Os saberes museais dos mediadores

Palavras-chave: Saberes museais, Educação não formal, Mediadores, Museus, Discurso

Resumo

Os saberes museais, são saberes relacionados aos espaços de educação não formal, desde os seus aparatos e o conhecimento científico atrelado a eles, bem como as interações/comunicações que ocorrem dentro dos museus. Neste artigo foi realizado estudo envolvendo sete mediadores de um espaço de educação não formal, com o objetivo de analisar seus discursos relativos aos saberes utilizados na visitação, e suas concepções sobre o museu e a formação de mediadores. Para tanto, os mediadores foram acompanhados em visitas de grupos escolares ao local, e entrevistados. A partir dos dados coletados e dos referenciais teóricos sobre saberes docentes e de museus, foram construídos os Saberes dos Mediadores Museais. Estes saberes remontam significados oriundos das falas provindas de entrevistas e das visitas mediadas, possibilitando novos significados para seus discursos. O estudo sugere uma nova classificação de saberes museais através da análise dos discursos dos mediadores, o que pode promover uma reflexão no uso de metodologias e práticas de ensino-aprendizagem utilizada em museus bem como o uso de tais saberes para a formação de profissionais tanto nas universidades como nestes espaços.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ARAÚJO, J. H. L.; LUZ, J. R. D.; SOUSA, R.A. Parque da Ciência: como professores e alunos do ensino básico utilizam esse espaço? Revista Areté, Manaus v.7, n.13, p.85-95, jan./jun. 2014.

BIANCONI, M. L.; CARUSO, F. Educação não-formal. Ciência e Cultura. São Paulo, v. 57, n. 4, dez. 2005.

BIZERRA, A.; MARANDINO, M. Formação de mediadores museais: contribuições da Teoria da Atividade. Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências, v. 1, p. 1-12. 2011.

BORGES, P. L. D. Mediação em foco: estudo de caso da Exposição Permanente do Palácio Tiradentes. In: PEREIRA, Denise (org.). A transversalidade da prática do profissional de história 2. Ponta Grossa – PR, Atena editora, p. 31-37, 2019.

CAFFAGNI, C. W. A. O estudo das analogias utilizadas como recurso didático por monitores em um Centro de Ciências e Tecnologia de São Paulo. Dissertação de mestrado – Universidade de São Paulo, Faculdade de Educação, São Paulo, 2010.

CARLÉTTI, C; MASSARANI, L. Mediadores de centros e museus de ciência: um estudo sobre quem são estes atores-chave na mediação entre a ciência e o público o Brasil. Journal of Science Communication, v. 14(02), 2015.

CAZELLI, S. et al. Tendências Pedagógicas das Exposições de um Museu de Ciência. In: Atas do II Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências. Valinhos, São Paulo, Setembro, 1999.

CAZELLI, S.; MARANDINO, M.; STUDART, D. Educação e Comunicação em Museus de Ciências: aspectos históricos, pesquisa e prática. In: GOUVÊA, G.; MARANDINO, M.; LEAL, M. C. (Org.). Educação e Museu: a construção social do caráter educativo dos museus de ciências. Editora Access/Faperj, Rio de Janeiro, p.83-106, 2003.

CHAGAS, I. Aprendizagem não formal/formal das ciências: relações entre museus de ciência e as escolas. Revista de Educação, Lisboa, v. 3, n. 1, p. 51-59, 1993.

COLL, C. et al. Os conteúdos na reforma: ensino e aprendizagem de conceitos, procedimentos e atitudes. Porto Alegre. Artes Médicas, 182 p., 1998.

COSTA, A. G. Os ‘explicadores’ devem explicar? In: MASSARANI, L.; MERZAGORA, P. R.; RODARI, P. (Orgs.). Diálogos & Ciência. Rio de Janeiro: Museu da Vida/Casa Oswaldo Cruz/Fiocruz, p. 8-21, 2007.

COSTA, A. F. Mediação humana em Museus de C&T: Vozes, ouvidos, sinais e gestos em favor da educação e da democratização dos museus. In: VALENTE, M. E.; CAZELLI, S. (Org.) Educação e Divulgação da Ciência. Rio de Janeiro: MAST, p.117-143, 2015.

DANTAS, L. F. S.; ALVES, T.R.S.; MAIA, E.D. A Importância dos Centros e Museus de Ciências: a contribuição de suas atividades. International Journal Education And Teaching - PDVL, v. 3, n. 2, p. 167-184, 2020.

DUIT, R. On the role of analogies and metaphors in Learning Science. Science Education, v. 75, n.6, p.649-672, 1991.

FORNAZIERI, C. Z. M.; MAGALHÃES JÚNIOR, C. O. Museu de ciências e sua importância na formação de professores. EDUCERE - Revista da Educação, Umuarama, v. 8, n. 1, p. 31-39, jan./jun. 2008.

GASPAR, A. A educação formal e a educação informal em ciências. In: MASSARANI, L.; MOREIRA, I. C.; BRITO, F. (org.). Ciência e Público: caminhos da divulgação científica no Brasil. Rio de Janeiro: Casa da Ciência – Centro Cultural de Ciência e Tecnologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Fórum de Ciência e Cultura, 2002.

GÉRA, A.S.; AMADO, M.V.; BITTENCOURT, A.S. O papel dos mediadores em exposições: percepções dos visitantes na exposição “o admirável corpo humano”. Brazilian Journal of Development, v. 6, n. 9, p. 69323-69332, 2020.

GOHN, M. G. Educação não-formal, participação da sociedade civil e estruturas colegiadas nas escolas. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação. Rio de Janeiro, v.14, n.50, p. 27-38, jan./mar., 2006.

GOMES, I.; CAZELLI, S. Formação de Mediadores em Museus de Ciência: Saberes e Práticas. Ensaio Pesquisa em Educação em Ciências. Belo Horizonte, v. 18, n. 1, p. 23-46, 2016.

JOHNSON, C. Capacitação de mediadores em centros de ciências: Reflexões sobre o Techniquest. In: MASSARANI, L.; MERZAGORA, P. R.; RODARI, P. (Orgs.). Diálogos & Ciência. Rio de Janeiro: Museu da Vida/Casa Osvaldo Cruz/Fiocruz, p. 32-38, 2007.

LEMKE, J. L. Talking Science: language, learning, and values. Norwood: Ablex Publishing Corporation, 1990.

LOPES, A. R. C. Conhecimento escolar: Ciência e cotidiano. Rio de Janeiro: EdUERJ, 1999.

LÜDKE, M.; ANDRÉ, M. Pesquisa em Educação: abordagens qualitativas. São Paulo. Editora Pedagógica e Universitária – EPU, 1986.

MARANDINO, M. A pesquisa educacional e a produção de saberes nos museus de ciência. História, Ciências, Saúde – Manguinhos, v. 12 (suplemento), p. 161-81, 2005.

MARANDINO, M.; SELLES, S. E.; FERREIRA, M.S. Ensino de Biologia: histórias e práticas em diferentes espaços educativos. 1. ed. São Paulo: Cortez, 2009.

MARQUES, D. M. Formação de professores de ciências no contexto da História da Ciência. História da Ciência e Ensino: construindo interfaces. v. 11, p. 1-17, 2015.

MARTINS, L.C. et al. Que público é esse? Formação de públicos de museus e centros culturais. São Paulo: Percebe. 2013.

MORA, M. C. S. Diversos enfoques sobre as visitas guiadas nos museus de ciências. In: MASSARANI, L.; MERZAGORA, P. R.; RODARI, P. (Orgs.). Diálogos & Ciência. Rio de Janeiro: Museu da Vida/Casa Oswaldo Cruz/Fiocruz, p. 22-27, 2007.

MORAIS, C. S.; SIMÕES NETO, J. E.; FERREIRA, H. S. Oficina pedagógica de aprendizagem: uma proposta de ferramenta didática para museus de ciências. Revista de Ensino de Ciências e Matemática - REnCiMa, v. 10, n.3, p. 204-222, 2019.

NASCIMENTO, F.; CAMPOS, C.; VAILLANT, F. Mediação em centros de ciências e educação de Vitória-ES (Brasil): um estudo exploratório. INTERFACES DA EDUCAÇÃO, v. 11, n. 31, p. 93-117, 2020.

OLIVEIRA, C. M. A. Do discurso oral ao texto escrito nas aulas de ciências. 2009. Tese de Doutorado - Universidade de São Paulo, Faculdade de Educação, São Paulo, 2009.

OLIVEIRA, A. D. et al. A utilização da história da ciência e da investigação no ensino de ciências em espaços de educação não formal. Cadernos de História da Ciência. Laboratório de História da Ciência. Instituto Butantan, v.10, n.2, São Paulo: Laboratório de História da Ciência, 2014.

OVIGLI, D. Os saberes da mediação humana em centros de ciências: contribuições para a formação inicial de professores. Dissertação de Mestrado - Universidade Federal de São Carlos, Faculdade de Educação, São Carlos, SP, 2009.

PINTO, S. GOUVÊA, G. Mediação: significações, usos e contextos. Ensaio Pesquisa em Educação em Ciências, vol. 16, n. 2, maio-agosto, p. 53-70, 2014.

QUEIRÓZ, G. R. P. C. et al. Construindo saberes da mediação na educação em museus de ciências: o caso dos mediadores do museu de astronomia e ciências afins. Revista Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências. v. 2, n. 2, p. 77-88, 2002.

QUEIRÓZ, G. R. P. C. et. al, Saberes da Mediação na relação Museu-Escola: Professores Mediadores reflexivos em Museus de Ciências. IV Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências. p.1-14. 2003.

QUEIRÓZ, G. R. P. C. Tempos de mediação: a protagonização abrindo caminhos para a emancipação. In: VALENTE, M. E.; CAZELLI, S. (Org.) Educação e Divulgação da Ciência. Rio de Janeiro: MAST, 2015.

RODARI, P.; MERZAGORA, M. Mediadores em museus e centros de ciência: Status, papéis e treinamento. Uma visão europeia. In: MASSARANI, L.; MERZAGORA, P. R.; RODARI, P. (Orgs.). Diálogos & Ciência. Rio de Janeiro: Museu da Vida/Casa Oswaldo Cruz/Fiocruz, p. 8-21, 2007.

SCHÖN, D. Formar professores como profissionais reflexivos. In: NÓVOA, A. (Org.). Os professores e a sua formação. 3. ed. Lisboa: Dom Quixote, p. 79-91, 1997.

SOARES, J. M. Saberes da mediação humana em museus de ciência e tecnologia. Dissertação de mestrado – Universidade Federal Fluminense, Faculdade de Educação, Niterói, 2003.

SOUZA, S. E. O uso de recursos didáticos no ensino escolar. I Encontro de Pesquisa em Educação, IV Jornada de Prática de Ensino, XIII Semana de Pedagogia da UEM: “Infância e Práticas Educativas”. Arq Mudi. 2007.

TARDIF, M. Saberes docentes e formação profissional. 16 ed. Petrópolis: Vozes, 2012.

TEODORO, S. R. A história da ciência e as concepções alternativas de estudantes como subsídios para o planejamento de um curso sobre atração gravitacional. Dissertação de Mestrado. Universidade estadual Paulista, Faculdade de Ciências, Bauru - SP, 2000.

TRILLA, J. A educação não-formal. In: GHANEM, E.; TRILLA, J.; ARANTES, V. A. (org.). Educação formal e Não-Formal: pontos e contrapontos. São Paulo: Ed. Summus, p. 15-58, 2008.

VALENTE, M. E.; CAZELLI, S. (Org.) Educação e Divulgação da Ciência. Rio de Janeiro: MAST, 2015.

VALENTE, M. E.; CAZELLI, S.; ALMEIDA, R. Os instrumentos científicos do MAST na perspectiva educacional e de divulgação da ciência. In: VALENTE, M. E.; CAZELLI, S. (Org.) Educação e Divulgação da Ciência. Rio de Janeiro: MAST, p. 284-310, 2015.

VIEIRA, V.; BIANCONI, M. L.; DIAS, M. Espaços não-formais de ensino e o currículo de ciências. Ciência e Cultura, v. 57, n. 4, p. 21-23, out./dez., 2005.

YIN, R. K. Estudo de caso: planejamento e métodos. 5 ed. Porto Alegre: Bookman, 2015.

Publicado
2020-10-01
Como Citar
BERDNIKOFF, A.; SILVA, J. R. Os saberes museais dos mediadores. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v. 11, n. 6, p. 856-876, 1 out. 2020.
Seção
Artigos Gerais