Validação do questionário de Índice de Estilos de Aprendizagem de Felder (ILS) em uma instituição de Ensino Superior

  • Gilmar Cardozo de Jesus Centro Universitário Nossa Senhora do Patrocínio
  • Ricardo Pereira Calegari Centro Universitário Nossa Senhora do Patrocínio
  • Marcelo Dalla Vecchia Centro Universitário Nossa Senhora do Patrocínio
  • Luiz Henrique Amaral Universidade Cruzeiro do Sul
Palavras-chave: Ensino, Aprendizagem, Estilos de Aprendizagem, Aplicativo de Estilos de Aprendizagen

Resumo

Esse estudo tem como objetivo principal validar os estilos de aprendizagem dos estudantes e professores de uma Instituição de Ensino Superior. Para identificação dos estilos de aprendizagem foi utilizado um aplicativo baseado no questionário ILS de Felder -Soloman (1991) e no modelo teórico de Felder-Silverman (1988). Participaram da pesquisa 4.522 estudantes e 157 professores. Foi avaliado o grau de concordância dos estudantes e dos professores mediante as características dos estilos de aprendizagem apresentados em cada dimensão do modelo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALLIPRANDINI, P. M. Z.; PULLIN, E. M. M. P.; GUIMARÃES, S. E. R. Estilos de aprendizagem de alunos ingressantes em um curso de pedagogia de uma instituição pública do norte do paraná e implicações para a prática pedagógica. Revista Iberoamericana de Educación. n.º 55/5. p. 1-11. 2011.

AMARAL, L. H.; CALEGARI, R. P.; JESUS, G. C. Diagnóstico de estilos de aprendizagem de Felder-Silverman para definição de estratégias de ensino. In: AMARAL, C. L. C.; FRENEDOZO, R. C. (Org.). Estratégias para o ensino de Ciências: propostas e relatos de experiência. São Paulo: Terracota Editora, p. 71-87. 2016.

DIAS, G. P. P.; SAUAIA, A. C. A.; YOSHIZAKI, H. T. Y. Estilos de aprendizagem Felder- Silverman e o aprendizado com jogos de empresa. RAE – Revista de Administração de Empresas (FGV–EAESP). São Paulo. v. 5, n. 5. p. 469-484, Set-Out 2013.

DUNN, R.; DUNN, K. Teaching Students Through their Individual Learning Styles. Reston: Reston Publishing, 1978.

FELDER, R. M. Reaching the Second Tier: learning and teaching styles in College Science Education. J. Coll. Sci Teaching, v. 23, n. 5, p. 286-290, 1993.

FELDER, R. M.; SILVERMAN, L.K. Learning and teaching styles in engineering education. Journal of Engineering Education, v. 78, n. 7, p. 674-681, 1988.

FELDER, R. M.; SOLOMAN, B. A. Learning styles and strategies. 1991.

FILHO, A. C. L. M. Pessoal e intransferível: a relevância dos estilos de aprendizagem nas aulas de línguas estrangeiras. Revista Brasileira de Linguística Aplicada, Belo Horizonte, v. 13, n. 1, p. 313-343, 2013.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à pratica educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

FREITAS, A. Aplicação dos estilos de aprendizagem na formação de equipes: um estudo de caso. São Carlos, 108f. Dissertação (Mestrado em Engenharia de produção). Escola de Engenharia de São Carlos (EESC). Universidade de São Paulo. 2007.

JESUS, G. C. Desenvolvimento e validação de aplicativo para estudo de estilos de aprendizagem. 2017. 92f. Dissertação (Mestrado em Ensino de Ciências). Universidade Cruzeiro do Sul, São Paulo, 2017.

SILVA, D. O impacto dos estilos de aprendizagem no ensino de contabilidade na FEA- RP/USP. Ribeirão Preto. 108f. Dissertação (mestrado em Controladoria e Contabilidade). Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto (FEARP). Universidade de São Paulo. 2006.

SILVA, L. L. V. Estilos e estratégias de aprendizagem de estudantes universitários. São Paulo. 125f. Dissertação (Mestrado em Psicologia). Instituto de Psicologia. Universidade de São Paulo. 2012.

KOLB, D. A. Experimental Learning: experience as the source of learning and development. Englewood Cliffs:Prentice-Hall, 1984.

KURI, N. P. Tipos de personalidade e estilos de aprendizagem: proposições para o ensino de Engenharia. 2004. 324f. Tese (Doutorado em Engenharia da Produção) – Escola de Engenharia de São Carlos da Universidade de São Paulo, São Carlos, SP 2004.

MYERS, I. B.; BRIGGS, K. C. Introdução à Teoria dos Tipos Psicológicos: Um guia para entender os resultados do MBTI. Consulting Psychologists Press, Inc.Palo Alto, Califórnia, 1995.

PENNINGS, A. H.; SPAN, P. Estilos cognitivos e estilos de aprendizagem. In: ALMEIDA, L. (Org.). Cognição e Aprendizagem Escolar. Coleção Temas de Psicologia. Porto: APPORT, 1991.

PFROMM NETO, S. Psicologia da Aprendizagem e do Ensino. São Paulo: EPU, 1987.

SANTOS, M. E. K. L. Parâmetros para avaliação de objetos virtuais de aprendizagem. 2013. 190f. Tese (Doutorado em Ensino de Ciências e Matemática) – Universidade Cruzeiro do Sul, São Paulo, 2013.

TREVELIN, E. A relação professor aluno estudada sob a ótica dos estilos de aprendizagem: análise em uma Faculdade de Tecnologia – Fatec. São Carlos. 202f. Tese (doutorado em Engenharia de Produção). Escola de Engenharia de São Carlos (EESC). Universidade de São Paulo. 2007.

Publicado
2018-09-29
Como Citar
DE JESUS, G. C.; CALEGARI, R. P.; VECCHIA, M. D.; AMARAL, L. H. Validação do questionário de Índice de Estilos de Aprendizagem de Felder (ILS) em uma instituição de Ensino Superior. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v. 9, n. 4, p. 235-249, 29 set. 2018.
Seção
Artigos Gerais