O ensino de Citopatologia no contexto universitário: um olhar para a produção/publicação acadêmica e sua empregabilidade como ação prática de ensino

  • Fabiana Aparecida Vilaça Universidade Cruzeiro do Sul
  • Ana Claudia Siqueira Universidade Cruzeiro do Sul
  • Rita Cássia Frenedozo Universidade Cruzeiro do Sul
Palavras-chave: Citopatologia, Ensino, Mapeamento, Estratégias de Ensino

Resumo

Como promover um Ensino de Citopatologia de forma estruturada e dinâmica que, de fato possa corroborar com a formação dos profissionais das áreas da saúde? Podemos categoricamente afirmar que, o docente quando age por meio da dinamização e efetividade de sua metodologia, mais especificamente para com as técnicas laboratoriais, ratifica um trabalho em que os resultados serão claramente positivos. Com vistas a esta dinamização o referido artigo tem o objetivo de identificar as técnicas de Citopatologia que são tendências nas produções acadêmicas e, de posse destas estabelecer relação sobre a possibilidade de emprego destas técnicas nas aulas práticas da disciplina de Citopatologia. O método empregado para mapear essas produções foi o da Análise de Conteúdo e, para tanto, elencamos como Focos temáticos: A quantidade de trabalhos e sua produção anual; A classificação dos trabalhos em suas áreas; Os IES de origem das pesquisas; O Foco temático em que os trabalhos/pesquisas foram aplicados; Os objetivos/pretensões dos trabalhos; Técnicas da Citopatologia; Técnica da Citopatologia e sua relação com a área de ensino. Os resultados revelam que é uma tendência nas publicações àquelas que se referem ao Câncer de Colo de Útero, mas que, esta não é a única empregabilidade da citopatologia. Ratificamos, portanto, a partir dos resultados que o ensino de citopatologia deve se pautar em objetivos que estejam para além da teoria, mas sim, que enalteça e intensifique ao máximo a construção das habilidades práticas que conduza ao diagnóstico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 2006.

BRAHIM, Naíza Menezes Medeiros et al. Contribuição da Citopatologia Esfoliativa no diagnóstico de lesões de cavidade oral. Dissertação (Mestrado Profissional em Cirurgia) Universidade Federal do Amazonas, Amazonas, 2017.

BRUNO, A. Distribuição dos Genótipos do Papilomavírus Humano em Mulheres do Estado da Bahia-Brasil. 2014. 74f. Dissertação (Mestrado) apresentada à Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública. Programa de Pós-Graduação em Medicina e Saúde Humana. 2014

CAMPOS, Angélica Atala Lombelo et al. Risco para um exame citopatológico do colo do útero alterado e letramento funcional em saúde em mulheres assistidas pela estratégia de saúde da família. 2017, 179p. Dissertação (Mestrado acadêmico) Universidade Federal de Juiz de Fora, Faculdade de Medicina, Programa de Pós- graduação em Saúde Coletiva. 2017

CÂNDIDO, L. Análise citológica da mucosa oral e concentrações salivares e urinárias de 1-hidroxipireno glucoronídeo em tomadores de chimarrão. 2015. 89f. Tese (Doutorado) – Programa de Pós-Graduação em Odontologia, Faculdade de Odontologia, PUCRS

COSTA, M. O. L. P. Estudo comparativo entre a citologia convencional versus citologia em meio líquido e avaliação do diagnóstico das doenças sexualmente transmissíveis em nível de Saúde Pública. 2015. Tese. 179f. – Universidade Federal de Pernambuco. Centro de Ciências Biológicas. Biotecnologia, 2015.

FERREIRA, N. S. de A. As pesquisas denominadas „estado da arte‟. Educação & Sociedade, ano 23, p. 257-272, ago. 2002.

FIORENTINI, D. Memória e análise da pesquisa acadêmica em Educação Matemática no Brasil: o banco de teses do CEMPEM/FE-Unicamp. Zetetiké, v 1, n.1, p.55-76, mar. 1993.

JÚNIOR, X. C. J. C. Risco estimado das lesões precursoras do colo do útero nos exames citológicos em função do tipo de lesão, intervalo entre os controles e da idade. 2015. Tese. 88f. Tese. Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Campus de Botucatu.

LAUREANO, Natalia Koerich. Estudo do efeito do tabagismo e seu abandono sobre a velocidade de proliferação das células da mucosa bucal: avaliação longitudinal. 2015. Dissertação. 37f. Universidade Federal do Rio Grande do Sul. 2015.

MARTINS, T. R. Citologia líquida e teste molecular para HPV de alto risco: avaliação de novas modalidades de rastreio para prevenção de câncer de colo do útero na rede pública de Saúde do Estado de São Paulo. 2017. Tese de Doutorado. Universidade de São Paulo.

MEDEIROS, L. M. F. Conhecimento, atitude e prática das mulheres sobre a prevenção do câncer do colo uterino: um estudo com mulheres do município de Icó, Ceará. 2016. 89f. Dissertação (Mestrado em Saúde da Família) - Faculdade de Medicina, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2016.

OLIVEIRA, G. G. Achados Cito-Histológicos e Genótipos de HPV Observados nas Células Escamosas Atípicas de Significado Indeterminado. 2017, 74 p. Dissertação (mestrado). Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Ceará, Fortaleza-Ce, 2017.

PASCHOALINI, R. B. Critérios citológicos associados ao fenótipo luminal do carcinoma de mama. 2016. 60f. Dissertação em Patologia- Faculdade de Medicina, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Campus de Botucatu, 2016.

REIS, Renato dos Santos et al. Detecção e genotipagem de papilomavírus humano de alto risco em amostras cervicais de mulheres do município de Coari. Dissertação (Mestrado em Biotecnologia) – Universidade Federal do Amazonas. Amazonas, 2017.

SALGUEIRO, A. P. Análise morfométrica, morfológica e molecular de amostras citopatológicas na carcinogênese bucal. 2017.65f. Dissertação (Mestrado). Faculdade de Odontologia, Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre. 2017.

SARTORI M.C.S. Avaliação da qualidade do Sistema de Informação do Câncer do Colo do Útero (SISCOLO/SISCAN). 2016. 87f. Dissertação (Mestrado) – Faculdade de Medicina de Botucatu, Universidade Estadual Paulista, Botucatu, 2016.

SILVA, W. B. Atenção ao câncer do colo de útero e de mama no estado de Goiás. 2015. 128f. Dissertação (Mestrado) Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva da Pró-Reitoria de Pós-Graduação da Universidade Federal de Goiás.

SØRENSEN, Kristine et al. Health literacy and public health: a systematic review and integration of definitions and models. BMC public health, v. 12, n. 1, p. 80, 2012.

STEIN, M.; FREGNANI, J.; SCAPULATEMPO, C.; FILHO, A. Identification of cervicovaginal flora in liquid based Surepath™. Citotech Online - Case Review, n. 1, p. 14-20, 16 jun. 2015.

Publicado
2019-06-21
Como Citar
VILAÇA, F. A.; SIQUEIRA, A. C.; FRENEDOZO, R. C. O ensino de Citopatologia no contexto universitário: um olhar para a produção/publicação acadêmica e sua empregabilidade como ação prática de ensino. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v. 10, n. 3, p. 168-187, 21 jun. 2019.
Seção
Artigos Gerais