Criticidade e responsabilidade socioambiental a partir da temática lixo urbano

Palavras-chave: Educação Ambiental, CTS, Ensino-Aprendizagem

Resumo

Este trabalho investiga como a aprendizagem de atitudes são promovidas no ensino de Química, sob o enfoque da interrelação entre Ciência, Tecnologia e Sociedade (CTS) e Educação Ambiental, a partir da percepção acerca das responsabilidades que envolvem o descarte do lixo urbano. Participaram da pesquisa, treze (13) alunos do 1º ano do Ensino Médio, de uma escola pública estadual, em um bairro do município de Manaus construído sobre um antigo lixão. A investigação foi conduzida por meio da pesquisa-ação, com uma abordagem puramente qualitativa em um contexto educacional apoiado na Pedagogia de Projetos. O procedimento de análise baseou-se na Análise de Conteúdo. Os resultados revelaram que inicialmente os alunos tendiam colocar a culpa em terceiros, mas ao final das atividades e das análises desenvolvidas, constatou-se elementos que caracterizam uma maior sensibilização para a responsabilidade de cada cidadão quanto ao tratamento adequado do lixo urbano. Com isso, evidencia-se a importância de associar as diferentes dimensões da aprendizagem de Química com questões sociais e ambientais, destacando possibilidades promissoras para que o ensino de Química torne-se mais significativo a partir da valorização da opinião e do contexto real dos alunos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Darling Katiuscia de Goes Borges, SEDUC-AM

Mestre em Ensino de Ciências e Matemática pela Universidade Federal do Amazonas; Professora da Secretária de Educação do Estado do Amazonas.

Sidilene Aquino de Farias, Universidade Federal do Amazonas

Professora do Departamento de Química da Universidade Federal do Amazonas, área de Ensino de Química. Doutora em Ciências, área de concentração Química.

Katiuscia dos Santos de Souza, Universidade Federal do Amazonas

Professora do Departamento de Química da Universidade Federal do Amazonas, área Ensino de Química, Doutora em Química.

Referências

ADAMS, F. W.; ALVES, S. D. B.; SANTOS, D. G. Contribuições de aulas contextualizadas para a Formação Crítico/Reflexiva de alunos da Educação Básica. REnCiMa, v.7, n.3, p. 01-17, 2016.

AIKENHEAD, G. S. STS Education: A Rose by Any Other Name. In: CROSS, R.: A Vision for Science Education: Responding to the Work of Peter J. Fensham, 59-75, 2003. New York: Routledge Press. Disponível em: https://education.usask.ca/documents/profiles/aikenhead/stsed.pdf. Acesso em 01 mar. 2017.

ANICETO, K. C. P. Química e mineralogia da fração sólida do material acumulado nos antigos lixões de Novo Israel e Horto Municipal na área urbana. Dissertação de Mestrado – Universidade Federal do Amazonas, Manaus, 2008.

AULER, D. Enfoque Ciência-Tecnologia-sociedade: Pressupostos para o Contexto Brasileiro. Ciência & Ensino, (1), número especial, p.1-20, 2007.

BARDIN, L. Análise de conteúdo, São Paulo: Edições 70, p. 279, 2011.

BAZZO, W. A.; VON LINSINGEN, I.; PEREIRA, L. T. V. Introdução aos Estudos CTS

(Ciência Tecnologia e Sociedade). Madrid: OEI, p. 172, 2003.

BOGDAN, R.; BIKLEN, S. Investigação qualitativa em educação: uma introdução à teoria e aos métodos. Portugal: Porto, p. 335,1982.

BORGES, D. K. G. Lixo Urbano Como Temática na promoção da Cidadania e Ensino Aprendizagem de Química a partir do Enfoque CTS. Dissertação (mestrado) - Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências e Matemática, Universidade Federal do Amazonas, Manaus, 2017.

BRASIL. Ministério da Educação. Diretrizes Curriculares Nacionais para Educação Básica. Brasília, 2013.

BRASIL. Ministério da Educação. Orientações Curriculares para o Ensino Médio. Brasília, 2006.

BRASIL. Lei Federal nº 12.305. Institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos. Brasília, 2010.

BUFFOLO, A. C.C.; RODRIGUES, M. A. Agrotóxicos: uma Proposta Socioambiental Reflexiva no Ensino de Química sob a Perspectiva CTS. Investigações em Ensino de Ciências. v. 20 (1), p. 1-14, 2015.

CANIVEZ, P. Educar o cidadão? Campinas: Papirus, p. 241,1991.

COSTA, A. M. R.; WAICHMAN, A.; SANTOS, E. E. A. (2003). Uso e qualidade da água subterrânea na cidade de Manaus. Revista Águas Subterrâneas. Disponível em: https://aguassubterraneas.abas.org/asubterraneas/article/view/23658/15734. Acesso em 07 mai. 2019.

DANCZAK, S. M.; THOMPSON, C. D.; OVERTON, T. L. What does the term Critical Thinking mean to you?’ A qualitative analysis of chemistry undergraduate, teaching staff and employers’ views of critical thinking. Chemistry Education Research and Practice, v. 18, p. 420 – 434, 2017.

FREIRE, P. Educação como prática para liberdade. 1ª ed., Rio de Janeiro: Paz e Terra, p.157, 1967.

GIATTI, L. L.; NEVES, N. L. S.; SARAIVA, G. N. M.; TOLEDO, R. F. Exposição à água contaminada: percepções e práticas em um bairro de Manaus, Brasil. Revista Panam Salud Publica. 28(5), p. 337–343, 2010.

LEITE, R. F.; RODRIGUES, M. A. Aspectos Sociocientíficos e a Questão Ambiental: Uma dimensão da Alfabetização Científica na formação de professores de Química. REnCiMa, v. 9, n.3, p. 38-53, 2018.

MALHEIROS, B. T. Metodologia da Pesquisa em Educação. Rio de Janeiro: LTC, p.276, 2011.

MOREIRA, H.; CALEFFE, L. G. Metodologia da pesquisa para o professor pesquisador, 1ª ed., Rio de Janeiro: Lamparina, p. 245, 2008.

MUCELIN, C. A.; BELLIN M. Lixo e impactos ambientais perceptíveis no ecossistema urbano. Sociedade & Natureza, Uberlândia, 20(1), p. 111-124, 2008.

PAIVA, H. A.; ARAÚJO, M. S. T. Utilização do Enfoque CTS no Ensino Médio Técnico do CEFET-MG: Um Caminho para a Formação Cidadã no Ensino Profissional. REnCiMa, v. 7, n. 2, p. 52-67, 2016.

PEZARINI, A. R.; MACIEL, M. D. O. Ensino de Ciências pautado nos vieses CTS e das Questões Sociocientíficas para a Construção da Argumentação: Um Olhar para as Pesquisas no Contexto Brasileiro. REnCiMa, v. 9, n. 5, p. 169-188, 2018.

POZO, J. I.; CRESPO, M. A. G. A aprendizagem e o ensino de ciências: do conhecimento cotidiano ao conhecimento científico. 5ª ed., Porto Alegre: Artmed, p. 296, 2009.

ROCHA, L. C. R.; HORBE, A. M. C. Contaminação provocada por um depósito de lixo no aquífero Alter do Chão em Manaus – AM. Acta Amazônia, 36(3), p. 307-312, 2006.

SANTOS, W. L. P. SCHNETZLER, R. P. Educação em Química: Compromisso com a cidadania. 4ª ed., Rio Grande do Sul: Unijuí, p. 159, 2010.

SEMULSP. Secretaria Municipal de Limpeza e Serviços Públicos do Município de Manaus. Relatório interno, 2015.

THIOLLENT, M. Metodologia da Pesquisa-ação, 18ª ed., São Paulo: Cortez, p. 136, 2011.

XAVIER, A. L. S.; SILVA, E.; ALMEIDA, E. P. O. Influência da educação ambiental na percepção de alunos do ensino público de Pombal. Espacios, Caracas, v. 37, n. 8, 2016.

ZABALA, A. A prática educativa: como ensinar, Porto Alegre: ArtMed, p. 224, 1998.

Publicado
2020-05-05
Como Citar
BORGES, D. K.; DE FARIAS, S.; DE SOUZA, K. Criticidade e responsabilidade socioambiental a partir da temática lixo urbano. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v. 11, n. 3, p. 159-175, 5 maio 2020.
Seção
Artigos Gerais