Representações Semióticas: contribuições para o estudo do conceito de Função

Autores

  • Vania Bolzan Denardi Universidade Federal de Santa Maria
  • Eleni Bisognin Universidade Franciscana

DOI:

https://doi.org/10.26843/rencima.v10i2.2339

Palavras-chave:

Educação Matemática, Formação Inicial de Professores, Função, Registro de Representação, Trajetória Hipotética de Aprendizagem

Resumo

Neste artigo apresenta-se os resultados de uma investigação que teve como propósito analisar uma trajetória hipotética de aprendizagem, realizada com alunos de um curso de formação inicial de professores de Matemática, para construção do conceito de função. Para tanto, adotou-se os pressupostos teóricos dos Registros de Representação Semiótica de Duval. A pesquisa de cunho qualitativo contou com a participação de dezesseis alunos matriculados na disciplina de Matemática Elementar de uma universidade pública, localizada no interior do estado do Rio Grande do Sul. A análise dos dados, os quais foram coletados por meio das produções dos alunos e das anotações do diário de campo da pesquisadora, foi realizada com base na tripla análise sugerida por Duval. Os resultados apontam para a superação de diversas dificuldades, sendo possível afirmar que ocorreu um avanço significativo na compreensão do conceito de função, ou seja, uma “progressão na aprendizagem” dos alunos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2019-06-03

Como Citar

DENARDI, V. B.; BISOGNIN, E. Representações Semióticas: contribuições para o estudo do conceito de Função. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, [S. l.], v. 10, n. 2, p. 142–159, 2019. DOI: 10.26843/rencima.v10i2.2339. Disponível em: https://revistapos.cruzeirodosul.edu.br/index.php/rencima/article/view/2339. Acesso em: 3 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos