUFFI. Narrativas na formação do professor de matemática: o caso da professora Atíria. Bolema, Rio Claro, São Paulo, vol. 28, nº 49, 2014.

ZEICHNER, K. M. Uma análise crítica sobre a “reflexão” como conceito estruturante na formação docente. Educação & Sociedade, Campinas, vol. 29, n. 103, p. 535-554, maio/ago. 2008.

Publicado
2021-06-06
Como Citar
MACHADO, M.; DE LIMA, F. Construção e apropriação de saberes docentes: um estudo sobre a importância de atividades acadêmico-científicas na formação de professores para o ensino de Matemática. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v. 12, n. 3, p. 1-20, 6 jun. 2021.
Seção
Artigos Gerais