O envolvimento discente em um ambiente virtual de aprendizagem. Análise realizada no curso de licenciatura em Matemática

  • Enir da Silva Fonseca Universidade Cruzeiro do Sul / Universidade de Ribeirão Preto / Centro Universitário Lusíada https://orcid.org/0000-0002-5308-6149
  • Carlos Fernando de Araújo Jr. Universidade Cruzeiro do Sul
Palavras-chave: Descoberta de Conhecimento, Gestão do Conhecimento, Mineração de dados, Tomada de Decisão

Resumo

A gestão da informação e as estratégias para um ganho real devem basear-se em fatos concretos, visando minimizar a ocorrência de erros que impossibilite a tomada de decisões que a cada dia está mais automatizada. Com o uso de recursos tecnológicos, pode-se além de armazenar uma grande quantidade de dados, manipulá-los com os poderosos softwares para assim filtrar, traduzir e consolidá-los em um produto final, onde o resultado é apresentado em forma de gráficos, relatórios ou para consultas nos mais variados hardwares. Com o objetivo de investigar e compreender o envolvimento do aluno com a disciplinas em um ambiente virtual de aprendizagem, desenvolvemos esta pesquisa para estudar a relação discente com o material disponibilizado, e para sua consecução investigamos a quantidade de acessos aos conteúdos e materiais em duas disciplinas no curso de licenciatura em matemática ofertadas a distância. Realizamos a coleta de dados referente as atividades e participações, de 423 discentes matriculados nas disciplinas de cálculo integral e 368 em estruturas algébricas, ofertadas no primeiro semestre de 2018. Após a tabulação dos dados, identificamos uma concentração nos acessos referentes as consultas ao material didático, com 78,24% das visualizações para a disciplina de Cálculo Integral e 77,40% em Estruturas Algébricas. A condensação nos estudos ocorreu entre segunda e quinta-feira, com 85% dos alunos acessando o AVA entre 10 e 23 horas do dia. Que se justifica por se tratar de disciplinas com maior envolvimento do tempo de estudos na resolução de atividades práticas e de cálculos, não sendo necessário o constante acesso ao ambiente virtual.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BABOSA, A. A. S.; ANDRADE, F. S.; CARBALHO, R. N. Mineração de dados em ambientes virtuais de aprendizagem: aportes para a pesquisa em educação a distância. 2017. Disponível em: <https://periodicos.set.edu.br/index.php/educacao/article/viewFile/4347/2421>. DOI- 10.17564/2316-3828.2017v6n1p125-136. Acesso em: 10 de maio de 2018.

BEZERRA, L. N. M. Mineração de dados educacionais para a gestão de cursos massivos. Tese de doutorado apresentada ao programa de pós-graduação em engenharia de produção da Universidade Paulista, São Paulo, 2017. Disponível em: <https://www.unip.br/presencial/ensino/pos_graduacao/strictosensu/eng_producao/downlo ad/eng_luisnaitomendesbezerra.pdf>. Acesso em 05 de fevereiro de 2018.

CARVALHO, J. G.; ARAUJO JR. C. F. A presença social e a semipresencialidade nas disciplinas pedagógicas dos cursos de licenciatura nas áreas de matemática e ciências. REnCiMa - Revista de Ensino de Ciências e Matemática. 2013. Disponível em: <http://revistapos.cruzeirodosul.edu.br/index.php/rencima/article/view/561/464>. Acesso em: 03 de maio de 2018.

CARVALHO, J. H. A.; CRUZ, L. S.; GOUVEIA, R. M. M. Descoberta de conhecimento com aprendizado de máquina supervisionado em dados abertos dos censos da educação básica e superior. VI Congresso Brasileiro de Informática na Educação (CBIE 2017). Disponível em: < http://www.br-ie.org/pub/index.php/wcbie/article/view/7453>. DOI: 10.5753/cbie.wcbie.2017.674. Acesso em: 15 de maio de 2018.

CARVALHO, M. B.; TSUNODA, D. F. Análise de dados em artigos recuperados da Web of Science (WoS). 2018. Disponível em: <https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/viewFile/1518- 2924.2018v23nespp112/36933>. DOI: 10.5007/1518-2924.2018v23nespp112. Acesso em: 20 de agosto de 2018.

CHAPMAN, P.; CLINTON, J.; KERBER, R.; KHABAZA, T.; REINARTZ, T.; SHEARER, C.; WIRTH, R. ; CRISP-DM 1.0. Step-by-step data mining guide. 2000. Disponível em: <https://www.the-modeling-agency.com/crisp-dm.pdf>. Acesso em: 05 de agosto de 2018.

COSTA, C. N.; COUTINHO, J. V.; MAGALHÃES, L. H.; ARBEX, M. A. Descoberta de conhecimento em bases de dados. 2015. Disponível em: <http://fsd.edu.br/revistaeletronica/arquivos/2Edicao/artigo9.pdf>. Acesso em: 15 de junho de 2018.

FAYYAD, U.; PIATETSKY-SHAPIRO, G.; SMYTH, P. From Data Mining to Knowledge Discovery in Databases. AI Magazine, v. 17, n. 3. 1996. Disponível em: <https://www.aaai.org/ojs/index.php/aimagazine/article/viewFile/1230/1131>. Acesso em: 10 de novembro de 2017.

FONSECA, E. S. Proposta de indicador da qualidade construído com a lógica paraconsistente anotada a partir do índice de eficiência global. Dissertação - Universidade Santa Cecília. 2015. Disponível em: <http://unisanta.br/arquivos/mestrado/mecanica/dissertacoes/Dissertacao_Enir.pdf>. Acesso em: 01 de fevereiro de 2018.

FONSECA, E. S.; ARAÚJO JR., C. F. A evolução do aprendizado em uma disciplina semipresencial. Análise baseada em conceitos da mineração de dados. Disponível em: <http://cietenped.ufscar.br/submissao/index.php/2018/article/view/547/694>. Acesso em: 10 de julho de 2018.

FONSECA, S. O.; NAMEN, A. A. Mineração em bases de dados do INEP: uma análise exploratória para nortear melhorias no sistema educacional brasileiro. Educação em Revista. 2016. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-46982016000100133>. DOI: dx.doi.org/10.1590/0102-4698140742. Acesso em: 10 de agosto de 2018.

GONZALES, R. V. D.; MARTIN, M. F. O Processo de Gestão do Conhecimento: uma pesquisa teórico-conceitual. 2017. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/gp/2017nahead/0104-530X-gp-0104-530X0893-15.pdf>. DOI: dx.doi.org/10.1590/0104-530X0893-15. Acesso em: 01 de agosto de 2018.

MAITA, A. R. C. Um estudo da aplicação de técnicas de inteligência computacional e de aprendizado em máquina de mineração de processos de negócio. 2016. Disponível em: <http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/100/100131/tde-22012016-155157/pt- br.php>. Data de acesso 05 de agosto de 2018.

MORETTI, C. S. A informação como ativo mais importante do negócio. Administradores.com. 2018. Disponível em: < http://www.administradores.com.br/artigos/cotidiano/a-informacao-como-ativo-mais- importante-do-negocio/110360/>. Acesso em 10 de junho de 2018.

RIGO, S. J.; CAMBRUZZI, W.; BARBOSA, J. L. V., CAZELLA, S. C. Aplicações de Mineração de Dados Educacionais e Learning Analytics com foco na evasão escolar: Oportunidades e desafios. RBIE - Revista Brasileira de Informática na Educação. 2014. Disponível em: <http://br-ie.org/pub/index.php/rbie/article/view/2423>. DOI: 10.5753/RBIE.2014.22.01.132. Acesso em acesso: 10 de fevereiro de 2018.

ROCHA, R. F.; EMYDIO, M. M. Gestão do conhecimento e tecnologia: aplicação na educação. CONCI - Convergências em Ciência da Informação. 2018. Disponível em: <https://seer.ufs.br/index.php/conci/article/view/10221>. Acesso em 15 de outubro de 2018.

SANTOS, F. D. Descoberta do desânimo de alunos em ambientes virtuais de ensino e aprendizagem: Um modelo a partir da mineração de dados educacionais. Universidade Federal do Rio Grande do Sul. 2016. Disponível em: <https://lume.ufrgs.br/handle/10183/148320>. Acesso em 03 de maio de 2018.

SANTOS, G. A.; MACHADO, G. J. C. Oportunidades para inovação na gestão educacional: Da internet das coisas ao estilo de aprendizagem. 2017. 8th International Symposium on Technological Innovation. Disponível em: <http://www.api.org.br/conferences/index.php/ISTI2017/ISTI2017/paper/viewFile/241/145>

. D.O.I.: 10.7198/S2318-3403201700080010. Acesso em: 17 de julho de 2018.

SILVA, L. A.; PERES, S. M.; BOSCARIOLI, C. Introdução à mineração de dados: com aplicações em R. 1ª ed., Rio de Janeiro: Elsevier, 2016.

SOUSA. M. M.; B. A. C. F. F. Mineração de dados educacionais: previsão de notas parciais utilizando classificação. Universidade Federal do Amazonas - UFAM. Instituto de Computação - ICOMP. 2017. Disponível em: <https://tede.ufam.edu.br/bitstream/tede/6514/5/Disserta%C3%A7%C3%A3o_Mar%C3%A Dlia>. Acesso em 15 de maio de 2018.

TEIXEIRA, T. M. C.; VALENTIM, M. L. P. Processo de busca e recuperação de informação em ambientes organizacionais: uma reflexão teórica sobre a subjetividade da informação. Perspectivas em Ciência da Informação. 2017. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/pci/v22n4/1413-9936-pci-22-04-00082.pdf>. Acesso em: 06 de setembro de 2018.

Publicado
2018-12-18
Como Citar
FONSECA, E. DA S.; ARAÚJO JR., C. F. DE. O envolvimento discente em um ambiente virtual de aprendizagem. Análise realizada no curso de licenciatura em Matemática. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v. 9, n. 5, p. 189 - 204, 18 dez. 2018.
Seção
Artigos Gerais