A Educação Ambiental no Parque Ecológico Mário do Canto - Itaquaquecetuba-SP: uma percepção pelos frequentadores

Palavras-chave: Preservação ambiental, Educação Ambiental, Parques públicos

Resumo

O presente artigo enfatiza a percepção ambiental sob ótica dos frequentadores de parques públicos e temáticos naturais. A rotina urbana tem forte impacto sobre nossas atitudes para com os cuidados básicos na preservação ambiental, reciclagem, limpeza e principalmente nos usos de recursos naturais. Umas das mais eficientes ferramentas para melhorias e conservação desses produtos naturais é a educação ambiental. Especificamente no parque Ecológico Mário do Canto, em Itaquaquecetuba, e em vista que a população local possui acesso ao parque ecológico e constantemente não é maximizado os resultados conforme a biodisponibilidade, algumas dúvidas aparentes sob outras perspectivas são de grande valia para o estudo desse ambiente em resposta aos frequentadores.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AMBIENTE, M, M. Programa Nacional de Educação Ambiental – ProNEA. Diretoria de Educação Ambiental; Ministério da Educação. Coordenação Geral de Educação Ambiental. Ed. Brasília: Ministério do Meio Ambiente, p.105, 2005.

BARDIN, L. Análise de Conteúdo. Edição Revista e Atualizada. 70.p.281, 2000.

BRASIL. Parâmetros Curriculares Nacionais: Meio Ambiente, saúde. Secretária de Educação Fundamental. Brasília, p.128,1997.

BRASIL. Lei n° 9.795, de 27 de abril de 1999. Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos dispõe sobre a educação ambiental, institui a Política Nacional de Educação Ambiental e dá outras providências. Da Educação Ambiental. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L9795.htm. Acesso em: 15 Jul. 2019.

BRASIL. Lei Nº 9.985, de 18 de Julho de 2000. Regulamenta o Art. 225§1°, Incisos I, II e VII da Constituição Federal, Institui o Sistema Nacional de Unidade de Conservação da Natureza. Da Outras Providencias, 2000. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ ccivil_03/leis/L9985.htm. Acesso em: 15 Jul. 2019

CAMPOS, J, Q e et al. Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente. São Paulo. Editora Jotacê, p.160, 2003.

DIEGUE, S.M. Cartilha Ambiental, p.18, 2016.

DUARTE, I. Projetos Realizados na escola Municipal Ambiental, 2016.

EUNILIA, Vitória. Entrevista Cedida pela Professora da Escola Municipal Ambiental do Parque Ecológico de Itaquaquecetuba-Sp. Itaquaquecetuba, 2016.

FAGUNDES, J, F et al. Arborização e jardinagem na Escola Municipal de Ensino Fundamental Assis Brasil em Palmeira das Missões – RS. Revista do Centro de Ciências Naturais e Exatas – UFSM Santa Maria. Revista Eletrônica em Gestão, Educação e Tecnologia Ambiental e-ISSN 2236 1170 - V. 19, n. 2, mai - ago. 2015, p. 1162-1173. Disponível em: https://periodicos.ufsm.br/reget/article/view/15545, Acesso: 15 Jul. 2019.

FONSECA, J.M.V. Diagnostico da Gestão e Ações de Educação Ambiental Realizadas por Uma Sala Verde Localizada no Município Divinópolis, Minas Gerais. Sp.p.146.2013. Tese (Doutorado em Ensino de Ciências e Matemática) – Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências e Matemática, Universidade Cruzeiro do Sul.

GUIMARÃES, M. A Dimensão Ambiental na Educação. Coleção Magistério: Formação e Trabalho Pedagógico. Campinas, Sp: Papirus, p.107.1995.

IBAMA, Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis. Qualidade Ambiental. Disponível em: http://www.ibama.gov.br/relatorios/qualidade- ambiental. Acesso: 15 Jul. 2019.

ITAQUAQUECETUBA. Prefeitura municipal de Itaquaquecetuba-SP. Secretária Municipal do Meio Ambiente e Saneamento. Disponível em: http://portal.itaquaquecetuba. sp.gov.br/ ?pg=noticia&id=938. Acesso em 15 Jul. 2019.

MAYMONE, M.A.A. Parques Urbanos: Origens, Conceitos, Projetos, Legislação e Custos de Implantação. Estudo de Caso, Parque das Nações Indígenas de Campo Grande, MS. Dissertação de pôs- graduação em tecnologias ambientais da universidade federal de mato grosso do sul. p, 189. 2009.

MARCATTO, C. Educação Ambiental: Conceitos e Princípios. Belo Horizonte: FEAM, p.64, 2002.

Ministério do Meio Ambiente. Parques e Áreas Verdes. Disponível em: http:// www.mma.gov.br/cidades-sustentaveis/areas-verdes-urbanas/item/8051.html. Acesso em: 15 Jun. 2019.

PEREIRA, L.F.; SIMONETTI, R.S. A Percepção Ambiental de Frequentadores do Parque Ponte dos Bilhares em Manaus – AM. Universidade de Caxias do Sul, RS, Sp. 2012. Disponível em: https://www.ucs.br/site/midia/arquivos/a_percepcao_ambiental.pdf. Acesso em: 14 Jul. 2019.

Rio de Janeiro. Conferência das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento Sustentável, RIO+20. SobreoRio+20, 20.2012, Disponível em: http://www.rio20.gov.br/ sobre_a_ rio_mais_20.html. Acesso em: 16 Jul. 2019.

SAUVÉ, L. Uma Cartografia das Correntes em Educação Ambiental. p.30. Disponível em: http://sites.unifoa.edu.br/portal_ensino/mestrado/mecsma/arquivos/2013/12.pdf. Acesso em: 15 Jul 2019.

SAUVÉ, L. Educação ambiental e desenvolvimento sustentável: uma análise complexa. Disponível em: www.ufmt.br/revista/arquivo/rev10/educação_ambiental_e_ desenvolvim.html. Acesso em: 15 Jul. 2019.

SEVERINO, A.J. Metodologia do Trabalho Cientifico.23.ed.rev. e atual. São Paulo, p.304, Cortez, 2007.

TRINDADE, Natalia. Entrevista cedida pela diretora administrativa da Secretaria Municipal do Meio Ambiente e Saneamento de Itaquaquecetuba - SP, Itaquaquecetuba, 2016.

Publicado
2020-03-30
Como Citar
PEREIRA, O.; SIQUEIRA, A.; VILAÇA, F.; FRENEDOZO, R. A Educação Ambiental no Parque Ecológico Mário do Canto - Itaquaquecetuba-SP: uma percepção pelos frequentadores. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v. 11, n. 2, p. 46-63, 30 mar. 2020.
Seção
Artigos Gerais

Artigos mais lidos do(s) mesmo(s) autor(es)