Formação universitária de professores: a participação de licenciandos de Ciências Biológicas em grupo de pesquisa

Palavras-chave: Formação docente, Formação universitária, Grupos de pesquisa

Resumo

Nesse artigo discutimos a formação universitária de professores, a partir da participação de licenciandos de ciências biológicas em grupos de pesquisa. Os dados foram constituídos pelas respostas de líderes de grupos a um questionário e de depoimentos de graduandos em entrevistas semiestruturadas. O tratamento analítico seguiu os preceitos da análise textual discursiva. Notamos as limitações dos grupos no fomento ao interesse pela docência na educação básica, por outro lado, as contribuições apontadas pelos participantes vão desde a aprendizagem de conteúdos conceituais e técnicas de pesquisa a um compromisso ético com questões sociais-ambientais. Os resultados revelaram também alguns problemas relativos ao curso para os quais os graduandos buscam superação por meio da participação em diferentes grupos, como por exemplo, a precária integração entre os conhecimentos específicos das ciências biológicas e o seu ensino

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ARAUJO, M. L. F.; FRANÇA, T. L. A pesquisa na formação inicial de professores de Biologia. Polyphonía, v. 21/1, jan./jun. 2010.

ASSIS, R. M.; BONIFÁCIO, N. A. A formação docente na universidade: ensino, pesquisa e extensão. Educação e Fronteiras On-Line, v.1, n.3, p.36 -50, set./dez. 2011.

AYRES, A. C. M. As tensões entre licenciatura e bacharelado: formação de professores de biologia como território contestado. In: MARANDINO, M. et al. (orgs) Ensino de Biologia: conhecimentos e valores em disputa. Niterói: Eduff, 2005, p. 182-187.

BRANDO, F. R.; CALDEIRA, A. M. A. Investigação sobre a identidade profissional em alunos de licenciatura em Ciências Biológicas. Ciênc. Educ., v. 15, n. 1, p. 155-173, 2009.

BRASIL. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Resolução nº 2, de 1º de julho de 2015. Define as Diretrizes Curriculares Nacionais para a formação inicial em nível superior (cursos de licenciatura, cursos de formação pedagógica para graduados e cursos de segunda licenciatura) e para a formação continuada.

BRASIL. Ministério de Ciências e Tecnologia. Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Diretório dos Grupos de Pesquisas.

BRASIL. Ministério de Ciências e Tecnologia. Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). PIBIC. Disponível em: http://cnpq.br/pibic . Acessado em: 22 jan 2018.

BREMM, D.; GÜLLICH, R. I. C. Processos de investigação-formação-ação decorrentes de narrativas em ciências de professores em formação inicial: com a palavra o PIBID. REnCiMa, v. 9, n.4, p. 139-152, 2018.

CARR, W.; KEMMIS, S. Teoria critica de la ensenanza. Barcelona: Ediciones Martinez Roca, 1988.

CARVALHO, A. M. P.; GIL-PÉREZ, D. Formação de professores de Ciências: tendências e inovações, Cortez: São Paulo, 2009.

DINIZ-PREIRA, J. E.; ZEICHNER, K. M. A pesquisa na formação e no trabalho docente. São Paulo, Autêntica, 2008.

ERDMANN, A. L. et. al. Vislumbrando o significado da iniciação científica a partir do graduando de enfermagem. Esc Anna Nery RevEnferm; v 14, n. 1, p. 26-32, jan-mar. 2010.

JUSTINA, L. A. D. Investigação sobre um grupo de pesquisa como espaço de formação inicial de professores e pesquisadores de Biologia. 2011, 222f. Tese (Doutorado) – Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências, 2011.

KIRSCH, D. B. A iniciação científica na formação inicial de professores: repercussões no processo formativo de egressas do curso de pedagogia. Dissertação (mestrado). Universidade Federal de Santa Maria, 2007.

KRASILCHIK, M. O professor e o currículo das Ciências. São Paulo. EPU/Editora da Universidade de São Paulo, 1987.

LOPES, N. C.; CARVALHO, W. L. A constituição de associações livres para o trabalho com as questões sociocientíficas na formação de professores. REnCiMa, v. 9, n.3, p. 01- 20, 2018.

LÜDKE, M. (Org.) O professor e a pesquisa. São Paulo: Papirus, 2005.

LUZ, C. F. S. Um estudo sobre a produção acadêmica realizada pelos licenciados nos 10 anos do curso de Ciências Biológicas da UESB-campus de Jequié. Dissertação (Mestrado). Programa de pós-graduação em Educação Científica e Formação de Professores - Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, 2013.

MARTÍNEZ, L. F.; PARGA, D. (Coords.). Formación permanente de profesores en la interfaz universidad-escuela: currículo, fundamentos y roles: una experiência em construcción. Bogotá: Universidad Pedagógica Nacional, 2014.

MEGLHIORATTI, F. A. et al. Formação de pesquisadores: o papel de um grupo de pesquisa em Epistemologia da Biologia (Nota Científica). Revista Brasileira de Biociências, Porto Alegre, v.6, Supl. 1, p. 32-34, Set., 2008.

MINAYO, M. C. (org) Pesquisa Social: teoria, método e criatividade. Editora Vozes. 25ª Edição. Petrópolis, RJ. 2007.

MORAES, R.; GALIAZZI, M. C. Análise Textual Discursiva. Ijuí: Editora Unijuí, 2011.

OLIVEIRA, L. G. S.; PECHLIYE, M. M. Programa institucional de bolsa de iniciação à docência (PIBID): influências e contribuições na formação de professores em artigos publicados entre 2011 e 2014. REnCiMa, v. 9, n.4, p. 153-168, 2018.

OLIVEIRA, S. S. O lugar da pesquisa na formação de professores de ciências. Tese (Doutorado). Programa de Pós-Graduação em Educação do Departamento de Educação. Pontifícia Universidade Católica. PUC-Rio. Rio de Janeiro, 2010.

OLIVEIRA, V. F. Formação docente e dispositivo grupal: aprendizagens e significações imaginárias no espaço biográfico. Revista de Educação. Porto Alegre, v.34, n.2, p. 180- 188, maio/ago 2011.

RITTER, J. et al. Núcleos de pesquisa na escola: possibilidades de mudanças didáticas e práticas de ensino dos professores. Revista de Didácticas Específicas, n. 18, p. 167-186, 2018.

SANGIOGO, F. A. et al. A pesquisa educacional como atividade curricular na formação de licenciandos de química. Ciênc. Educ, v. 17, n. 3, p. 523-54, 2011.

SAVIANI, D. Formação de professores: aspectos históricos e teóricos do problema no contexto brasileiro. Revista Brasileira de Educação, v. 14, n. 40, jan.-abr. 2009.

SEVERINO, A. J. Educação e universidade: conhecimento e construção da cidadania. Interface - Comunic, Saúde, Educ, v. 6, n. 10, p.117-24, fev 2002.

TEIXEIRA, P. M. M. Iniciação à pesquisa: um eixo de articulação no processo formativo de professores de Ciências Biológicas. Ensaio – Pesquisa em Educação em Ciências. v. 5, n. 1, março de 2003.

VASCONCELOS. S. D.; LIMA, K. E. C. O professor de biologia em formação: reflexão com base no perfil socioeconômico e perspectivas de licenciandos de uma universidade pública. Ciênc. Educ, v. 16, n. 2, p. 323-340, 2010.

Publicado
2019-06-21
Como Citar
SOUZA, A. S.; CHAPANI, D. T. Formação universitária de professores: a participação de licenciandos de Ciências Biológicas em grupo de pesquisa. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v. 10, n. 3, p. 111-131, 21 jun. 2019.
Seção
Artigos Gerais