A produção da farinha de mandioca e seu potencial pedagógico: elementos para o ensino de Ciências a partir da cultura geraizeira

Palavras-chave: Educação em Ciências, Educação do Campo, CTSA, Práticas Sociais, Biodiversidade

Resumo

Relata-se um estudo de caso desenvolvido com estudantes, dos anos finais do Ensino Fundamental, geraizeiros do norte de Minas Gerais. Esse povo dá vida a uma das culturas tradicionais brasileiras, uma de suas principais práticas econômicas é a produção da farinha de mandioca. O objetivo foi identificar elementos acerca dessa prática retratados por esses estudantes e tecer considerações sobre o potencial educativo dessa prática para o Ensino de Ciências da Natureza na Educação do Campo, em uma perspectiva Ciência-Tecnologia-Sociedade-Ambiente (CTSA). Os resultados principais revelam que os estudantes percebem e manifestam aspectos de sua realidade de um modo muito representativo, que abre flancos para uma Educação em Ciências mais contextualizada que parta da realidade local para o ensino dos conteúdos escolares – colocando-os em diálogo com aspectos do conhecimento tradicional desse grupo. Os elementos mais evidentes explicitados pelo estudo estão relacionados às diferentes variedades de mandioca, à biodiversidade que esse povo sustenta, aos processos físico-químicos envolvidos nas etapas de produção da farinha e também às questões CTSA que se relacionam a essa prática cultural  e são passíveis de ser objeto de discussão na escola, que é o ambiente qualificado para auxiliar uma compreensão mais ampla e sistêmica dessa realidade complexa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AULER, Décio; DELIZOICOV, Demétrio. Alfabetização científico-tecnológica para quê? Ensaio: pesquisa em educação em ciências, v. 3, n. 1, p. 105-115, 2001.

AULER, Décio. Enfoque Ciência-Tecnologia-Sociedade: pressupostos para o contexto brasileiro. Ciência & Ensino, v. 1, número especial, 2007.

AULER, Décio. Articulação entre pressupostos do educador Paulo Freire e do movimento CTS: novos caminhos para a educação em ciências. Contexto & Educação, v. 22, n. 77, p. 167-188, 2007.

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. 5ª edição revista e ampliada Lisboa: Edições 70, 2009.

BECK, Ulrich. Sociedade de Risco: rumo a uma outra modernidade. 2ª edição, 1ª reimpressão. São Paulo: Editora 34, 2013.

BECK, Ulrich. The metamorphosis of the world. Cambridge-UK: Polity Press, 2016.

BRASIL. Decreto no. 6.040, de 07 de fevereiro de 2007. Institui a Política Nacional de Desenvolvimento Sustentável dos Povos e Comunidades Tradicionais. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 2007.

CALDART, Roseli Salete. Educação do campo. In: CALDART, Roseli Salete; PEREIRA, Isabel Brasil; ALENTEJANO, Paulo; FRIGOTTO, Gaudêncio. Dicionário da Educação do Campo. 2ª edição. Rio de Janeiro, São Paulo: Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio, Expressão Popular, 2012.

CANDIDO, Antonio. Os parceiros do rio Bonito: estudo sobre o caipira paulista e a transformação dos seus meios de vida. 11ª edição. Rio de Janeiro: Ouro sobre Azul, 2010.

CARCAIOLI, Gabriela Furlan; PETRUCCI-ROSA, Maria Inês. O ensino de Ciências na Educação do Campo: uma questão de justiça social. In: OLIVEIRA, Roberto Dalmo Varallo Lima de.; QUEIROZ, Glória Regina Pessoa Campello. (Org.). Tecendo diálogos sobre Direitos Humanos na Educação em Ciências. 1 ed. São Paulo: Editora da Física, 2016, p. 101-132.

CARDOSO, Jean Carlos. Cultivo e produção de mandioca (Maihot esculenta crantz). São Carlos: EdUfsCar, 2013.

CARSON, Rachel. Primavera silenciosa. São Paulo: Gaia editora, 2010.

CASCUDO, Luís da Câmara. História da alimentação no Brasil. 4ª edição. São Paulo: Global Editora, 2011.

CHISTÉ, Renan Campos; COHEN, Kelly de Oliveira; OLIVEIRA, Suzy Sarsi. Estudo das Propriedades Físico-Químicas do Tucupi. Ciênc. Tecnol. Alimentos. p. 437-404, 2007.

DELIZOICOV, Demétrio; ANGOTTI, José André.; PERNAMBUCO, Marta Maria Castanho Almeida. Ensino de Ciências: fundamentos e métodos. 4ª edição. São Paulo: Cortez, 2011.

FAO. Food and Agriculture Organization of the United Nations. Mandioca: um guia para intensificação sustentável da produção. Brochura, 2013.

FERREIRA, Waldemar de Almeida et al. Manipueira: um adubo orgânico em potencial. Belém: Embrapa Amazônia Oriental, 2001.

FERREIRA, Marinês Verônica; MUENCHEN, Cristiane; AULER, Décio. Desafios e potencialidades em intervenções curriculares na perspectiva da abordagem temática. Ensaio: Pesquisa em Educação em ciências, v. 21, 2019.

FIAMENGUE, Elis Cristina. Infância e diversidade: representações de crianças em um assentamento de trabalhadores rurais. Retratos de Assentamentos, Araraquara, v. 8, p. 9-34, 1998.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do Oprimido. 44ª edição revista e atualizada. São Paulo: Editora Paz e Terra, 2005.

LUNE, Howard; BERG, Bruce L. Qualitative Research Methods For The Social Sciences, Global Edition. London-UK: Pearson Education Limited, 2017.

MATTOS, Pedro Luiz Pires; FARIAS, Alba Rejane Nunes; FERREIRA-FILHO, Jose Raimundo. Mandioca: o produtor pergunta, a Embrapa responde. Brasília (DF): Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, 2006.

MELLO, Leonides Silva Gomes; GUAZZELLI, Iara Regina Bocchese. Um programa de alfabetização científica e tecnológica com enfoque CTS, em uma comunidade de artesãs, em Alagoas. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v. 3, n. 3, p. 168-179, 2012.

McCORMICK, John. Rumo ao paraíso: a história do movimento ambientalista. Rio de Janeiro: Relume-Dumará, 1992.

MOLINA, Monica Castagna. Contribuições das licenciaturas em educação do campo para as políticas de formação de educadores. Educação & Sociedade, v. 38, n. 140, 2017.

NOGUEIRA, Mônica Celeida Rabelo. Gerais a dentro e a fora: territorialidade entre Geraizeiros do Norte de Minas Gerais. Tese (doutorado em Antropologia Social). Universidade de Brasília, 2009.

OLIVEIRA, Ariovaldo Umbelino de. Geografia agrária: perspectivas no início do século XXI. In: OLIVEIRA, Ariovaldo Umbelino de; MARQUES, Marta Inez Medeiros. O campo no século XXI: território de vida, de luta e de construção da justiça social. São Paulo: Editora Casa Amarela e Editora Paz e Terra, 2004.

PRADO JÚNIOR, Caio. Formação do Brasil contemporâneo: colônia. São Paulo: Brasiliense; Publifolha, 2000.

REIGOTA, Marcos. O que é educação ambiental. 2ª edição. São Paulo: Brasiliense, 2009.

SANTOS, Rosemar Ayres dos; AULER, Décio. Práticas educativas CTS: busca de uma participação social para além da avaliação de impactos da Ciência-Tecnologia na Sociedade. Ciênc. educ., v. 25, n. 2, p. 485-503, 2019.

SANTOS, Wildson Luiz Pereira dos; MORTIMER, Eduardo Fleury. Uma análise de pressupostos teóricos da abordagem C-T-S (Ciência - Tecnologia – Sociedade) no contexto da educação brasileira. Ensaio: Pesquisa em Educação em Ciências, v. 02, n. 02, p. 1-23, 2002.

SANTOS, Wildson Luiz Pereira dos. Educação Científica Humanística em Uma Perspectiva Freireana: Resgatando a Função do Ensino de CTS. Alexandria Revista de Educação em Ciência e Tecnologia, v. 1, n. 1, p. 109-131, 2008.

SANTOS, Wildson Luiz Pereira dos. Significados da educação científica com enfoque CTS. In: SANTOS, Wildson Luiz Pereira dos. AULER, Décio. CTS e educação científica: desafios, tendências e resultados de pesquisas. Brasília: editora Universidade de Brasília, 2011.

SANTOS, Wildson Luiz Pereira dos. Educação CTS e cidadania: confluências e diferenças. AMAZÔNIA - Revista de Educação em Ciências e Matemáticas, v. 9, n. 17, p. 49-62, 2012.

SARMENTO, Manuel Jacinto. Conhecer a infância: os desenhos das crianças como produções simbólicas. IN: MARTINS FILHO, Altino José; PRADO, Patrícia Dias. Das pesquisas com crianças à complexidade da infância. Campinas, SP: Autores Associados, 2011.

SASSERON, Lúcia Helena; CARVALHO, Ana Maria Pessoa de. Alfabetização científica: uma revisão bibliográfica. Investigações em Ensino de Ciências, v. 16, n. 1, p. 59-77, 2011.

SAUVÉ, Lucie. Uma cartografia das correntes em educação ambiental. In: SATO, Michèle; CARVALHO, Isabel Cristina de Moura. (Org.). Educação ambiental: pesquisa e desafios. Porto Alegre: Artmed, 2005.

SILVA, Raimundo Pires; LORENZO, Helena Carvalho de. Questão agrária: uma discussão necessária. Revista NERA, v. 23, n. 55, 2019.

SILVA, Paulo Antônio Villas Boas; ARAÚJO, Mauro Sérgio Teixeira. Abordagem de temas de educação ambiental sob o enfoque CTSA no ensino médio no município de Barueri-SP. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v. 3, n. 3, p. 431-443, 2012.

SILVEIRA, Rosemari Monteiro Castilho Foggiatto; FABRI, Fabiane. Ensino de Ciências, alfabetização científica e tecnológica e enfoque Ciência, Tecnologia e Sociedade: o que pensam docentes dos anos iniciais do ensino fundamental em exercício. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v. 11, n. 4, p. 129-148, 22 jul. 2020.

SOENTGEN, Jens; HILBERT, Klaus. A química dos povos indígenas da América do Sul. Quím. Nova, v. 39, n. 9, p. 1141-1150, 2016.

SOUZA, Luciano da Silva; FIALHO, Josefino de Freitas. Cultivo da Mandioca para a Região do Cerrado. IN: EMBRAPA MANDIOCA E FRUTICULTURA. Sistemas de Produção, v. 8, 2003.

TEIXEIRA, Paulo Marcelo M. A educação científica sob a perspectiva da pedagogia histórico-crítica e do movimento C.T.S. no ensino de ciências. Ciência & Educação, v.9, n.2, p.177-190, 2003

TRAJBER, Rachel; MENDONÇA, Patrícia Ramos (Org.). O que fazem as escolas que dizem que fazem educação ambiental? Coleção Educação para todos. n. 6, v. 23. Brasília, DF: Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade. MEC, UNESCO, 2007.

VALDANHA, Diógenes; ACCIOLY E SILVA, Doris. Polifonia da educação ambiental libertária. REMEA – Revista Eletrônica do Mestrado em Educação Ambiental, v. 33, n.3, p. 04-20, 2016.

VALDANHA, Diógenes. Educação ambiental no ensino formal. São Paulo: editora SENAC São Paulo, 2019.

VILCHES, Amparo; GIL PÉREZ, Daniel; PRAIA, João. De CTS a CTSA: educação por um futuro sustentável. In: SANTOS, Wildson Luiz Pereira dos. AULER, Décio. CTS e educação científica: desafios, tendências e resultados de pesquisas. Brasília: editora Universidade de Brasília, 2011.

WANDERLEY, Maria de Nazareth Baudel. Reflexões sobre agricultura familiar e campesinato no Brasil e na França. In: SOUZA, Osmar Tomaz et al. Diálogos contemporâneos acerca da questão agrária e agricultura familiar no Brasil e na França. Porto Alegre: ediPUCRS, 2019.

WHITAKER, Dulce Consuelo Andreatta. Educação rural: da razão dualista, à razão dialética. Retratos de Assentamentos, n.11, 2008.

YIN, Robert K. Pesquisa Qualitativa: do início ao fim. Porto alegre: Bookman. 2016.

YIN, Robert. K. Estudo de caso: planejamento e métodos. 5ª edição. Porto Alegre: Bookman, 2015.

ZACARIAS, Cyro Hauaji. Avaliação da exposição de trabalhadores de casas-de-farinha ao ácido cianídrico proveniente da mandioca, Manihot esculenta, Crantz, no Agreste Alagoano. Dissertação (mestrado em Toxicologia e análises Toxicológicas). Universidade de São Paulo, São Paulo, 2011.

ZANETIC, João. Física e cultura. Ciência e Cultura, v. 57, n. 3, p. 21-24, 2005.

Publicado
2021-03-30
Como Citar
OLIVEIRA, L.; MIRANDA, C.; VALDANHA NETO, D. A produção da farinha de mandioca e seu potencial pedagógico: elementos para o ensino de Ciências a partir da cultura geraizeira. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v. 12, n. 1, p. 1-24, 30 mar. 2021.
Seção
Artigos Gerais