Um cenário das pesquisas em Educação Estatística no XII ENEM

Palavras-chave: Educação Estatística, Mapeamento, Probabilidade e Estatística

Resumo

O presente texto expõe um mapeamento sobre os trabalhos apresentados nos anais do XII Encontro Nacional de Educação Matemática – ENEM – sobre Educação Estatística (EE), nas categorias comunicação científica e relatos de experiências. O modelo de organização proposto pelos referenciais teóricos de Fiorentini foi usado no trabalho com a formação de focos e subfocos temáticos oriundos das leituras dos resumos selecionados. Os resultados principais indicam a valorização de estudos no ensino de Estatística e uma baixa produção de trabalhos envolvendo o conteúdo de probabilidade em praticamente todos os focos temáticos associados aos níveis de ensino. Apesar da progressiva produção em EE nos últimos anos, é possível perceber a necessidade de estudos voltados ao nível superior em cursos como Engenharia e Administração, cujo foco não seja formação de professores.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Geovane Carlos Barbosa, Universidade Cruzeiro do Sul

 

 

Referências

BATANERO, C. Educación Estadística en la matemática escolar: retos para la enseñanza y la formación del profesor (documento de discusión). Revista Iberoamericana de Educación Matemática, n. 8, p. 63-75, dic. 2006.

BATANERO, C.; DÍAZ, C. Training teachers to teach statistics: what can we learn from research? Statistique et Enseignement, Paris, n. 1, p. 5-20, 2010.

BORBA, R.S.E.R.; ROCHA, A.C.; AZEVEDO, J. Estudos em Raciocínio Combinatório: investigações e práticas de ensino na Educação Básica. BOLEMA, Rio Claro (SP), v.29, n.53, p. 1348-1368, dez. 2015.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: Matemática. Brasília: MEC/SEF, 1998.

CAMPOS, C. R.; WODEWOTZKI, M. L. L., JACOBINI, O. R. Educação Estatística: teoria e prática em ambientes de modelagem matemática. 1. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2011. 144 p.

CAMPOS, T. M. M.; CARVALHO, J. I. F. Probabilidade nos anos iniciais da Educação Básica: contribuições de um programa de ensino. Revista de Educação Matemática e Tecnológica Ibero Americana, Recife, v. 7, n. 1, 2016.

CAZORLA, I. M.; KATAOKA, V. Y; SILVA, C. B. D. Trajetória e perspectivas da Educação Estatística no Brasil: um olhar a partir do GT12. In: LOPES, C. E.; COUTINHO, C. D. Q. E. S.; ALMOULOND, S. A. (Orgs.). Estudos e reflexões em Educação Estatística. Campinas: Mercado de Letras, 2010. p. 19-44. (Série Educação Estatística em Foco).

DIAS, C. F. B.; SILVA, G.C.; SANTOS JUNIOR, G. A Educação Estatística nos anos iniciais do Ensino Fundamental no Brasil: uma análise curricular. Revista Thema, Pelotas, v.14, n. 2, p. 122-136, 2017.

FEINBERG, J. Wordle. Disponível em: http://www.wordle.net. Acesso em: 18 jun. 2019.

FIORENTINI, D. Mapeamento e balanço dos trabalhos do GT-19 (Educação Matemática) no período de 1998 a 2001. In: REUNIÃO ANUAL DA ANPED, 25., 2002, Caxambu, MG. Anais ... Caxambu, MG: [s.n.]. 2002. p. 1-17.

FRANCISCO, V. R.; LIMA, I. M. S. Interpretação de gráficos estatísticos por alunos do ensino médio na educação de jovens e adultos – EJA. REnCima, São Paulo, v.9, n.2, p. 147-166, 2018.

IGLIORI, S. B. C. Considerações sobre o ensino do cálculo e um estudo sobre os números reais. In: FROTA, M. C. R; NASSER, L. (Orgs.) Educação Matemática no Ensino Superior: pesquisas e debates. Recife: SBEM, 2009. p.11-26.

KILPATRICK, J. Fincando estacas: uma tentativa de demarcar a Educação Matemática como campo profissional e científico. Tradução: Rosana G. S. Miskulin; Cármen L. B. Passos, Regina C. Grando e Elizabeth A. Araújo. Zetetiké – Revista do Círculo de Estudo, Memória e Pesquisa em Educação Matemática, Faculdade de Educação, Unicamp, Campinas, v. 4, n. 5, p. 99-120, jan./jun. 1996.

LOPES, C. E. O ensino de probabilidade e estatística na educação básica e a formação de professores. Caderno Cedes, Campinas, v. 28, n. 74, p. 57-73, jan./abr. 2008.

LOPES, C. E. Educação Estatística no curso de licenciatura em Matemática. Bolema, Rio Claro (SP), v. 27, n. 47, p. 901-915, dez. 2013.

LOPES, C. E.; COUTINHO, C. Q. S. Leitura e escrita em Educação Estatística. In: LOPES, C. E.; NACARATO, A. M. (Orgs.). Educação Matemática leitura e escrita: armadilhas, utopias e realidades. Campinas, São Paulo: Mercado des Letras, 2009.

LOPES, C. E. et al. O campo da pesquisa da Educação Estatística brasileira demarcado pela diversidade temática. REnCiMa, São Paulo, v. 9, n. 2, p. 1-4, 2018.

MAKAR, K. Developing young children’s emergent inferential practices in statistics. Mathematical Thinking and Learning, v. 18, n. 1, p.1-24, 2016.

MENDONÇA, L. O.; LOPES, C. E. A ação pedagógica em ambientes de modelagem matemática: uma discussão a partir da própria prática. In: CONFERÊNCIA NACIONAL SOBRE MODELAGEM NA EDUCAÇÃO MATEMÁTICA, 7., 2011a, Belém. Anais...Belém: UFPA, 2011. p. 1-18.

MOORE, D. S. Statistics among the liberal arts. Journal of the American Statistical Association, v. 93, n. 444, p. 1253-1259, 1998.

NARDI, R. A pesquisa em ensino de Ciências e Matemática no Brasil. Ciência & Educação, Bauru, v. 21, n. 2, 2015.

PORCIÚNCULA, M. et al. Every citizen needs to know statistics! What are we doing? Brazilian research in statistics education. In: RIBEIRO, A. et al. Mathematics Education in Brazil: panorama of current research. Switzerland: Springer, 2018. p. 249-263.

R DEVELOPMENT CORE TEAM. R: a language and environment for statistical computing. R Foundation for Statistical Computing, Vienna. ISBN 3-900051-07-0, 2011. Disponível em: http://www.R-project.org. Acesso em: 09 dez. 2018.

SANTOS, R. M. dos. Estado da arte e história da pesquisa em educação estatística em programas brasileiros de pós-graduação. 2015. 1 recurso online (348 p.). Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Educação, Campinas, SP. Disponível em: http://www.repositorio.unicamp.br/ handle/ REPOSIP/305010>. Acesso em: 19 jun. 2019.

SILVA, J.; CURI, E.; SCHIMIGUEL, J. (2017). Um cenário sobre a pesquisa em Educação Estatística no Boletim de Educação Matemática – BOLEMA. Bolema, Rio Claro (SP), v.31, n.58, p.679-698, ago. 2017. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/bolema/v31n58/0103-636X-bolema-31-58-0679.pdf. Acesso em: 12 nov. 2019.

SOUZA, A. C. A Educação Estatística a infância. 209 p. Dissertação (Mestrado em Ensino de Ciências e Matemática) – Universidade Cruzeiro do Sul, São Paulo, 2007.

Publicado
2019-12-10
Como Citar
BARBOSA, G. C.; SANTOS, S. S.; LOPES, C. Um cenário das pesquisas em Educação Estatística no XII ENEM. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v. 10, n. 6, p. 319-339, 10 dez. 2019.
Seção
Artigos Gerais