O estado da arte da pesquisa em educação não formal em Astronomia no Brasil: uma análise de teses e dissertações

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26843/rencima.v10i3.2261

Palavras-chave:

Educação não formal, Estado da arte, Educação em Astronomia

Resumo

Neste artigo são apresentados os resultados de uma pesquisa, do tipo estado da arte, sobre educação não formal em Astronomia no Brasil no Catálogo de Teses e Dissertações da CAPES entre 2008 e 2018. Foram identificadas 1879 teses e dissertações, sendo que 40 (2,1% do total) se referem à educação não formal em Astronomia, mostrando que a área é pouco explorada no Brasil. A área também é recente, pois o primeiro trabalho foi defendido em 2009. Foram identificados quatro focos temáticos: Abordagens didáticas, Espaços não formais, Tecnologia e Outros. Embora foi identificada uma aproximação entre educação formal e não formal em Astronomia, por meio da construção e uso de materiais didáticos e também de espaços não formais, poucas teses e dissertações pesquisaram sobre a Astronomia Indígena, relação da Astronomia com a sociedade e a importância dos divulgadores e astrônomos amadores.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2019-06-21

Como Citar

MORAES, L. D.; SILVEIRA, I. F. O estado da arte da pesquisa em educação não formal em Astronomia no Brasil: uma análise de teses e dissertações. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, [S. l.], v. 10, n. 3, p. 188-203, 2019. DOI: 10.26843/rencima.v10i3.2261. Disponível em: https://revistapos.cruzeirodosul.edu.br/index.php/rencima/article/view/2261. Acesso em: 27 set. 2022.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)