Reflexões sobre as concepções de Ciência nos discursos de professores formadores e graduandos do curso de Pedagogia

Palavras-chave: Formação de Professores, Ensino Superior, Curso de Pedagogia, Ensino de Ciências

Resumo

O presente artigo visa apresentar uma análise das concepções de Ciência de um grupo de formadores e licenciandos atuantes em cursos de Pedagogia presenciais de quatro instituições de Ensino Superior, localizadas em uma cidade considerada polo universitário na região oeste do Paraná. Para o desenvolvimento desse estudo partimos das seguintes questões: Quais concepções de Ciência apresentam os professores formadores e alunos concluintes do curso de Pedagogia? Como essas concepções podem influenciar no processo formativo dos licenciandos para uma possível atuação com o Ensino de Ciências? Essa investigação contou com a aplicação de questionários e entrevistas semiestruturadas. Os resultados mostraram que a abordagem da Ciência próxima a uma perspectiva mais dinâmica e crítica, presente no discurso dos docentes que atuam com a disciplina referente ao ensino de Ciências no curso, não se concretiza em mudanças de forma efetiva nas concepções de ciência dos discentes em formação inicial. Prevalecem entre as mesmas, sobretudo, concepções de cunho empirista/indutivista.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ACEVEDO, J. A.; VÁSQUEZ, A.; PAIXÃO, M. F.; ACEVEDO, P.; OLIVA, J. M.; MANASSERO, M. A. Mitos da didática das ciências acerca dos motivos para incluir a natureza da ciência no ensino de ciências. Ciência & Educação, Bauru, v. 11, n. 1, p. 1-15, 2005.

ALARCÃO, I. Escola reflexiva e a nova racionalidade. Porto Alegre: Artmed, 2001.

ANDRADE, C. S. Concepções de alunos do Curso de Pedagogia da UFRN acerca da Natureza da Ciência: subsídio para a formação de professores. 2008, 181f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte- Natal, 2008.

BECKER, F. A epistemologia do professor; o cotidiano da escola. 12 ed. Petrópolis: Vozes, 2005.

BECKER, F. Aprendizagem – concepções contraditórias. Revista Eletrônica de Psicologia e Epistemologia Genética, v. 1, n. 1, p. 53-73, 2008.

BECKER, F. Epistemologia do professor de Matemática. Petrópolis-JR. Vozes, 2012.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: Ciências 1º e 2º ciclo. Brasília: MEC/SEF, 1997.

CACHAPUZ, A.; GIL-PEREZ, D.; CARVALHO, A. M.; PRAIA, J.; VILCHES, A. A necessária renovação do ensino de ciências. São Paulo: Cortez, 2005.

CANAVARRO, J. M. Ciência e compreensão pública da ciência. In: Canavarro, J. M. Revista Ciência e Sociedade. Coimbra: Quarteto Editora, Coleção Nova Era, p. 143-203, 1999.

CARVALHO, A. M. P. Critérios estruturantes para o ensino das ciências. In: Carvalho, A. M. P. (Org.) Ensino de ciências: unindo a pesquisa e a prática. São Paulo: Cengage Learning, 2009.

CARVALHO; A. M. P.; GIL-PÉREZ, D. Formação de professores de ciências: tendências e inovações. 10 ed. São Paulo: Cortez, 2011.

CHASSOT, A. I. Alfabetização científica: questões e desafios para a educação. 4 ed. Ijuí, RS: Ed. da UNIJUÍ, 2006.

DELIZOICOV, D.; ANGOTTI, J. A.; PERNAMBUCO, M. M. Ensino de Ciências: Fundamentos e métodos. São Paulo: Cortez, 2002.

FOUREZ, G. A construção das ciências: introdução à filosofia e à ética das ciências. São Paulo: UNESP/FUNDUNESP, 1995.

FUMAGALLI, L. O ensino de ciências naturais no nível fundamental de educação formal: argumentos a seu favor. In: WEISSMANN, H. (Org.). Didática das ciências naturais: contribuições e reflexões, Porto Alegre: ArtMed, 1998.

GIL-PÉREZ, D.; CACHAPUZ, A.; MONTORO, I. F.; ALIS, J. C.; PRAIA, J. Para uma imagem não deformada do trabalho científico. Ciência & Educação, Bauru, v. 7, n. 2, p. 125-153, 2001.

LAKATOS, E. M.; MARCONI, M. A. Metodologia científica. 5 ed. São Paulo: Atlas, 2010.

LORENZETTI, L.; DELIZOICOV, D. Alfabetização científica no contexto das séries iniciais. Rev. Ensaio, Belo Horizonte, v. 3, n. 1, p. 45-61, jan-jun, 2001.

MALDANER, O. A. A formação inicial e continuada de professores de química: professores/pesquisadores. 2 ed. Ijuí: Ed. UNIJUÍ, 2003.

MALDANER, O. A.; ZANON, L. B.; AUTH, M. A. A. A pesquisa sobre educação em ciências e formação de professores. In: SANTOS, F. M. T.; GRECA, I. M (Org.). A pesquisa em ensino de ciências no Brasil e suas metodologias. Ijuí: Editora Unijuí, p. 49-88, 2007.

MACHADO, A. B. Concepções de Ciência entre professores das séries iniciais do Ensino Fundamental em Florianópolis, SC e suas relações com o ensino de ciências. 2007, 156f. (Dissertação) Em Educação Científica e Tecnológica, do Programa de Pós-Graduação em Educação Científica e Tecnológica da Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, 2007.

MASSONI, N. T.; MOREIRA, M. A. Uma análise cruzada de três estudos de caso com professores de Física: a influência de concepções sobre a natureza da ciência nas práticas didáticas. Ciência & Educação, Bauru, v. 20, n. 3, p. 595- 616, 2014.

PARANÁ. Ensino fundamental de nove anos: orientações pedagógicas para os anos iniciais. Curitiba, PR: Secretaria do Estado da Educação, 2010.

PIRES, E. A. C.; SAUCEDO, K. R. R.; MALACARNE, V. Concepções sobre a natureza da ciência de alunos concluintes do curso de Pedagogia. Revista Electrónica de Enseñanza de las Ciencias, v. 16, n. 2, p. 215-230, 2017.

POZO, J. I.; CRESPO, M. G. A. A aprendizagem e o Ensino de Ciências: do conhecimento cotidiano ao conhecimento científico. Tradução Naila Freitas, 5 ed. Porto Alegre: Artmed, 2009.

PRAIA, J. F., CACHAPUZ, A. F. C.; GIL-PÉREZ, D. Problema, teoria e observação em ciência: para uma reorientação epistemológica da educação em ciência. Ciência & Educação, Bauru, v. 8, n. 1, p. 127-145, 2002.

RAMOS, F. P; NEVES, M. C. D; FONTE, A. S; BATISTA, M. C. Alfabetização Científica e as visões deformadas no Ensino de Ciências: algumas reflexões sobre os discursos de professores de Física. REnCiMa, Cruzeiro do Sul, v. 11, n. 3, p. 1-15, abr./jun. 2020.

RAMOS, M. G. Epistemologia e ensino de Ciências: compreensões e perspectivas. In: MORAIS, R. (Org.). Construtivismo e o ensino de Ciências: reflexões epistemológicas e metodológicas. 2 ed. Porto Alegre: Edipucrs, 2003.

SANMARTI, N. Didática de las ciências em la educación secundaria obligatoria. Madrid: Sintesis educación, 2002.

SANTANA, I. C. H.; SILVEIRA, A. P. Ensino de Ciências para a Formação do Pedagogo: Concepções de Alunos em Formação. Acta Scientiae, Canoas, v. 20, n. 5, p. 912-929, 2018.

SANTOS, A. As concepções de professores de química das escolas centros de excelência de Aracaju/se sobre ciência, tecnologia e sociedade. REnCiMa, Cruzeiro do Sul, v. 9, n. 4, p. 58-77, set. 2018.

SASSERON, L. H. Alfabetização Científica, Ensino por Investigação e Argumentação: Relações entre Ciências da Natureza e Escola. Revista Ensaio, Belo Horizonte, v. 17, n. especial, p. 49-67, nov. 2015.

SILVA, C. P.; FIGUEIROA, S. F. M.; NEWERLA, V. B.; MENDES, M. I. P. Subsídios para o uso da História das Ciências no ensino: exemplos extraídos das geociências. Ciência &. Educação, Bauru, v.14, n.3, p.497-517, 2008.

SILVEIRA, R. M. C. F.; FABRI, F. Ensino de Ciências, Alfabetização Científica e Tecnológica e enfoque Ciência, Tecnologia e Sociedade: o que pensam docentes dos anos iniciais do Ensino Fundamental em exercício. REnCiMa, Cruzeiro do Sul, v. 11, n. 4, p. 129-148, 2020.

SOUZA, A. L. S.; CHAPANI, D. T. Concepções de ciência de um grupo de licenciandas em Pedagogia e suas relações com o processo formativo. Ciência & Educação, Bauru, v. 21, n. 4, p. 945-957, 2015.

Publicado
2021-03-18
Como Citar
PIRES, E.; MOSER, A.; GREGÓRIO, A.; ROSAS MOREIRA, A. Reflexões sobre as concepções de Ciência nos discursos de professores formadores e graduandos do curso de Pedagogia. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v. 12, n. 1, p. 1-23, 18 mar. 2021.
Seção
Artigos Gerais