Educação Matemática Inventiva: Interfaces entre Universidade e Escola

Palavras-chave: Educação Matemática Inventiva, Robótica Educacional, Proposta Educacional de Matemática, Formação de Professores, Estágio Supervisionado

Resumo

A Proposta Educacional de Matemática que apresentamos foi desenvolvida em nossa pesquisa de doutorado no Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Uberlândia, na linha de Educação em Ciências e Matemática. As ações e práticas que divulgamos são fruto de pesquisa qualitativa e estão relacionadas a utilização da robótica educacional como um dispositivo tensionador de experiências no espaço-tempo do estágio-docência em matemática. Tivemos como objetivo compreender como os estagiários de um Curso de Licenciatura em Matemática da Universidade Estadual de Goiás utilizaram o Robô Empilhadeira para produzir uma Proposta Educacional de Matemática. Diagnosticamos que os estagiários utilizaram este robô como um dispositivo para a invenção de problemas e para a invenção de um de mundo que emergiu da escola-campo de estágio. Percebemos que durante as experiências inventivas, os estagiários também inventaram a si mesmos, o que também foi constatado quando aplicaram a sua Proposta Educacional de Matemática aos alunos da Educação de Jovens e Adultos (EJA). As ações e práticas desenvolvidas com o uso do Robô Empilhadeira tensionaram os estagiários e os alunos da EJA, desencadeando deslocamentos em relação às aulas que seguem padrões cristalizados. Neste contexto, emergiu o que denominamos em nossa pesquisa como Educação Matemática Inventiva.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcos Roberto Da Silva, Universidade Estadual de Goiás

Docente da UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS (UEG) no curso de LICENCIATURA PLENA EM MATEMÁTICA. Doutorando no Programa de Pós-Graduação em Educação da UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA (UFU), na linha de EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS E MATEMÁTICA. Mestre em EDUCAÇÃO PARA CIÊNCIAS E MATEMÁTICA pelo programa de Pós-graduação do INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIAS E TECNOLOGIA DE GOIÁS. Graduado em CIÊNCIAS- LICENCIATURA PLENA EM MATEMÁTICA pela UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS (UEG). Especialista em MATEMÁTICA E ESTATÍSTICA pela UNIVERSIDADE DE RIO VERDE (UNIRV). Tem experiência no ensino de Matemática, Probabilidade, Estatística e áreas afins. Lecionou em todas as séries da segunda etapa do Ensino Fundamental durante 10 anos. Ministrou aulas em inúmeros cursos técnicos (Agropecuária, Segurança do Trabalho, Metrologia, entre outros). Atua no Ensino Médio desde 2002 e no Ensino Superior desde 2011. É orientador de Estágio Supervisionado, trabalhos de conclusão de curso e no Programa de Pós-Graduação em Educação para Ciências e Humanidades da UEG. Desenvolve pesquisa com uso de robótica vinculada a formação de professores na área de Ensino, na linha de Fundamentos, Metodologias e Recursos para a Educação na sublinha de Ensino de Matemática.

 
Arlindo José Souza Júnior, Universidade Federal de Uberlândia

Realizou o curso de graduação de Licenciatura em Matemática pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP - Campus São José do Rio Preto); mestrado em Educação Matemática pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP - Campus Rio Claro) e doutorado em Educação pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Atualmente é professor titular da Universidade Federal de Uberlândia (UFU - Campus Uberlândia). Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Educação Matemática, atuando principalmente nos seguintes temas: saberes docentes, educação popular e cultura digital. 

Referências

BARBOSA, Fernando da Costa. Rede de Aprendizagem em Robótica: uma perspectiva educativa de trabalho com jovens. Uberlândia: UFU, 2016. 366 f. Tese (Doutorado) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Faculdade de Educação, Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2016.

BOGDAN, Robert.; BIKLEN, Sari. Investigação qualitativa em educação. Porto- Portugal: Porto, 1994.

DELEUZE, Gilles. O que é um dispositivo? In: DELEUZE, G. O mistério de Ariana. Lisboa: Vega, 1996, p. 83-96.

DIAS, Rosimeri de Oliveira. Deslocamentos na formação de professores: aprendizagem de adultos, experiência e políticas cognitivas. Rio de Janeiro: UFRJ, 2008. 224 f. Tese (Doutorado). Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2008.

DIAS, Rosimeri de Oliveira. Formação Inventiva de Professores e Políticas de Cognição. In: Informática na Educação: teoria & prática. Porto Alegre, v.12, n.2, jul./dez. 2009. ISSN digital 1982-1654, ISSN impresso 1516-084X. Disponível em: file:///D:/Users/User/Downloads/9313-41758-1-PB.pdf. Acesso em 09-03-2018.

DIAS, Rosimeri de Oliveira. Deslocamentos na formação de professores: aprendizagem de adultos, experiência e políticas cognitivas. Rio de Janeiro: Lamparina, 2011a.DIAS, Rosimeri de Oliveira. Pesquisa–intervenção, cartografia e estágio supervisionado na formação de professores. Fractal: Revista de Psicologia, v. 23 – n. 2,

p. 269-290, Maio/Ago. 2011b. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/fractal/v23n2/v23n2a04.pdf. Acesso em 27 fev.2019.

DIAS, Rosimeri de Oliveira. Formação Inventiva de Professores. Rio de Janeiro: Lamparina, 2012.

DIAS, Rosimeri de Oliveira; BARROS. Maria Elizabeth; RODRIGUES, Heliana Conde de Barros. A questão da formação a partir de ‘proust e os signos’ - o acaso do encontro e a necessidade do pensamento. ETD: Educação Temática Digital. Campinas, SP, v.20 n.4 p. 947-962 , out./dez. 2018. DOI: 10.20396/etd.v20i4.8649718. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/etd/article/view/8649718/18670. Acesso em 30 set. 2019.

KASTRUP, Virgínia. O devir-criança e a cognição contemporânea. Psicologia Reflexão e Crítica, Porto Alegre, v. 13, n. 3, 2000.

KASTRUP, Virgínia. A invenção de si e do mundo: uma introdução do tempo e do coletivo no estudo da cognição. Belo Horizonte: Autêntica, 2007.

KASTRUP, Virgínia. Conversando sobre políticas cognitivas e formação inventiva. In. DIAS, Rosimeri de Oliveira. Formação Inventiva de Professores. Rio de Janeiro: Lamparina, 2012. cap. p. 52-60.

KASTRUP, Virgínia; TEDESCO, Silvia; PASSOS, Eduardo. Políticas da cognição. Porto Alegre: Sulina, 2015. 295 p.

MATARIĆ, Maja J. Introdução à robótica / tradução Humberto Ferasoli Filho, José Reinaldo Silva, Silas Franco dos Reis Alves. São Paulo: Editora Unesp/Blucher, 2014.

Publicado
2020-05-05
Como Citar
DA SILVA, M.; SOUZA JÚNIOR, A. Educação Matemática Inventiva: Interfaces entre Universidade e Escola. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v. 11, n. 3, p. 212-224, 5 maio 2020.
Seção
Artigos Gerais