Formação inicial do raciocínio funcional na Educação Infantil

Palavras-chave: Early Algebra, Proposta Pedagógica, Educação Infantil, Relação Funcional

Resumo

O presente artigo tem por objetivo discutir a viabilidade do uso de quatro atividades pedagógicas voltadas para crianças da Educação Infantil – EI - (4 e 5 anos). Trata-se de uma proposta de ação pedagógica com o intuito de contribuir para o desenvolvimento do raciocínio funcional na Educação Infantil. Entende-se que a Educação Infantil, como primeira etapa da Educação Básica, precisa proporcionar às crianças contatos inicial com as diferentes formas de linguagens e o raciocínio funcional é uma delas. Os procedimentos didático-metodológicos relatados no estudo promovem uma discussão das possibilidades presentes em quatro atividades, as quais foram inseridas no contexto do padrão em sequência e são apresentadas por meio de dois settings diferentes: papel e lápis e material manipulativo. A análise a priori das atividades considera três etapas: descrição das atividades, expectativa com a atividade e ação pedagógica do professor. Espera-se contribuir para a construção de novas visões e estratégias pedagógicas na introdução precoce do raciocínio funcional. Nessa direção, espera-se ampliar as discussões sobre a Early Algebra, em geral, e o raciocínio funcional, em particular, para a Educação Infantil, tema ainda muito pouco discutido no Brasil, em especial nesse nível da Educação Básica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALSINA, Á. Del razonamiento lógico-matemático al álgebra temprana en Educación Infantil. Edma 0-6: Educación Matemática en la Infancia, Gerona, 2019.

ALSINA, Á; INCHAUSTEGUI, Y, A. Iniciación al álgebra en Educación Infantil a través del pensamiento computacional: una experiencia sobre patrones con robots educativos programables. Revista Iberoamerica de Educación Matematica. N. 52, 2017.

BASTOS, L. S.; MERLINI, V. L. Early Algebra: A Álgebra que emerge das estratégias de resolução utilizadas por alunos dos anos iniciais. REnCiMa, v. 11, n. 1, p. 91-109. São Paulo, 2020.

BECK, V. SILVA, J. Invariantes Operatórios de Recursividade Algébrica Presentes nas Estratégias de Estudantes Do 3º Ano Do Ensino Fundamental. Educação Matemática Em REVISTA n. 21 - v.1, p. 6, Pelotas, 2020.

BLANTON, M.; KAPUT, J. Elementary grades students' capacity for functional thinking. PME28, vol 2. University of Massachusetts Dartmouth, USA, 2004

BLANTON, M.; KAPUT, J. Characterizing a classroom practice that promotes algebraic reasoning. Journal for Research in Mathematics Education, V. 36, Nº 5, p. 412–446, Boston, 2005.

BLANTON, M. et al. Early Algebra. In: VICTOR, J. K. (Ed.) Algebra: Gateway to a Technological Future, The Mathematical Association of America: Columbia/USA. 2007.

BLANTON, M. L.; KAPUT, J. J. Functional Thinking as a Route Into Algebra in the Elementary Grades. ZDM—International Reviews on Mathematical Education, p. 34–42. Boston, 2011.

BLANTON, M., STEPHENS, A., KNUTH, E., GARDINER, A., ISLER, I.; KIM, J. The development of children’s algebraic thinking: The impact of a comprehensive early algebra intervention in third grade. Journal for Research in Mathematics Education, 2015.

BRASIL. Ministério da Educação. CNE/CEB. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil. Brasília, 2009.

CARRAHER, D. W; SCHLIEMANN, A. D.; SCHWARTZ, J. Early algebra is not the same as algebra early. In: KAPUT, J.; CARRAHER, D.; BLANTON, M. (orgs.). Algebra in the Early Grades. Mahwah, NJ: Erlbaum, pp. 235-272. 2008.

CAMARGO, G.; BAGNE, J.; BOLOGNANI, M. COLETTI, S. In: NACARATO A.; CUSTODIO, I. (ORGs). O desenvolvimento do pensamento algébrico na educação básica: compartilhando propostas de sala de aula com o professor que ensina (ensinará) Matemática. Brasília: Sociedade Brasileira de Educação Matemática. (Coleção SBEM; 12). p 34 -70. Brasília, 2018.

CYRINO, M. C. C. T.; OLIVEIRA, H. M. Pensamento Algébrico ao longo do Ensino Básico em Portugal. Boletim de Educação Matemática, vol. 24, núm. 38, abril, p. 97-126. 2011.

FALCÃO. J.T.R. Alfabetização Algébrica nas séries iniciais. Como começar? Boletim GEPEM/ Nº 42- fev. / jul. 2003.

FERREIRA, A. A. B. C. Formação Híbrida de Professores em Early Algebra na Educação Infantil: um olhar para os processos de recontextualização. Dissertação (Mestrado em Educação) Universidade Estadual de Feira de Santana, Feira de Santana, 2020.

LINS, R. C.; GIMENEZ, J. Perspectivas em aritmética e álgebra para o século XXI. Campinas, SP: Papyrus, 1997.

LUNA, A. V. A.; SOUZA, C.C.C.F.; CARNEIRO, H.M.B. Núcleo de Estudos em Educação Matemática de Feira de Santana: um espaço aberto para colaboração, pesquisa e trocas. In: SANT’ANA, C. C.; SANTANA, E. R. S.; NUNES, C. B. (Orgs.). Educação Matemática na Bahia: panorama atual e perspectivas. Vitória da Conquista: Edições UESB; Itabuna: Via Litterarum Editora, 2012. p. 131-145.

LUNA, A. V. A.; SOUZA, C. C. C. F. Discussões sobre o ensino de álgebra nos anos iniciais do Ensino Fundamental. Educação Matemática e Pesquisa. v. 15, Número Especial, p.817-835. São Paulo, 2013.

LUNA, A. V. A.; MERLINI, V. L., e SILVA, V. N. UMA REFLEXÃO DE TEXTOS ELABORADOS POR PROFESSORAS DA EDUCAÇÃO INFANTIL SOBRE EARLY ALGEBRA. EM TEIA – Revista de Educação Matemática e Tecnológica Iberoamericana – vol. 11 - número 3 – Recife, 2020.

MAGINA, Sandra. Investigating the factors which influence the child's conception of angle. Tese de PhD, University of, London, 1994.

MERINO, E.; CAÑADAS, M; MOLINA, M. Estrategias utilizadas por alumnos de primaria en una tarea de generalización que involucra relaciones inversas entre dos variables. En A. Berciano, G. Gutiérrez, A. Estepa y N. Climent (Eds.), Investigación en Educación Matemática XVII. Bilbao: SEIEM 2013, pp. 383-392.

MERLINI, V.; MAGINA, S.; PIRES, R.; TEIXEIRA, C. Algebraic reasoning before learning algebra in school. In: 13th International Congress on Mathematical Education ICME-13. Hamburgo. 2016.

NATIONAL COUNCIL OF TEACHERS OF MATHEMATICS – NCTM. Principles and standards for school mathematics. Reston, VA: NCTM, 2003.

NATIONAL COUNCIL OF TEACHERS OF MATHEMATICS-NCTM. Curriculum Focal Points for Prekindergarten through Grade 8 Mathematics: a quest for coherence. Reston, V.A.: National Council of Teachers of Mathematics. (2007).

NACARATO, A. M, CUSTÓDIO, I. A (Orgs). O Desenvolvimento do pensamento algébrico na educação básica: compartilhando propostas de sala de aula com o professor que ensina (ensinará) matemática, Brasília: Sociedade Brasileira de Educação Matemática, 2018.

PALHARES, P.; MAMEDE, E. Os padrões na matemática do pré-escolar. Educare – Educere, 2002.

REIMÃO, J, V. Padrões na creche e no jardim de infância: a emergência do pensamento algébrico e do raciocínio matemático. Dissertação (Mestrado em Educação Pré-escolar), Instituto politécnico, Setubal, 2020.

SALVATERRA, M, L. Exploração de padrões por crianças do pré-escolar: um estudo realizado no domínio da matemática. Dissertação (Mestrado em Educação Pré-escolar), Instituto politécnico, Viana do Castelo, 2017.

THEODOROVSKI, R.; OLIVEIRA, F. Padrões e o Trabalho com Sequências Recursivas: uma abordagem no desenvolvimento do pensamento algébrico. REnCiMa, v. 11, n.1, p. 219-236, 2020.

ZAMORANO, C. M.; ALSINA, A. La incorporación del Early Algebra en el currículo de Educación Primaria. Números: revista de didáctica de las matemáticas. Volumen 105, p. 81-102. Girona, 2020.

ZAPATERA, A. Introducción del pensamiento algebraico mediante la generalización de patrones. Una secuencia de tareas para Educación Infantil y primaria. Números. Revista de Didáctica de las Matemáticas, 97, 51-67. Girona, 2018.

Publicado
2021-06-06
Como Citar
VIEIRA, F.; MAGINA, S.; LUNA, A. V. Formação inicial do raciocínio funcional na Educação Infantil. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v. 12, n. 3, p. 1-20, 6 jun. 2021.
Seção
Artigos Gerais