Interdisciplinaridade e contextualização: desafios de professores de Ciências Naturais em preparar os alunos para o ENEM

Palavras-chave: Ciências Naturais, Exame Nacional do Ensino Médio, Interdisciplinaridade e contextualização

Resumo

Esse artigo objetiva apresentar os resultados de uma pesquisa realizada como dissertação de mestrado, cujo intuito foi conhecer os desafios que os professores da área de Ciências da Natureza enfrentam para cumprir as exigências do ENEM, referente aos requisitos da interdisciplinaridade e da contextualização. Os participantes da pesquisa foram professores da área de Ciências da Natureza, que atuam em diferentes tipos de escola (pública e particular) e eram mestrandos do Programa de Pós-graduação em Ensino de Ciências e Educação Matemática da Universidade Estadual da Paraíba. A pesquisa possui caráter descritivo e utilizou como instrumentos para a coleta de dados, questionários e entrevistas. Para a análise dos dados, recorremos a técnica de análise de conteúdo. Entre os desafios que os professores enfrentam, destacam-se: ausência de momentos para planejamento, falta de tempo para se organizar, formação profissional insuficiente, escassez de infraestrutura e materiais, bem como, a dificuldade de leitura dos estudantes. Concluímos argumentando sobre a necessidade de reavaliação no que se refere à relação entre o que e como se ensina no ensino médio, bem com, a coerência do ENEM para avaliar esse nível de ensino, sobretudo no que diz respeito a abordagem interdisciplinar e contextualizada.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BEHRENS, M. A. A prática pedagógica e o desafio do paradigma emergente. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, Brasília, v. 80, n. 196, p. 383-403, set./dez. 1999. Disponível em: <http://www.intaead.com.br/webinterativo/didatica/arq/09.A%20pr%E1tica%20pedag%F3g ica.pdf>. Acesso em: 02 ago. 2017.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. Parâmetros Curriculares Nacionais (Ensino Médio): Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias. Brasília, DF, 2000. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/ciencian.pdf >. Acesso em: 18 nov. 2016.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. Orientações Curriculares Nacionais para o ensino médio: Ciências da Natureza, Matemática e suas tecnologias. 135p. Brasília, DF, 2006. Disponível em: < http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/book_volume_02_internet.pdf>. Acesso em: 17 nov. 2016.

BRASIL. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Portaria nº 109, de 27 de maio de 2009. Estabelece a sistemática para a realização do Exame Nacional do Ensino Médio no exercício de 2009. Diário Oficial da União, Brasília, DF, Seção 1, p. 56-63, 28 maio 2009.

BRASIL. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Relatório pedagógico: ENEM 2011-2012. Brasília, DF: Inep, 2015. 236 p. Disponível em: http://www.publicacoes.inep.gov.br/portal/download/1401. Acesso em: 20 set. 2016.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Portugal: Edições 70, LDA, 1977.

CAAMAÑO, A. Contextualizar la ciência: Una necesidad en el nuevo currículo de ciências. Revista Alambique, n. 46, p. 5-6, 2005.

DELIZOICOV, D.; ANGOTTI, J. A.; PERNAMBUCO, M.M. Ensino de Ciências: fundamentos e métodos. 4. ed. São Paulo: Cortez, 2011.

FAZENDA, I. C. A. Integração e interdisciplinaridade no ensino brasileiro: efetividade ou ideologia. 6. ed. São Paulo: Loyola, 2011.

FAZENDA, I. C. A. Dicionário em construção: Interdisciplinaridade. 2 ed. São Paulo: Cortez, 2002.

FERNANDES, C. S.; MARQUES, C. A.; DELIZOICOV, D. Contextualização na formação inicial de professores de ciências e a perspectiva educacional de Paulo freire. Ensaio Pesquisa em Educação em Ciências, Belo Horizonte, [online], vol.18, n.2, pp.9-28, 2016. Disponível em: < http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1983- 21172016005002101&script=sci_abstract&tlng=es>. Acesso em: 16 maio. 2018.

GATTI, B.; SÁ BARRETO, E. S.; ANDRÉ, M. E. D. A. Políticas docentes no Brasil: um estado da arte. Brasília: UNESCO, 2011.

JAPIASSU, H. Interdisciplinaridade e Patologia do Saber. Rio de Janeiro: Imago Editora, 1976.

KATO, D. S.; KAWASAKI, C. S. As concepções de contextualização do ensino em documentos curriculares oficiais e de professores de ciências. Ciências & Educação, v. 17, n. 1, p. 35-50, 2011.

KUENZER, A. Z. O ensino médio no plano nacional de educação 2011-2020: superando a década perdida? Educação & Sociedade, Campinas, v. 31, n. 112, p. 851-873, jul.-set. 2010. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/es/v31n112/11>. Acesso em: 24 abr. 2018.

MACHADO, N. J. Interdisciplinaridade e contextuação. In: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM): fundamentação teórico-metodológica. Brasília: MEC, INEP, 2005. p. 41-53. Disponível em: . Acesso em: 17 jan. 2018.

MARLUSÁ, S.; ORDONES, L.L.M.; RIBEIRO, E. ENEM: pontos positivos para a educação brasileira. Revista Educação e Políticas em Debate, Uberlândia, v. 3, n.2 – ago./dez. 2014. Disponível em: < http://www.seer.ufu.br/index.php/revistaeducaopoliticas/article/view/30284/16539>. Acesso em: 15 mar. 2018.

MOURA, J.H.C. A integração curricular no ENEM: o caso das ciências da natureza. 2014. 130 f. Dissertação (Mestrado). Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Educação, Campinas, 2014. Disponível em: < http://taurus.unicamp.br/bitstream/REPOSIP/254172/1/Moura,%20Jo%C3%A3o%20Henri que%20Candido%20de_M.pdf>. Acesso em: 10 out. 2016.

PACHECO, I. N. A leitura proficiente de enunciados e de alternativas das questões da prova do ENEM 2011: uma reflexão necessária. Pesquisas em discurso pedagógico, 2012. Disponível em: < https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/20924/20924.PDF >. Acesso em: 25 abr. 2018.

PAVIANI, J. Interdisciplinaridade: conceitos e distinções. 2 ed. rev. Caxias do Sul, RS: Educs, 2008. 128 p.

RIBEIRO, et al. O uso da leitura para ensinar o conteúdo de fenômenos no ensino médio. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v.8, n.1, p.155-165, 2017. Disponível em: < http://revistapos.cruzeirodosul.edu.br/index.php/rencima/article/view/921 > Acesso em: 30 jul. 2018.

ROCHA, A. A. Qual a referência da matriz?: notas para ensaiar uma reflexão sobre a disciplina escolar e a geografia no ENEM. Revista Brasileira de Educação em Geografia, Rio de Janeiro, v. 2, n. 3, p. 01-23, jan./jun., 2012. Disponível em: < http://www.revistaedugeo.com.br/ojs/index.php/revistaedugeo/article/view/77 >. Acesso em: 12 abr. 2018.

SANTOS NETO, A. D. S. O processo de contextualização nas escolas públicas de ensino médio do DF com desempenho acima da média no Exame Nacional do Ensino Médio. 2006. 124f. Dissertação (Mestrado). Universidade Católica de Brasília, 2006.

SANTOS, W. L. P. Contextualização no ensino de ciências por meio de temas CTS em uma perspectiva crítica. Ciência & Ensino, vol. 1. Número especial, Novembro, 2007.

SILVA, G. M. Exame nacional do ensino médio no Brasil: fomentador interdisciplinar? 2011. 126 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Educação). Universidade de Aveiro, 2011. Disponível em: < https://ria.ua.pt/handle/10773/8474 >. Acesso em: 16 mar. 2018.

SOUZA, M. C.; ROSA, J. G. O Exame Nacional de Ensino Médio (ENEM) e o ranqueamento das escolas: princípios e práticas. Revista Espacios, vol. 38, nº 15, p. 9, 2017. Disponível em: < http://www.revistaespacios.com/a17v38n15/a17v38n15p09.pdf>. Acesso em: 12 mar. 2018.

WARTHA, J. E.; SILVA, E. L.; BEJARANO, N. R. R. Cotidiano e contextualização no ensino de Química. Química Nova na Escola, vol. 35, N° 2, p. 84-91, Maio, 2013. Disponível em: <http://qnesc.sbq.org.br/online/qnesc35_2/04-CCD-151-12.pdf>. Acesso em: 20 jan. 2018

VASCONCELOS, V. A.; ANDRADE, B. S. Abordagem da separação de misturas no ensino fundamental sob o enfoque ctsa visando a contextualização no ensino de ciências. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v.8, n.1, p.1-13, 2017. Disponível em: < http://revistapos.cruzeirodosul.edu.br/index.php/rencima/article/view/1141 >. Acesso em: 30 jul. 2018.

VÁZQUEZ-GONZÁLEZ, C. Reflexiones y ejemplos de situaciones didácticas para una adecuada contextualización de los contenidos científicos en el proceso de enseñanza Revista Eureka sobre Enseñanza y Divulgación de las Ciencias. Espanha, vol. 1, nº 3, p. 214-223, 2004. Disponível em: < http://www.redalyc.org/html/920/92001306/ >. Acesso em: 21 set. 2017.

ZABALA, A. Enfoque globalizador e pensamento complexo: uma proposta para o currículo escolar. Porto Alegre: Artmed, 2002.

Publicado
2019-12-10
Como Citar
FIDELIS, A. K.; GEGLIO, P. C. Interdisciplinaridade e contextualização: desafios de professores de Ciências Naturais em preparar os alunos para o ENEM. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v. 10, n. 6, p. 215-234, 10 dez. 2019.
Seção
Artigos Gerais