A produção da farinha de mandioca e seu potencial pedagógico: elementos para o ensino de Ciências a partir da cultura geraizeira

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26843/rencima.v12n1a34

Palavras-chave:

Educação em Ciências, Educação do Campo, CTSA, Práticas Sociais, Biodiversidade

Resumo

Relata-se um estudo de caso desenvolvido com estudantes, dos anos finais do Ensino Fundamental, geraizeiros do norte de Minas Gerais. Esse povo dá vida a uma das culturas tradicionais brasileiras, uma de suas principais práticas econômicas é a produção da farinha de mandioca. O objetivo foi identificar elementos acerca dessa prática retratados por esses estudantes e tecer considerações sobre o potencial educativo dessa prática para o Ensino de Ciências da Natureza na Educação do Campo, em uma perspectiva Ciência-Tecnologia-Sociedade-Ambiente (CTSA). Os resultados principais revelam que os estudantes percebem e manifestam aspectos de sua realidade de um modo muito representativo, que abre flancos para uma Educação em Ciências mais contextualizada que parta da realidade local para o ensino dos conteúdos escolares – colocando-os em diálogo com aspectos do conhecimento tradicional desse grupo. Os elementos mais evidentes explicitados pelo estudo estão relacionados às diferentes variedades de mandioca, à biodiversidade que esse povo sustenta, aos processos físico-químicos envolvidos nas etapas de produção da farinha e também às questões CTSA que se relacionam a essa prática cultural  e são passíveis de ser objeto de discussão na escola, que é o ambiente qualificado para auxiliar uma compreensão mais ampla e sistêmica dessa realidade complexa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2021-03-30

Como Citar

OLIVEIRA, L. A. de C.; MIRANDA, C. L.; VALDANHA NETO, D. A produção da farinha de mandioca e seu potencial pedagógico: elementos para o ensino de Ciências a partir da cultura geraizeira. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, [S. l.], v. 12, n. 1, p. 1–24, 2021. DOI: 10.26843/rencima.v12n1a34. Disponível em: https://revistapos.cruzeirodosul.edu.br/index.php/rencima/article/view/2798. Acesso em: 3 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos