Uso da tecnologia da informação e comunicação em uma sequência didática incluindo software GeoGebra no Ensino da Estatística Descritiva

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26843/rencima.v10i4.2432

Palavras-chave:

TIC´S, Estatística Descritiva, GeoGebra

Resumo

Este artigo é um recorte de uma pesquisa de mestrado profissionalizante no ensino de ciências e matemática, tratando-se do uso do software GeoGebra no ensino-aprendizagem da estatística descritiva. Surgiu devido à inquietação do pesquisador em relação a suas experiências como professor de matemática na educação básica. Teve como objetivo, analisar a eficiência da sequência didática que inclua o software GeoGebra no ensino da estatística descritiva para alunos do terceiro ano do ensino médio. A metodologia da pesquisa se deu num primeiro momento, em uma revisão da literatura de diferentes autores de referência na área da tecnologia da informação e comunicação – TIC´s aplicada a educação matemática e da teoria da aprendizagem significativa, bem como, no estudo de caso. Yin (2005, p. 32, apud GIL, 2008, p. 77), aponta que o estudo de caso é um conhecimento empírico, ocorrendo por meios investigativos e contemporâneos em um contexto real, onde o fenômeno a ser estudado e tal contexto, não estão definidos de forma clara, segundo Yin (2001, apud VENTURA, 2007) corrobora dizendo que o estudo de caso é uma estratégia de pesquisa que compreende um método abrangente em abordagens específicas por meio de coletas e análise de dados, assim, o estudo de caso, tem abordagens na pesquisa descritiva com aspectos qualitativos e quantitativos. Os resultados coletados por meio de avaliações 1 e 2, apontam a sequência didática incluindo o GeoGebra, eficientes, o que possibilitou na maioria dos alunos o entendimento dos conceitos envolvendo a estatística descritiva.

Palavras-chave: TIC´S; Estatística Descritiva; Geogebra

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ARAUJO, D. L. O que é (e como faz sequência didática)? Rev. Entrepalavras, v.3, n.1, p. 322 – 334, jan/jul, 2013.

ARAUJO, M. S. T.; ABIBI, M. L. V. S. Diferentes enfoques, diferentes finalidades. Rev. Brasileira de Ensino de Física, v. 25, n.2, Jun. 2003

ARAUJO, D. L. O que é (e como faz sequência didática)? Rev. Entrepalavras, v.3, n.1, p. 322 – 334, jan/jul, 2013.

BARRETO R.G. Discursos, tecnologia, educação. Rio de Janeiro. EdUERJ, 2009

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais. Brasília: MEC/SEF, 1997.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais. Brasília: MEC/SEF, 1998.

BRASIL. Ministério da Educação. Parâmetros Curriculares Nacionais Ensino Médio. Brasília: MEC.

Disponível em: <https://www.geogebra.org/download?lang=ptAcesso em: 21/abr> Acesso em: 25/jun. 2018

FERRI, J. SHIMIGUEL, J. CALEJON, L. M. C. Uso do GeoGebra no ensino de Matemática. Rev. Gestão Universitária. 2013.

FERRI, J. C. O USO DO GEOGEBRA NO PROCESSO DE ESNINO APRENDIZAGEM DA MATEMÁTICA. 2015. – 111 f. Dissertação (Mestrado em Ensino de Ciências e Matemática) – Universidade Cruzeiro do Sul, São Paulo, 2015.

FRAGOSO, W. C. O medo da matemática. Revista Educação. n. 02, v. 26, 2001.

LEIVAS, J. C. P. GOBBI, J. A. O software e a Engenharia Didática no Estudo de áreas e perímetros de figuras planas. Rev. Brasileira de Ensino de C&T, v. 07, n. 01, 2014.

Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular Proposta Preliminar. Brasília, 2017. Disponível em: Acesso em: 01de junho de 2018.

MACHADO, J. T., A utilização do GeoGebra no ensino de cálculo de área no curso de Química: um relato da práxis docente. 2016. – 81 f. Dissertação (Mestrado em Ensino de Ciências e Matemática) – Universidade Cruzeiro do Sul, São Paulo, 2016.

SHIMIGUEL, J. et al. Contribuições das pesquisas de Doutorado em Tecnologia e Comunicação para o Ensino de Ciências e Matemática. In: ALLEVATO, N. S. G. CURI, E. (Orgs.). Ensino de Ciências e Matemática: o legado da pesquisa em 10 anos de doutorado Introdução. São Paulo: Paco Editorial, 2018. P. 119 -130.

SOUZA, R. F. O uso do Software GeoGebra no Ensino Aprendizagem da Estatística Descritiva: In: EBRAPEM – ENCONTRO BRSILEIRO DE ESTUDANTES DE PÓS- GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA. XXII, Belo Horizonte. Anais, 2018.

VERASZTO, E. V.; SILVA, D.; MIRANDA, N. A.; SIMON, F. O. Tecnologia: Buscando uma definição para o conceito. PRISMA.COM, n.7, 2008.

VERASZTO, E. V.; SILVA, D.; MIRANDA, N. A.; SIMON, F. O. Tecnologia: Buscando uma definição para o conceito. PRISMA.COM, n.8, 2009.

Downloads

Publicado

2019-07-18

Como Citar

SOUZA, R.; CALEJON, L. Uso da tecnologia da informação e comunicação em uma sequência didática incluindo software GeoGebra no Ensino da Estatística Descritiva. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, [S. l.], v. 10, n. 4, p. 227–244, 2019. DOI: 10.26843/rencima.v10i4.2432. Disponível em: https://revistapos.cruzeirodosul.edu.br/index.php/rencima/article/view/2432. Acesso em: 3 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos