Área de figuras planas: um panorama da produção brasileira stricto sensu da área de Ensino (1998-2019)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26843/rencima.v12n1a10

Palavras-chave:

Mapeamento, Educação Matemática, Teses, Dissertações

Resumo

O objetivo deste artigo é mapear e analisar teses e dissertações brasileiras da área de Ensino, disponíveis na Biblioteca Digital Brasileira de Teses e Dissertações (BDTD) e no catálogo de teses e dissertações da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), que possuem como foco de estudo o conceito de área de figuras planas, considerando aspectos institucionais e procedimentais. Para tanto, o corpus de análise é constituído por 54 produções identificadas no período 1998-2019 e adotam-se pressupostos de uma pesquisa qualitativa do tipo mapeamento. Dentre os resultados destaca-se que o número de investigações stricto sensu sobre área de figuras planas vem aumentando ao longo dos anos. A maior quantidade é proveniente de instituições de ensino superior pertencentes às regiões sudeste e nordeste do Brasil, de mestrados acadêmicos seguida por mestrados profissionais e doutorados. Constata-se que 30 das 54 pesquisas mapeadas desenvolveram sequências didáticas, mas na produção de dados também são identificadas análise de: cadernos de aula de alunos e/ou professores, livros e/ou materiais didáticos, micromundo, teses  dissertações, atividades orientadoras de ensino, entrevistas, processos formativos, projetos, testes, entre outros. Das 30 pesquisas, 11 desenvolveram sequência didática com o apoio de algum software de geometria dinâmica na Educação Básica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Juliana Gabriele Kiefer, Escola Estadual de Ensino Médio Afonso Pena

 

Downloads

Publicado

07.02.2021

Como Citar

KIEFER, Juliana Gabriele; MARIANI, Rita de Cássia Pistóia. Área de figuras planas: um panorama da produção brasileira stricto sensu da área de Ensino (1998-2019). Revista de Ensino de Ciências e Matemática, São Paulo, v. 12, n. 1, p. 1–26, 2021. DOI: 10.26843/rencima.v12n1a10. Disponível em: https://revistapos.cruzeirodosul.edu.br/rencima/article/view/2748. Acesso em: 22 jun. 2024.

Edição

Seção

Artigos