Ensino de Microbiologia: uma alternativa ao Laboratório Tradicional a partir da História e Filosofia da Ciência e Metodologia da Problematização

Palavras-chave: Microbiologia, Laboratório Escolar, História e Filosofia da Ciência, Metodologia da Problematização

Resumo

Este trabalho propõe descrever e analisar uma sequência didática de três aulas sobre Microbiologia, realizada em um laboratório escolar de uma escola estadual de Minas Gerais no segundo semestre letivo de 2019, buscando analisar suas potencialidades e limitações. As aulas aconteceram durante o Estágio Supervisionado, associando História e Filosofia da Ciência, Metodologia da Problematização e experimentação. Através de observação-participante, as aulas foram registradas em um caderno de bordo e foi pedido aos estudantes que avaliassem as aulas. Essas falas foram analisadas qualitativamente através da Análise de Conteúdo. Após esta análise, percebemos a importância da História e Filosofia da Ciência no sentido de superar a fragmentação do conhecimento, evitando uma visão distorcida, a-histórica e não-social da Ciência. Ainda, destaca-se a importância das problematizações sobre o cotidiano dos estudantes. Vale destacar também a importância de repensar o uso do Laboratório escolar, construindo práticas que transcendam o viés tecnicista e dicotômico entre teoria e prática historicamente seguido. Por fim, dada à pandemia da Covid-19 e o movimento anticientífico crescente no país, debates sobre questões científicas vivas se tornam ainda mais necessários buscando instrumentalizar sujeitos para terem condições de avaliar os fatos divulgados pelas mídias e identificar o papel da Ciência em suas vidas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BARDIN, L. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70. Brasil. (2014a). Manual de enfrentamento à violência contra a pessoa idosa. Brasília: Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, 2011.

BONETI, R.V.F. O papel da escola na inclusão social do deficiente mental. In: MANTOAN, M.T.E. (Org.). A integração de pessoas com deficiência: contribuições para uma reflexão sobre o tema. São Paulo: Memnon Editora, 1997.

BORDENAVE, J. D.; PEREIRA, A. M. Estratégias de ensino aprendizagem. 4. ed., Petrópolis: Vozes, 1982.

BORGES, A. T. Novos rumos para o laboratório escolar de ciências. Caderno Brasileiro de Ensino de Física, v. 19, n. 3, p. 291-313, dez. 2002.

BRASIL, P. C. N.; MÉDIO, Ensino. Orientações Educacionais Complementares aos Parâmetros Curriculares Nacionais: Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias. MEC–SEMTEC, Brasília, 2006.

CÂMARA, R. H. Análise de conteúdo: da teoria à prática em pesquisas sociais aplicadas às organizações. Gerais: Revista Interinstitucional de Psicologia, v. 6, n. 2, p. 179-191, jul. 2013.

CARMO, S. do; SCHIMIN, E. S. O ensino da biologia através da experimentação. Estado do Paraná: Secretaria de Estado da Educação. Recuperado de: http://www. diaadiaeducacao. pr. gov. br/portals/pde/arquivos/1085-4. pdf, 2013.

CARNEIRO, M. H. da S.; GASTAL, M. L. História e filosofia das ciências no ensino de biologia. Ciência & Educação, v. 11, n. 1, p. 33-39, abr. 2005.

CHIZZOTTI, A. Pesquisa em ciências humanas e sociais. 12. ed. São Paulo: Cortez, 2018.

DEMO, P. Metodologia científica em ciências sociais. 3. ed. São Paulo: Editora Atlas, 1995.

GAGNÉ, B. Autour de l’idée d’histoire dês sciences: représentations discursives d’apprenti(e)s enseignant(e)s de sciences. Didaskalia, n. 3, p. 61-67, 1994.

GASPARIN, J. L. Uma didática para a pedagogia histórico-crítica. 5. ed. Campinas: Autores Associados, 2011.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social, 1. ed. São Paulo: Editora Atlas, 1999.

GUSMÃO, G. A. S. B.; CAPILÉ, B.; GOLDBACH, T. Reflexões sobre materiais de apoio para atividades práticas para o Ensino de Biologia: percepções de docentes e de licenciandos. Ciências & Ideias, v. 3, n. 1, p. 1-13, set./abr 2011.

KUHN, T. S. A Estrutura das Revoluções Científicas. 13. ed. São Paulo: Perspectiva, 2017.

MATTHEWS, M. S. História, filosofia e ensino de ciências: a tendência atual de reaproximação. Caderno Brasileiro de Ensino de Física, v. 12, n. 3, p. 164-214, dez. 1995.

MELLO, M. H. C.; MELLO, J. C. C. B. Reflexões sobre o Ensino de Cálculo. In: Congresso Brasileiro de Ensino de Engenharia, Anais, Curitiba-PR, 2007.

MINAS GERAIS. Conteúdo Básico Comum (CBC). Minas Gerais: Secretaria da Educação Básica, 2018.

MOREIRA, M. L.; DINIZ, R. E. da S. O laboratório de Biologia no Ensino Médio: infraestrutura e outros aspectos relevantes. Universidade Estadual Paulista–Pró-Reitoria de Graduação.(Org.). Núcleos de Ensino. São Paulo: Editora da UNESP, v. 1, p. 295-305, 2003.

OLIVEIRA, C. L. Um apanhado teórico-conceitual sobre a pesquisa qualitativa: tipos, técnicas e características. Travessias, v. 2, n. 3, 2008.

PRETTO, N. D. L. A Ciência nos livros didáticos. 1. ed. Campinas: Editora da Unicamp, 1985.

ROSITO, B. Á. O ensino de ciências e a experimentação. Construtivismo e ensino de ciências: reflexões epistemológicas e metodológicas, v. 3, p. 195-208, 2008.

SAVIANI, D. Escola e democracia. 4. ed. São Paulo: Cortez,1984.

SAVIANI, D. Da nova LDB ao novo plano nacional de educação: por uma outra política educacional. 1. ed. Campinas: Autores associados, 1998.

SCANDORIEIRO, S. et al. Problematização e práticas de microbiologia para ensino médio de escolas públicas. Experiências em Ensino de Ciências, n. 13, v. 5, p. 240-247, dez. 2018.

SICCA, N. A. L. Razões históricas para uma nova concepção de laboratório no ensino médio de química. Paidéia (Ribeirão Preto), n. 10-11, p. 115-130, fev./ago. 1996.

SILVA, S. C. da.; ARANHA, M. S. F. Interação entre professora e alunos em salas de aula com proposta pedagógica de educação inclusiva. Revista Brasileira de educação especial, v. 11, n. 3, p. 373-394, set./dez. 2005.

TAMIR, P. Practical work in school science: an analysis of current practice. Practical science, p. 13-20, 1991.

VYGOTSKY, L. S. A Formação Social da mente. 5. ed. São Paulo: Martins Fontes, 1994.

Publicado
2021-03-16
Como Citar
ROSA, M.; FESTOZO, M.; VERA, J. A. Ensino de Microbiologia: uma alternativa ao Laboratório Tradicional a partir da História e Filosofia da Ciência e Metodologia da Problematização. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v. 12, n. 1, p. 1-23, 16 mar. 2021.
Seção
Artigos Gerais